Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Parcerias no andebol

22 de Dezembro, 2018
O recente acordo de parceria estabelecido entre a Federação Angolana de Andebol e a Academia de Francesa para realização de estágios de treinadores nacionais surge como uma lufada de ar fresco para modalidade.
Não só pelo facto de permitir, nos tempos vindouros, o reconhecimento da formação de técnicos, mas sobretudo também para elevar a fasquia do andebol nacional, em que o país assume por esta altura a hegemonia em África, a nível do sector feminino.
Aliás, a conquista do 13º título pela Selecção Nacional de Andebol sénior feminina não é mais senão do que corolário do trabalho que vem sendo feito internamente a nível da modalidade. O recente título conquistado em Brazzaville pelas nossas Pérolas prova esse estatuto das angolanas e daí que acordos do género vem mesmo a calhar.
O anúncio dessa parceria entre a Federação de Andebol e a Academia Francesa feita recentemente pelo responsável máximo do órgão reitor da modalidade no país, Pedro Godinho, durante a tomada de posse da Associação de Treinadores da modalidade, mereceu vivos aplausos dos agentes desportivos. E não podia ser contrário, porque além de criar novos horizontes para o andebol no país permite também um maior intercâmbio para lá das nossas fronteiras no que a modalidade diz respeito.
A Academia Francesa de Andebol passa, desse modo, a ser uma forte parceira da Federação Angolana da modalidade, tal como realçou o presidente desta, Pedro Godinho, ao detalhar as valências da Associação de Treinadores, ora empossada.
Pedro Godinho assegura, para o efeito, que a criação Associação de Treinadores de Andebol de Angola (ATAA) traduz um ganho e que se afigura acima de tudo com um “braço direito” da Federação e uma ferramenta que permitir definir o rumo da modalidade no país.
A associação, que é encabeçada por Edgar Neto, antigo seleccionador nacional de andebol, e integrada por outras figuras proeminentes da modalidade no país, tem, entre outras metas traçadas, a de procurar dar maior dignidade aos treinadores do país.
O presidente da Associação avança, ainda, a formação de treinadores de guarda-redes, o apoio a própria Federação de Andebol o e curso dirigidos a especialistas da modalidade na Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) como outras tarefas agendadas.
Os integrantes do elenco dirigido por Edgar Neto além das boas-vindas dadas à Associação de Treinadores, esperam um trabalho árduo para que Angola se mantenha na senda de títulos a nível África, assim como a forte aposta na base e ter-se treinadores capazes para elevar cada vez o desporto angolano, particularmente no andebol. Contudo, é importante reconhecer que só com grande entrega e dedicação será possível efectivar-se esses propósitos. E o nosso andebol já provou por A+B que tem condições para tal...

Últimas Opinies

  • 19 de Março, 2020

    Escaldante Girabola

    O campeonato nacional de futebol da primeira divisão vai dobrando os últimos contornos. A presente edição, amputada face a desqualificação do 1º de Maio de Benguela, abeira-se do seu fim . Entretanto, do ponto de vista classificativo as coisas estão longe de se definirem. No topo, o 1º de Agosto e o Petro travam uma luta sem quartel pelo título.

    Ler mais »

  • 17 de Março, 2020

    Cartas dos leitores

    Estamos melhor do que nunca. A pressão é para as pessoas que não têm arroz e feijão para comer. Estamos sem pressão, temos todos bons salários e boas condições de trabalho. Estamos numa situação de privilégio e até ao último jogo tivemos apenas duas derrotas.

    Ler mais »

  • 17 de Março, 2020

    Jogos Olmpicos2020

    A suspensão de diferentes competições desportivas a nível mundial em função do coronavírus, já declarada pela OMS-Organização Mundial da Saúde como Pandemia, remete-nos, mais uma vez, a reflectir sobre a realização dos Jogos Olímpicos de Tóquio. Pelo menos até aqui, o COI-Comité Olímpico Internacional mantém de pé a ideia de realizar o evento nos prazos previstos.

    Ler mais »

  • 14 de Março, 2020

    FAF aquece com eleies

    Cá entre nós, o fim do ciclo olímpico, tal com é consabido, obriga, por imperativos legais, por parte das Associações Desportivas, de um modo geral e global, a realização de pleitos eleitorais para a renovação de mandatos.

    Ler mais »

  • 14 de Março, 2020

    Cartas dos Leitores

    Acho que o Estado deve velar por essas infra-estruturas.

    Ler mais »

Ver todas »