Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Pensar nos trs pontos

29 de Junho, 2019
As atenções de todos os angolanos, amantes ou não do desporto, estarão hoje, a partir das 15h30, centradas no Egipto, precisamente na cidade de Suez, onde a Selecção Nacional, vai defrontar a sua congénere da Mauritânia, em desafio da segunda jornada do Grupo E, fase final da Taça das Nações.
A selecção angolana volta a reencontrar a Mauritânia, desta feita na fase final da Taça das Nações. Os últimos dois duelos entre estas duas equipas, mostraram um grande equilíbrio de forças, tendo o ascendente a equipa que jogou perante o seu público.
Os mauritanianos vencerampor 1-0 e os angolanos por 4-1,em Luanda, depois de estarem a perder. Tendo estes dados em conta, espera-se algo na mesma linha: um desafio aliciante, sem prognósticos e onde a vitória acabará por sorrir a equipa que menos erros cometer.
A selecção da Mauritânia tem sido uma das boas surpresas a nível internacional, conseguindo resultados dignos de nota nos últimos anos. A fase de apuramento para esta fase final da Taça das Nações foi desde logo um bom começo, cujas performances também foram muito elogiadas por todos. Aliás, alcançou o visto de entrada na fase final de forma antecipada.
Espera-se uma partida bastante fechada, já que um pequeno deslize pode significar o abandono da prova. As duas equipas têm legítimas expectativas em chegar aos oitavos de final e, por isso, a preocupação estará mais em salvaguardar a defesa do que propriamente o ataque.
Estas são duas equipas bastante equilibradas nos seus modelos de jogo e a própria filosofia do técnico Srdjan Vasiljevic tende a empurrar os jogos com mais tendências ofensivas, sem descurar a componente defensiva.
Os Palancas Negras têm todas as condições para vencerem o jogo de mais logo contra a Mauritânia. Aliás, entram motivados para este duelo, principalmente depois do excelente empate (1-1) alcançado na ronda inaugural, diante da forte Tunísia. A tendência será termos um jogo aberto e com oportunidades de golos para as duas selecções.
Por aquilo que observamos nos dois jogos entre as duas selecções, ainda na fase de apuramento, a Mauritânia tentará defender de forma coesa e surpreender a selecção angolana através dos contra ataques. Aliás, isto foi visivel no jogo realizado em Luanda, onde chegou a estar em vantagem.
Por outro lado, pela maturidade e fome de bola dos Palancas Negras, que já não chegavam a uma fase final de uma grande competição há seis anos, prevemos que este grupo entre com uma enorme vontade de vencer e conquistar não só os três pontos como também ficar mais próximo dos oitavos de final. É esta a vontade de todos os angolanos.

Últimas Opinies

  • 07 de Abril, 2021

    Ida ao Mundial marcou o futebol

    Em 2018, a nossa selecção de futebol adaptado trouxe-nos o primeiro troféu de cariz Mundial, ao vencer o campeonato do Mundo.

    Ler mais »

  • 07 de Abril, 2021

    Ganhos que podem ir ao ralo

    A circulação de pessoas e bens, apesar das dificuldades das estradas, faz-se com segurança.

    Ler mais »

  • 05 de Abril, 2021

    Um toque ao desenvolvimento

    O país comemorou ontem mais um ano de paz. Foi a 4 de Abril de 2002 que a Nação angolana presenciou a cerimónia que marcou o fim de um período de guerra que deixou inúmeras cicatrizes.

    Ler mais »

  • 05 de Abril, 2021

    Os ganhos da nossa vaidade

    Ao assinalarmos 19 anos, desde que o país começou a desfrutar do alívio que só a paz proporciona, não há como não reconhecer os ganhos havidos no sector desportivo neste lapso de tempo.

    Ler mais »

  • 05 de Abril, 2021

    Um retrocesso em alguns casos

    O desporto foi o grande embaixador do país, algumas modalidades assumiram-se como verdadeiros porta-estandartes, dado os feitos protagonizados por algumas selecções nacionais.

    Ler mais »

Ver todas »