Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Pensar no futuro

21 de Setembro, 2017
Os ecos, da participação desastrosa de Angola no Afrobasket, que o Senegal e a Tunísia organizaram, ainda se ouvem.A hegemonia do país, no continente, foi fortemente abalada por dois desaires consecutivos, curiosamente, ambos em Tunis, e os 12 títulos africanos que país ostenta, deixaram de criar receios às selecções continentais, que viam sempre os angolanos como os grandes papões, com uma selecção até então imbatível.

Foi-se, a época dourada, foi-se uma grande geração de jogadores, e com tudo isso, foi-se também a auto-estima, que é preciso resgatar, porque, pela frente surgem competições, como as fases de qualificação ao Campeonato do Mundo, agora, com novos moldes de disputa.De facto, os desafios do elenco que dirige o basquetebol nacional, não são poucos. A organização interna, da modalidade, afigura-se como um repto difícil. Só com organização, a preparação das selecções nacionais, particularmente a sénior masculina que tem compromissos às portas, pode evitar situações constrangedoras como as vividas na antecâmara do Afrobasket, e que acabaram por influenciar quase decisivamente no desempenho do conjunto.

O descalabro do país na competição, começou a desenhar-se ainda na fase de preparação, e isso, foi reconhecido pelo novo técnico campeão africano, o luso -guineense Mário Palma que já foi timoneiro da selecção nacional, com a qual conquistou títulos continentais.Na ressaca do campeonato africano, nunca é demais analisar os erros que concorreram para a participação menos digna do conjunto nacional, no Senegal e na Tunísia, pois só desta forma é que se projectam participações mais brilhantes no futuro, que complementem os pergaminhos que o basquetebol angolano granjeou, e tudo sem receios de ferir sensibilidades.

Com a capital angolana a servir de palco, de uma das fases de qualificação ao Mundial, espera-se que a Selecção Nacional tenha participação condigna. Os amantes da bola ao cesto, ainda estão, decerto, a remexerem nas \"feridas\" do Afrobasket, que o tempo vai cicatrizar.

Mais uma campanha promissora, em Luanda, que pode amenizar os ânimos, e cobrir as brechas que a má campanha criou, nos alicerces do basquetebol angolano.Ir ao Campeonato do Mundo é um sonho, que persegue os amantes da bola e os angolanos, e está ao alcance da Selecção Nacional, mesmo com as dificuldades que se tenha pela frente.A partir de Novembro, logo se vê.

Últimas Opinies

  • 19 de Março, 2020

    Escaldante Girabola

    O campeonato nacional de futebol da primeira divisão vai dobrando os últimos contornos. A presente edição, amputada face a desqualificação do 1º de Maio de Benguela, abeira-se do seu fim . Entretanto, do ponto de vista classificativo as coisas estão longe de se definirem. No topo, o 1º de Agosto e o Petro travam uma luta sem quartel pelo título.

    Ler mais »

  • 17 de Março, 2020

    Cartas dos leitores

    Estamos melhor do que nunca. A pressão é para as pessoas que não têm arroz e feijão para comer. Estamos sem pressão, temos todos bons salários e boas condições de trabalho. Estamos numa situação de privilégio e até ao último jogo tivemos apenas duas derrotas.

    Ler mais »

  • 17 de Março, 2020

    Jogos Olmpicos2020

    A suspensão de diferentes competições desportivas a nível mundial em função do coronavírus, já declarada pela OMS-Organização Mundial da Saúde como Pandemia, remete-nos, mais uma vez, a reflectir sobre a realização dos Jogos Olímpicos de Tóquio. Pelo menos até aqui, o COI-Comité Olímpico Internacional mantém de pé a ideia de realizar o evento nos prazos previstos.

    Ler mais »

  • 14 de Março, 2020

    FAF aquece com eleies

    Cá entre nós, o fim do ciclo olímpico, tal com é consabido, obriga, por imperativos legais, por parte das Associações Desportivas, de um modo geral e global, a realização de pleitos eleitorais para a renovação de mandatos.

    Ler mais »

  • 14 de Março, 2020

    Cartas dos Leitores

    Acho que o Estado deve velar por essas infra-estruturas.

    Ler mais »

Ver todas »