Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Prolas na Srvia

07 de Janeiro, 2014
A selecção feminina de andebol começou domingo, na Sérvia, o estágio pré-competitivo para preparar a participação de Angola, ainda este mês, no Campeonato Africano das Nações na Argélia, competição para a qual as angolanas vão com o objectivo único de revalidarem o título.

As comandadas de Vivaldo Eduardo começaram a preparação logo após o seu regresso do Campeonato do mundo com sessões bidiárias no campo de jogos do Catetão, com indicadores bastante positivos. Durante este período, o seleccionador nacional privilegiou a condição física, alternando a preparação com trabalho específico na vertente técnico-táctica.

Concluído este ciclo, eis chegado o momento de avaliar o comportamento do combinado nacional em campo. Para o efeito, a selecção iniciou a fase pré-competitiva, que prevê a realização de várias partidas amistosas até à véspera da deslocação a Argel, palco da competição, que decorre de 15 a 27 do presente mês.

No estágio Angola vai defrontar a selecção da Argélia, terceira classificada da última edição e o Hypo No da Áustria, exercícios que de alguma forma podem ajudar a equipa técnica a afinar a “máquina” para as obrigações do campeonato. Qualquer uma destas equipas, embora tratando-se de jogos de carácter particular, vai pretender fazer com que depois do jogo a balança penda para o seu lado e para tal só a vitória dá essa garantia.

Mas, quanto à turma angolana, infunde alguma confiança o facto de regressar recentemente do Campeonato do mundo, o que à partida pressupõe a existência de algum entrosamento no grupo. Na verdade, uma vitória é sempre um resultado satisfatório e galvaniza a equipa para outros desafios. Mesmo que o resultado final não esteja em causa, é sempre um critério para se aferir como anda a equipa. Portanto, os testes são apenas um balão de ensaio para verificar a prontidão da equipa, mas também atestar a sua capacidade competitiva.

Lembramos que no Campeonato africano as campeãs vão jogar a fase inicial ao lado das congéneres da Tunísia, República do Congo e Guiné Conakri, adversárias que vão implicar, certamente, a conjugação de alguns esforços com particular atenção ao Congo que se tem destacado bastante nos campeonatos africanos.

Estamos certos de que a despeito daquilo que foi a sua prestação no Campeonato do mundo, em que conseguiu resultados estrondosos diante das mais cotadas selecções do mundo, que selecção é capaz de, com mais ou menos dificuldades, lograr o objectivo traçado, para mais uma vez fazer o país sorrir.

Últimas Opinies

  • 19 de Agosto, 2019

    Como causar impacto atravs do marketing?

    De facto, para que se crie um impacto forte e eficaz através do marketing desportivo, é indispensável que os clubes e federações deem atenção ao formato comunicativo a ser utilizado.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Petro escorregou Vasiljevic j era

    O grande Petro já  atemoriza os seus adeptos em poder continuar a fazer travessia no deserto neste seu “hibernar” sem título desde 2009: empatou mesmo depois de o presidente.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Cartas dos Leitores

    Penso, que não há  muitas alterações  em relação aos candidatos, o 1º de Agosto procura o Penta e o Petro luta para quebrar o jejum de 10 anos, sem conquistar o campeonato.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Girabola de todos

    Soltaram-se assobios, no último fim-de-semana. Voltou aos palcos nacionais, o futebol de primeira grandeza. Ou seja, o campeonato nacional da primeira divisão, o nosso Girabola.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    O segundo pecado da FAF

    A direcção de Artur Almeida e Silva acaba de cometer o segundo pecado, na gestão dos destinos da Federação Angolana de Futebol(FAF). O primeiro, assenta na desorganização que já a caracteriza.

    Ler mais »

Ver todas »