Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Os nossos Palancas

26 de Fevereiro, 2014
O seleccionador Romeu Filemon divulgou ontem a lista dos primeiros convocados para dar corpo à Selecção Nacional.

Em bom rigor, devemos considerar o grupo chamado como o embrião daquilo que pode vir a ser o rosto dos Palancas Negras.

Não é ainda esta a equipa que se exige ou que a esmagadora maioria esperava.

As razões para tanto já estão explicadas. Nesta operação Maputo, para o preenchimento da primeira Data FIFA do ano de 2014, o seleccionador nacional teve de respeitar alguns pressupostos. Não convocou unidades que integram as equipas que nesta altura disputam as competições africanas de clubes.

Daí, mais uma razão de não se fazerem muitos reparos às opções do técnico. Afinal não era por uma Data FIFA que se tinha de desfalcar as equipas que estão nas Afrotaças, para lá também de estarem elas protegidas pela Lei.

Pensamos que não foi fácil formar este grupo, sendo, talvez, o motivo que terá levado ao adiamento da convocatória de segunda-feira para o dia de ontem.

Entretanto, não se pretende aqui dizer que este grupo, ora chamado, seja de faz-de-conta, não é esse o espírito. Esta é a base. Claro que temos de perceber que quando as coisas evoluírem, outros nomes vão ser adicionados, entre os que jogam nas equipas que disputam as Afrotaças e outros que, tendo nacionalidade angolana, tenham sido descobertos noutras paragens.

Estamos a falar concretamente da hora em que arrancarem as qualificativas ao próximo Campeonato Africano das Nações. É nessa altura que vamos ter a verdadeira Selecção Nacional, aquela de que não devem estar ausentes os que estiverem no auge nas equipas e nas posições em que actuam.

Em resumo, podemos dizer que aqueles que desta vez mereceram a confiança do técnico devem procurar mostrar o seu real valor para que na fase da concorrência que vem mais tarde consigam impor-se ou merecer a confiança do seleccionador nacional.

Se é verdade que Romeu Filemon tem por obrigação qualificar Angola para o próximo CAN, que se disputa no próximo ano em Marrocos, é legitimo que dele se espere algum rigor selectivo.

Seja como for, o facto de esta não ser ainda a selecção ideal ou definitiva, tem na mesma a obrigação de fazer o melhor em Maputo, quanto mais não seja para o nosso público assistir a uma rescisão com o passado.

O que se quer a partir de agora é uma selecção que mereça de facto esta designação. Que saiba fazer frente às adversidades no campo de jogo, mesmo que o futebol esteja, como sabemos, fadado a três resultados.

Não queremos mais uma selecção perdulária, quase de costas viradas para os interesses da nação que representa. E quis a Federação Angolana de Futebol que o recomeço fosse exactamente com o adversário do último ciclo. Pois foi com Moçambique que Angola sofreu a última derrota, em Benguela, para perder o passe para o CHAN 2014.

Consentir uma segunda derrota com a mesma equipa pode tipificar uma mediocridade irremediável da nossa selecção, se não uma subalternização perante uma selecção, a moçambicana, que em termos de histórico anda muito distante do nosso patamar. Vamos acreditar que se abre um novo ciclo para os Palancas, com resultados fabulosos.

Últimas Opinies

  • 15 de Julho, 2019

    O real papel do gestor desportivo

    As funções de um gestor desportivo não são mais do que as funções de um gestor de empresas, adaptadas e ajustadas às particularidades de um clube ou federação desportiva.

    Ler mais »

  • 15 de Julho, 2019

    Quem explica o desporto angolano?

    O nosso desporto merece um estudo profundo, para se encontrar explicações que justifiquem os resultados que vai tendo.

    Ler mais »

  • 15 de Julho, 2019

    Cartas dos Leitores

    No nosso grupo (A),  somos a única selecção (Angola) que tem a sua primeira participação  a este nível. Canadá vai para a sua sétima, Nova Zelândia.

    Ler mais »

  • 15 de Julho, 2019

    Objectivo falhado

    Angola não conseguiu alcançar o objectivo preconizado no Mundial de Hóquei em Patins, que se disputou em Barcelona, Espanha, acabando por se quedar na sexta posição.

    Ler mais »

  • 13 de Julho, 2019

    Cartas dos Leitores

    Vamos entrar para o campeonato em cada jogo para ganhar, nós queremos começar bem, com o pé direito. Como sabem, já temos o calendário.

    Ler mais »

Ver todas »