Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Palavras sem paixo

24 de Outubro, 2013
O presidente do Progresso do Sambizanga pôs em causa a continuidade da equipa técnica liderada por David Dias. Paixão Júnior disse que a sua continuidade ou não será decidida em reunião directiva, a seguir ao jogo com o Petro de Luanda, em que se poderão avaliar os prós e contras verificados ao longo da presente temporada futebolística.

O presidente do clube é a entidade suprema. Alguém com voz autorizada. Que manda, pode e determina. Mas, às vezes, vestidos de poderes resvalamos em excessos, e acabamos por tomar posições pouco éticas e lesivas até certo ponto. E Paixão Júnior, até onde vai o nosso conhecimento, tem sido um homem de discurso ponderado.

Porém, no caso presente, não foi ponderado, privilegiou um discurso musculado, não muito ao estilo que lhe é característico, que, ao invés de deixá-lo vangloriado deixa-o sim mal na fotografia. Até podia dizer o que disse, mas com palavras mais simpáticas, com maior diplomacia, com maior elegância verbal.
Não foi o caso.

O presidente humilhou a equipa técnica e principalmente o seu responsável, quando diz sem mais nem quê, que a equipa técnica foi o elo mais fraco do grupo de trabalho. Não pode ser verdade. Entendemos que se a equipa técnica fosse, realmente, o elo mais fraco não estaria a turma sambila na posição classificativa em que se encontra.

Temos de admitir que em alta competição há definição de objectivos e a páginas tantas terá a direcção visto a ficarem comprometidos em função de resultados mal conseguidos. Mas daí a crucificar a equipa técnica vai uma pitada de excesso de zelo. Se na época transacta a direcção vangloriou-se com a classificação alcançada, quer no campeonato nacional quer na Taça de Angola, devia ter a sensatez de reconhecer que no futebol nem tudo são rosas.

Existem, como em tudo, altos e baixos e isto podia levar a direcção a cultivar em si um espírito de tolerância ou se não, ao menos o reconhecimento a esta equipa técnica, a quem hoje, no alto da sua Cátedra, atira farpas. Será que a direcção nunca se atrasou na solução deste ou daqueloutro problema de foro administrativo?

Veja-se o paradoxo: nesta ponta final a equipa está com um bom percentual de recuperação, sendo aliás aquela que está a jogar melhor nas últimas jornadas. O que dirá a direcção se ela voltar a terminar em quinto lugar, que ainda é possível e que foi a classificação da edição passada? Trocará o seu discurso?

É importante não perder de vista que o melhor jogador do plantel, Yano, ficou afastado durante várias jornadas e mal voltou a equipa começou a fazer golos e a somar vitórias. E não foi, ao que se sabe, por capricho da equipa técnica que este ficou afastado, mas por lesão. Não será isto suficiente para perceber que a equipa também passou por algumas limitações?

Em resumo, não foi bom o pronunciamento do presidente do clube. Presume-se que mesmo que tal reunião decida pela continuidade da equipa técnica, haverá que contar também com o bom senso desta. Perante estes impropérios pode não haver clima para continuar. Até porque o treinador principal é alguém com mercado, a quem, no caso de se lhe fecharem as portas, não faltarão convites para outros desafios.

Últimas Opinies

  • 24 de Agosto, 2019

    O amiguismo na resciso

    O assunto de momento no nosso futebol, convenhamos, é sem dúvidas o desenlace entre a Federação Angolana de Futebol (FAF) e o técnico Srdjan Vasiljevic, em face de algumas situações que vinham acontecendo e que originou que se estalasse o verniz.

    Ler mais »

  • 24 de Agosto, 2019

    Cartas dos Leitores

    Os jogadores aguardaram isso dos dirigentes, para que a motivação crescesse

    Ler mais »

  • 24 de Agosto, 2019

    O sonho dos grupos

    Após as vitórias extramuros nas deslocações à Tanzânia e ao Lesotho, o 1º de Agosto e Petro têm, neste fim-de-semana, a oportunidade soberana de confirmarem a qualificação para última eliminatória de acesso a fase de grupos da Liga dos Campeões Africanos.

    Ler mais »

  • 22 de Agosto, 2019

    Cartas dos Leitores

    Viemos a público para responder ou esclarecer o que aconteceu.

    Ler mais »

  • 22 de Agosto, 2019

    O divrcio anunciado

    Não faz ainda muito tempo do anúncio do divórcio, entre o órgão reitor do futebol nacional e o então seleccionador nacional de honras, o sérvio Srdjan Vasiljevic, que ontem deixou o país.

    Ler mais »

Ver todas »