Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Olhos por Luvumbo

21 de Dezembro, 2019
Zito Luvumbo continua na boca do mundo. Depois de assinalar uma prestação exitosa no Campeonato Africano das Nações (CAN) de Sub-17 e no Mundial da categoria, disputados este ano em Dar es Salaam (Tanzânia) e Brasil, respectivamente, a jovem promessa do futebol angolano é cobiçada por vários clubes no estrangeiro.
Nascido a 9 de Março de 2002, o craque forjado nas escolas do 1º de Agosto, pode, a breve trecho, rumar para o futebol profissional a nível da Europa ou até mesmo na América-Latina, dado à cobiça de que é alvo por alguns emblemas dessas latitudes, casos particulares do Lille e Mónaco, ambos de França, bem como do Flamengo do Brasil, que hoje disputa a final do Mundial de Clubes, diante do Liverpool da Inglaterra.
Numa das suas edições desta semana, o jornal português “Abola” avança que além dos dois colossos gauleses e a equipa canarinha, treinada pelo nosso conhecido Jorge Jesus, que também está na boca do mundo por ao serviço do Flamengo conquistar a Taça dos Libertadores e poder juntar a esta a eventual conquista hoje do Mundial de Clubes, há outros emblemas na corrida por Zito Luvumbo. O Leipzig da Alemanha é um deles.
Na fila de concorrentes pelo jogador de 17 anos, como avançou ainda o referido jornal, estão outros clubes como o Manchester City e West Ham, da Inglaterra, assim como os portugueses do Boavista FC, Sporting e Vitória de Guimarães.
Para já, é consensual entre os angolanos que Portugal não se revela hoje, efectivamente, como “el dourado”, em termos de mercado de futebol para os nossos compatriotas. Daí que uma eventual opção para outras latitudes seria mais viável, no caso específico do jovem jogador do 1º de Agosto, que vem dando cartas nos últimos tempos.
É ponto assente que Inglaterra, Alemanha e até mesmo o Brasil seriam apontadas como opções mais assertivas para os entendidos em matéria de futebol no país, que como é óbvio, vêem com orgulho a chance de mais um angolano rumar para diáspora. E Zito Luvumbo, claro está, já deu provas mais do que suficientes, pelo seu potencial e talento.
Porém, circulam, ainda, informações de que existem várias propostas para o jovem extremo angolano, mas ainda assim o seu agente, Edson Queiroz, assegura que a escolha deverá recair para aquele emblema que apresentar o melhor projecto. Apesar disso, o 1º de Agosto, através do director-geral do clube, já manifestou à imprensa que o emblema das Forças Armadas Angolanas (FAA) não recebeu até agora nenhuma comunicação ou proposta à volta do propalado interesse de Zito Lvumbo.
Fernando Barbosa assegura, por outro lado, que caso apareçam clubes interessados no jogador, com propostas que satisfaçam as duas partes, a formação militar não colocará qualquer impedimento. E seria bom que assim realmente fosse para melhor projecção no exterior deste jogador angolano, que concorre tal como os seus colegas selecção, Capita e Herenilson, ao prémio da Confederação Africana de Futebol (CAF) da presente época. O resto viria por acréscimo com os olhos hoje postos sobre Luvumbo…


Últimas Opinies

  • 19 de Março, 2020

    Escaldante Girabola

    O campeonato nacional de futebol da primeira divisão vai dobrando os últimos contornos. A presente edição, amputada face a desqualificação do 1º de Maio de Benguela, abeira-se do seu fim . Entretanto, do ponto de vista classificativo as coisas estão longe de se definirem. No topo, o 1º de Agosto e o Petro travam uma luta sem quartel pelo título.

    Ler mais »

  • 17 de Março, 2020

    Cartas dos leitores

    Estamos melhor do que nunca. A pressão é para as pessoas que não têm arroz e feijão para comer. Estamos sem pressão, temos todos bons salários e boas condições de trabalho. Estamos numa situação de privilégio e até ao último jogo tivemos apenas duas derrotas.

    Ler mais »

  • 17 de Março, 2020

    Jogos Olmpicos2020

    A suspensão de diferentes competições desportivas a nível mundial em função do coronavírus, já declarada pela OMS-Organização Mundial da Saúde como Pandemia, remete-nos, mais uma vez, a reflectir sobre a realização dos Jogos Olímpicos de Tóquio. Pelo menos até aqui, o COI-Comité Olímpico Internacional mantém de pé a ideia de realizar o evento nos prazos previstos.

    Ler mais »

  • 14 de Março, 2020

    FAF aquece com eleies

    Cá entre nós, o fim do ciclo olímpico, tal com é consabido, obriga, por imperativos legais, por parte das Associações Desportivas, de um modo geral e global, a realização de pleitos eleitorais para a renovação de mandatos.

    Ler mais »

  • 14 de Março, 2020

    Cartas dos Leitores

    Acho que o Estado deve velar por essas infra-estruturas.

    Ler mais »

Ver todas »