Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Ovao para Adingono

12 de Maio, 2017
Uma ovação merecida ao treinador de basquetebol do Petro de Luanda, Lazare Adingono, e a sua direcção pela sensatez de o ter mantido, apesar dos resultados menos bons que a equipa conseguiu nos dois primeiros anos.

Num mercado em que a formação para ser divisa para os clubes mais pobres, a aposta da direcção do Perto de Luanda e sobretudo por terem invertido a pirâmide, não deixa de ser uma nota positiva. Melhor dito, em face da contingência económica do pais, os tricolores viraram as suas atenções para o interior do clube, dando atenção especial à formação.

E hoje começa a recolher os frutos. Não apenas pela qualificação à final do BIC Basket mas sobretudo pela equipa construída com base nos jogadores formados na sua cantera. É essa a principal vitória do Perto, merecedora por isso de referências elogiosas não só dos adversários mas também da crítica desportiva.

Quanto à conquista do título, é uma questão imprevisível como o desporto de um modo geral nos ensina. Porém, a principal herança de Wlademiro Romero, a formação, foi recuperada. Se por custa das dificuldades económicas ou por decisão da direcção pouco importa. Importa sim manter a estrada agora retomada. Seria benéfico para o Líbolo, equipa habituada apenas a contratar atletas seja de basquetebol como futebol.

As receitas servirão para esses projectos \"take away\" e não ajudam a Selecção Nacional. E quem melhores condições tiver tem a obrigação de contribuir para o País, no caso em particular. Essa não devia ser responsabilidade de uns poucos, como 1º de Agosto , Petro de Luanda, Atlético Sport Aviação( ASA), e de quando em vez o Interclube.

Os militares acabaram por colocar uma pedra no seu projecto iniciado com Paulo Macedo. Ou seja, o treinador espanhol ainda não acrescentou nenhuma pedra. Era bom que mantivesse o projecto, à semelhança do que faz com futebol.

A maioria continua apostada no imediatismo e a crer que a formação não é o caminho para o sucesso, mas quem já despertou para a realidade sabe bem da importância deste investimento. É o caso dos dois grandes do desporto nacional, Petro de Luanda e 1º de Agosto, que sempre tiveram a formação, mas não olhavam a devida atenção.

Mas hoje a realidade é completamente diferente. Os miúdos merecem todo o apoio e condições para que cheguem ao escalão de seniores com todos os fundamentos da modalidade bem apreendidos.

Últimas Opinies

  • 24 de Agosto, 2019

    O amiguismo na resciso

    O assunto de momento no nosso futebol, convenhamos, é sem dúvidas o desenlace entre a Federação Angolana de Futebol (FAF) e o técnico Srdjan Vasiljevic, em face de algumas situações que vinham acontecendo e que originou que se estalasse o verniz.

    Ler mais »

  • 24 de Agosto, 2019

    Cartas dos Leitores

    Os jogadores aguardaram isso dos dirigentes, para que a motivação crescesse

    Ler mais »

  • 24 de Agosto, 2019

    O sonho dos grupos

    Após as vitórias extramuros nas deslocações à Tanzânia e ao Lesotho, o 1º de Agosto e Petro têm, neste fim-de-semana, a oportunidade soberana de confirmarem a qualificação para última eliminatória de acesso a fase de grupos da Liga dos Campeões Africanos.

    Ler mais »

  • 22 de Agosto, 2019

    Cartas dos Leitores

    Viemos a público para responder ou esclarecer o que aconteceu.

    Ler mais »

  • 22 de Agosto, 2019

    O divrcio anunciado

    Não faz ainda muito tempo do anúncio do divórcio, entre o órgão reitor do futebol nacional e o então seleccionador nacional de honras, o sérvio Srdjan Vasiljevic, que ontem deixou o país.

    Ler mais »

Ver todas »