Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Pausa e acertos

02 de Maio, 2019
A Federação Angolana de Futebol marcou para os dias 11 e 12 do presente mês, a disputa da penúltima jornada do campeonato nacional de futebol da primeira divisão. A breve pausa decretada visa dar lugar à disputa dos jogos em atraso, para ajuste de calendário, o que vai permitir que as equipas partam para as duas últimas jornadas em igualdade de circunstâncias, como está regulamentado.
Ontem foram disputados os jogos Bravos de Maquis-Desportivo da Huila e Saurimo FC-Petro de Luanda, realizando-se no próximo domingo os outros dois desafios, nomeadamente Recreativo da Caala-Bravos do Maquis e Interclube- Saurimo FC. Trata-se de uma pausa, que vai permitir àquelas equipas sem jogos, retemperar as energias para o sprint final.
Na verdade, o momento é de enorme expectativa, em face das matemáticas que se fazem, no quadro das probabilidades de alcance das metas inicialmente traçadas, sobretudo por parte de equipas, que ainda continuam a vincar a crença. Aquelas que lutam pelo título, aquelas que o fazem pela melhoria de classificações anteriores e outras ainda que tentam escapar do espectro da despromoção.
Esta última batalha envolve mais equipas. Pois, um olhar, ainda que de soslaio, ao gráfico classificativo, ajuda a perceber que, com o nó apertado ao pescoço, estão todas que estão escalonadas da 11ª posição à última. Pois, da mesma forma que nem Académica do Lobito se sente tranquilo, também nem o Saurimo FC deve entrar já em colapso.
Portanto, tem o campeonato ainda muita atracção a nos proporcionar na sua fase derradeira. A disputa ganha maior intensidade, perante a aflição de quem se acha entre a glória e o fracasso, sendo um cenário que, ironicamente, empresta maior suspense ao torneio. Pois, se as coisas estivessem já definidas, teríamos uma ponta final insípida e insossa.
Quando, no próximo dia 11, a competição voltar às quadras, será para ver quem é quem. Pois, no futebol, as coisas não diferem das grandes provas de fundo (atletismo). É na derradeira etapa que se vêem os grandes velocistas. É aí onde uns exibem o vigor, o talento, e outros denunciam a fraqueza, acabando rendidos ao domínio dos mais audazes.
Oxalá, tudo venha a correr de feição, para aqueles que sempre tiveram um desempenho convincente. Mas as surpresas não devem ser descuradas. Tudo ainda pode acontecer, para o mal ou para o bem dos concorrentes. Assim, é a natureza do desporto, onde todos partem em regime de igualdade e terminam, em regra, divididos.

Últimas Opinies

  • 11 de Novembro, 2019

    O sabor da Dipanda

    O 11 de Novembro é uma data que representa um verdadeiro símbolo da identidade dos angolanos e do país, em si, desde que se libertou das amarras do regime colonial. Portanto, há 44 anos, num dia como hoje, o saudoso Presidente Doutor António Agostinho Neto proclamou perante a África e ao Mundo a Independência Nacional.

    Ler mais »

  • 11 de Novembro, 2019

    Cartas dos Leitores

    Acho que a condecoração vem em boa hora. Devia haver melhor critério, mas não deixo de louvar a atitude do Presidente da República. (...)

    Ler mais »

  • 11 de Novembro, 2019

    Denncias, SIC e PGR

    Certa vez, sem receio de punição, a demonstrar que tinha algum trunfo na manga para provar, o então presidente de direcção do Recreativo do Libolo, Rui Campos, chegou a acusar que os árbitros indicados pelo Conselho Central de Árbitros da Federação Angolana de Futebol manipulavam os jogos e resultados da equipa de Calulu, no sentido de, na altura, impedir a revalidação do título.

    Ler mais »

  • 09 de Novembro, 2019

    Festa da Dipanda e os feitos desportivos

    Angola assinala dentro de sensivelmente dois dias 44 anos desde que se libertou das amarras do regime colonial.

    Ler mais »

  • 09 de Novembro, 2019

    Desporto de unio nos 44 anos da Nao

    Hoje, como não podia deixar de ser, neste espaço escrito “A duas mãos”, acordamos em falarmos da trajectória do nosso desporto, ao longo dos 44 anos de Independência que o País tem.

    Ler mais »

Ver todas »