Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Operao Botswana

16 de Março, 2019
A Selecção Nacional de futebol em honras concentra-se amanhã, a noite, tendo em vista a derradeira jornada do Grupo I da campanha para o Campeonato Africanos das Nações deste ano, a decorrer entre 21 de Junho e 19 de Julho no Egipto.
Depois da convocatória tornada pública ontem, em conferência de imprensa realizada na sede da Federação Angolana de Futebol (FAF), o grupo começa a preparar, na segunda-feira, o jogo com o Botswana, em Francistown a cidade que dista acerca de 400 quilómetros de Gaberone.
Para já, na convocatória do seleccionador nacional Srdjan Vasiljevic destacam-se a integração de Wilson Eduardo, jogador que evolui no Sporting de Braga, e a ausência de Gelson Dala, do Rio Ave, ambos emblemas do futebol português.
O avançado da equipa de Braga somente agora pode integrar os trabalhos dos Palancas Negras, depois de falhar o jogo de 19 de Novembro, referente a 5ª e penúltima jornada deste Grupo I, em que o combinado nacional recebeu e venceu, no Estádio 11 de Novembro, a similar do Burkina Faso, por 2-1. A falta de certificado internacional fez com que Wilson Eduardo ficasse de fora da convocatória do sérvio Srdjan Vasiljevic.
Já o profícuo jogador do Rio Ave, autor de três dos oito golos que os Palancas apontaram nesta corrida do CAN do Egipto, fica de fora obviamente por alguma falta de ritmo competitivo.
Gelson Dala deu início, quarta-feira última, aos trabalho de campo pela sua equipa, depois de ter estado acometido com uma lesão durante quatro meses.Apesar desse contratempo, o seleccionador vai procurar buscar outras soluções para o ataque angolano, já que além de Wilson Eduardo, foram chamados para esta “Operação Botswana”, outros jogadores que podem preencher a lacuna que se abre com a ausência de Gelson Dala.
Nelson da Luz, Mabululu (1º de Agosto), Vá (Petro de Luanda), Chico (FC Bravos do Maquis), Geraldo (Al Ahly do Egipto), Igor Vetokele (Charlton Athletic da Inglaterra), Djalma Campos (Alanyaspor) e Freddy (Antályasport ), duas equipas da Turquia, podem ser as setas apontadas para o lugar do avançado do Rio Ave.De resto, colocada à entrada da última jornada na segunda posição do Grupo I com nove pontos, atrás da Mauritânia, que está na liderança com 12 e com o passe já garantido para a grande montra do futebol africano, que o Egipto acolhe entre Junho e Julho próximos, Angola está obrigada a vencer para assegurar a segunda vaga.
O Burkina Faso, que recebe em Ouagadougou a similar mauritaniana, ocupa a terceira posição, com sete pontos, contra um dos tswaneses, que seguram a laterna-vermelha do grupo.Vale lembrar que Angola procura a sua nona qualificação para a Taça de África das Nações, depois das presenças nas edições de 1996 (África do Sul), 1998 (Burkina Faso), 2006 (Egipto), 2008 (Ghana), 2010 (na prova que o país organizou), 2012 (na co-organizada pelo Gabão e Guiné Equatorial) e finalmente em 2012 (que teve como sede novamente a pátria de Nelson Mandela).


Últimas Opinies

  • 14 de Dezembro, 2019

    Dcimo lugar reflecte sentido do dever cumprido

    O décimo-quinto lugar conseguido na 24ª edição do Campeonato do Mundo disputado na cidade japonesa de Kumamoto, melhorando o 19º conquistado há dois anos, na Alemanha, constitui uma safra boa.

    Ler mais »

  • 14 de Dezembro, 2019

    Cartas dos Leitores

    Os nossos atletas estão a corresponder com aquilo que nós almejamos, tentar fazer sempre o nosso melhor, no sentido de disputarmos um campeonato tranquilo para que consigamos, também, na parte final do campeonato, termos essa tranquilidade e a permanência assegurada.

    Ler mais »

  • 14 de Dezembro, 2019

    Quem salva o ASA

    Campeão das edições do Campeonato Nacional de Futebol da I Divisão de 2002, 2003 e de 2004, respectivamente, o Atlético Sport Aviação (ASA), um clube cuja existência remonta desde o longínquo 1 de Abril de 1953, corre o risco de extinguir a sua equipa principal.

    Ler mais »

  • 12 de Dezembro, 2019

    Vale a pena continuar a acreditar nos nossos representantes?

    A caminho da terceira jornada, os dois representantes angolanos na fase de grupos de Liga do  Campeões Africanos, continuam a decepcionar. Na primeira jornada, os militares perderam dois preciosos pontos na recepção aos zambianos do Zesco United, enquanto os petrolíferos foram goleados por três bolas a zero em casa do Mamelodi Sundowns da África do Sul.

    Ler mais »

  • 12 de Dezembro, 2019

    Manter a esperana apesar do mau comeo

    Realizadas as duas primeiras jornadas da Liga dos Campeões Africanos, em que estão envolvidas, em representação de Angola, o Clube Desportivo 1º de Agosto e o Atlético Petróleos de Luanda, reservo-me ao direito de expressar o que penso sobre o desempenho das equipas angolanas, que considero ser deficitário não só em termos dos resultados, mas também da qualidade do futebol apresentado.

    Ler mais »

Ver todas »