Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Ontem foi Natal

26 de Dezembro, 2014
Trata-se de uma festa pagã de cariz religioso e é uma data para as famílias se juntarem à volta de uma mesa e reflectirem sobre acções e realizações ao longo de mais um ano prestes a dobrar a última folha do calendário.

Para a família desportiva foi também um momento para o mesmo exercício. Dirigentes, técnicos, atletas, agentes e outros intervenientes indirectos desse fenómeno social que é o desporto, para além dos cumprimentos do ritual da data – da ceia e do convívio família e da habitual troca de lembranças – aproveita-se igualmente o momento para o rescaldo do ano. Alegrar e aplaudir pessoal ou colectivamente o positivo e censurar ou aconselhar sobre o que foi menos conseguido, para com a força familiar ou clubista se perspectivar o futuro a curto ou médio prazo no novo calendário.

Foi um dia reservado à elevação dos mais nobre ideais da família, como o amor, a solidariedade, a paz, a harmonia, o perdão, enfim, valores que as pessoas devem comungar e promover para que o núcleo fundamental da sociedade desempenhe a grande responsabilidade que lhe está reservada e transmitir aos mais novos os costumes, os hábitos e realidades intrínsecas. É no meio da família que se forja um homem de forte personalidade, com bom carácter, ético-moral e que consegue conviver na diferença sem quaisquer complexos.

Para se inserirem em projectos corporativos como são as Associações desportivas, dirigentes, técnicos e atletas precisam antes de mais de terem presentes estes valores sagrados, para que possam mais facilmente conviver num meio em que estão presentes pessoas dos mais variados extractos de uma sociedade.

Para a família desportiva, 2014 fica marcado por vários cenários. Pois, de entre alguns feitos positivos, outros negativos também não deixaram de marcar presença. Mas devemos desde já destacar os resultados das nossas equipas nas competições de clubes em basquetebol, à melhoria da classificação nos jogos da SADC, o vice-campeonato mundial de futebol para amputados e o título africano de juniores em xadrez, o título mundial da pesca no alto mar. O futebol, reiterámos a chapa saiu queimada na fotografia.

Portanto, com espírito natalício comemoramos o Dia da Família em ambiente fraterno, dando bons exemplos e a praticar boas acções, tirar partido do facto de muitos desportistas, sobretudo jovens atletas que se tornam ídolos de muita gente. Sem excessos e dentro dos limites que os bons costumes impõem, desfrutemos então da quadra festiva com votos de prosperidade e feliz ano novo.

Últimas Opinies

  • 15 de Julho, 2019

    O real papel do gestor desportivo

    As funções de um gestor desportivo não são mais do que as funções de um gestor de empresas, adaptadas e ajustadas às particularidades de um clube ou federação desportiva.

    Ler mais »

  • 15 de Julho, 2019

    Quem explica o desporto angolano?

    O nosso desporto merece um estudo profundo, para se encontrar explicações que justifiquem os resultados que vai tendo.

    Ler mais »

  • 15 de Julho, 2019

    Cartas dos Leitores

    No nosso grupo (A),  somos a única selecção (Angola) que tem a sua primeira participação  a este nível. Canadá vai para a sua sétima, Nova Zelândia.

    Ler mais »

  • 15 de Julho, 2019

    Objectivo falhado

    Angola não conseguiu alcançar o objectivo preconizado no Mundial de Hóquei em Patins, que se disputou em Barcelona, Espanha, acabando por se quedar na sexta posição.

    Ler mais »

  • 13 de Julho, 2019

    Cartas dos Leitores

    Vamos entrar para o campeonato em cada jogo para ganhar, nós queremos começar bem, com o pé direito. Como sabem, já temos o calendário.

    Ler mais »

Ver todas »