Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Palancas ainda sem tcnico

06 de Fevereiro, 2017
O lema de que os grandes feitos preparam-se, ainda não faz morada nos Palancas Negras, e isso porque o conjunto nacional com a participação prevista na fase de apuramento do próximo CAN que os Camarões vão albergar, ainda não têm um seleccionador nacional para orientar a equipa.

É certo, que o novo elenco começou a trabalhar há pouco, e ainda não tem os 100 dias que normalmente são atribuídos à situação como esta, de mudanças na direcção de uma determinada estrutura, mas também é certo que a definição do novo técnico da Selecção Nacional estava no programa eleitoral da lista vencedora nas eleições na FAF, pelo que por esta altura, a Federação devia pronunciar-se já em relação a esta questão.

A Selecção Nacional começa a competir no próximo mês, defronta o Burkina Faso para o CAN que se disputa dentro de dois anos. Por esta altura, a formação burkinabe já está em vantagem em relação aos Palancas Negras, porquanto tem uma estrutura delineada, acaba de participar na fase final da Taça de África das Nações que o Gabão organizou até ontem, onde conseguiu um honroso terceiro lugar, enquanto o conjunto nacional está "engavetado".

O descalabro dos Palancas Negras, ao longo do reinado do elenco anterior, teve como base o facto de não realizado o trabalho de casa, com situações algo incomuns, como substituir treinadores em vésperas de competições importantes.

O actual presidente da Federação de Futebol prometeu que ia colocar os Palancas Negras no lugar que merecem, devolver a dignidade ao conjunto nacional em queda abrupta no ranking internacional, ao longo dos últimos anos, mas isso, só será possível com melhores resultados da Selecção Nacional nas competições internacionais.

É evidente, que haja dificuldades em contratar um treinador, na situação actual que o país vive financeiramente, quando contenção de gastos e programas são adiados.

Mas o facto da Federação pagar os salários dos seus funcionários, que ficaram cerca de 14 meses sem conhecer a cor do dinheiro, uma promessa do novo elenco da FAF durante a campanha, e que agora está a ser cumprida, indica que há vontade dos novos responsáveis federativos em resolver problemas pontuais, e cumprir com as promessas que fizeram ao longo da campanha e que levou à sua eleição.

E, a situação dos Palancas deve ser uma prioridade, porque o futebol mexe com a nação. Com essa indefinição, a faltar menos de um mês para a estreia na fase de apuramento, sem treinador, é natural que se crie uma certa apreensão quanto ao futuro dos Palancas Negras.
Que, por enquanto, não é nada risonho, é bom que se diga.

Últimas Opinies

  • 18 de Março, 2019

    Cartas dos Leitores

    Temos de nos preparar bem para o jogo que será decisivo e estou convicto que iremos fazer este trabalho em conjunto, não temos muito tempo, agurada-nos um trabalho sério contra uma selecção que perdeu todas as partidas.

    Ler mais »

  • 18 de Março, 2019

    L se foi o sonho...

    O Petro de Luanda, até ontem o único sobrevivente angolano nas Afrotaças, não conseguiu evitar a derrota frente ao Gor Mahia FC do Quénia, em Nairobi, num jogo em que estava “condenado” a não desperdiçar, na totalidade, os pontos em discussão.

    Ler mais »

  • 18 de Março, 2019

    Os estreantes e o ritual de integrao

    Igor Vetokele regressa aos Palancas Negras, depois de muito tempo.

    Ler mais »

  • 16 de Março, 2019

    Cartas dos Leitores

    Eu já vi três vezes o jogo, muito sinceramente deu para ver alguma coisa na atitude e reacção de certos jogadores.

    Ler mais »

  • 16 de Março, 2019

    Operao Botswana

    A Selecção Nacional de futebol em honras concentra-se amanhã, a noite, tendo em vista a derradeira jornada do Grupo I da campanha para o Campeonato Africanos das Nações deste ano, a decorrer entre 21 de Junho e 19 de Julho no Egipto.

    Ler mais »

Ver todas »