Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Pensamento de Drogba

19 de Setembro, 2019
Considerando que a vida é feita de sonhos e ambições, é de todo legítimo o pensamento do antigo internacional costa-marfinense Didier Drogba, em traçar como meta das suas ambições, enquanto homem do futebol, a presidência da Federação Costa-marfinense de Futebol. Pode ser mal-entendido em alguns círculos, no seu país, mas quanto a nós não há nenhuma anormalidade, na sua afirmação e intenção.
De resto, é comum que em fim de carreira, como atleta, aqueles que queiram permanecer no mundo das emoções desportivas, procurem um caminho a seguir. A opção é apenas para dois. Ser treinador ou ser dirigente desportivo. No caso do antigo craque do Chelsea, ser treinador pouco lhe interessa, porque não tem o impacto que lhe convém, como é o caso de ser presidente da federação.
Assim, o homem que não definiu o timing para dar este salto, vai, certamente, se preparar, arregimentar apoios para a médio ou curto prazo consumar o seu objectivo. Entretanto, é sabido que toda carreira requer alguma preparação. Daí que pensamos que ao dizer o que diz, não o faz na perspectiva do imediatismo, mas de ir se preparando para esta empreitada.
Aliás, Drogba é hoje membro da equipa de trabalho do presidente da Confederação Africana de Futebol, e o contacto permanente com grandes dossiers administrativos, ligados aos meandros do futebol continental, vai, a seu tempo, lhe conferir maturidade administrativa que poderá ser, para si, de grande serventia, quando achar que chegou a hora de avançar para o desafio a que se propõe.
Quando diz que quer repensar o futebol no seu país e poder desenvolve-lo, saberá, certamente, o que diz e por onde começar. Não será, por isso, sem razão que avança que no seu país tem meios e potencial futebolístico, que tem sido muito mal explorado. Vai mais longe quando acrescenta que, \"na Costa do Marfim tem muitas pessoas competentes que me podem ajudar\".
Realmente, o futebol, em muitos países africanos, carece de mentes pensantes. Pois, a forma como, às vezes, é dirigido, deixa escapar a sensação de estar sequestrado, por gente pouco entendida. Portanto, é salutar quando pessoas que fizeram nome no desporto se predispõem a trabalhar, para este fenómeno social. É bem crível que, quando Drogba entender avançar, não lhe faltará o devido apoio.
Por ora, precisa apenas de amadurecer o seu projecto, que passa necessariamente pela auscultação daqueles, que julgue úteis para o enriquecimento do mesmo. Deve evitar, igualmente, um avanço precipitado e imediato, sendo que a pressa nem sempre leva ao sucesso, estando mais próxima do fracasso. Mas a iniciativa é de aplaudir.

Últimas Opinies

  • 14 de Dezembro, 2019

    Dcimo lugar reflecte sentido do dever cumprido

    O décimo-quinto lugar conseguido na 24ª edição do Campeonato do Mundo disputado na cidade japonesa de Kumamoto, melhorando o 19º conquistado há dois anos, na Alemanha, constitui uma safra boa.

    Ler mais »

  • 14 de Dezembro, 2019

    Cartas dos Leitores

    Os nossos atletas estão a corresponder com aquilo que nós almejamos, tentar fazer sempre o nosso melhor, no sentido de disputarmos um campeonato tranquilo para que consigamos, também, na parte final do campeonato, termos essa tranquilidade e a permanência assegurada.

    Ler mais »

  • 14 de Dezembro, 2019

    Quem salva o ASA

    Campeão das edições do Campeonato Nacional de Futebol da I Divisão de 2002, 2003 e de 2004, respectivamente, o Atlético Sport Aviação (ASA), um clube cuja existência remonta desde o longínquo 1 de Abril de 1953, corre o risco de extinguir a sua equipa principal.

    Ler mais »

  • 12 de Dezembro, 2019

    Vale a pena continuar a acreditar nos nossos representantes?

    A caminho da terceira jornada, os dois representantes angolanos na fase de grupos de Liga do  Campeões Africanos, continuam a decepcionar. Na primeira jornada, os militares perderam dois preciosos pontos na recepção aos zambianos do Zesco United, enquanto os petrolíferos foram goleados por três bolas a zero em casa do Mamelodi Sundowns da África do Sul.

    Ler mais »

  • 12 de Dezembro, 2019

    Manter a esperana apesar do mau comeo

    Realizadas as duas primeiras jornadas da Liga dos Campeões Africanos, em que estão envolvidas, em representação de Angola, o Clube Desportivo 1º de Agosto e o Atlético Petróleos de Luanda, reservo-me ao direito de expressar o que penso sobre o desempenho das equipas angolanas, que considero ser deficitário não só em termos dos resultados, mas também da qualidade do futebol apresentado.

    Ler mais »

Ver todas »