Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Petro de Luanda no topo

23 de Abril, 2018
Fez-se luz, na Taça das Taças de África de andebol feminino, as angolanas voltam a estar de novo na ribalta.
O título continental regressa a Angola por via do Petro de Luanda que ontem venceu o 1º de Agosto por 23-19 na grande final angolana entre duas equipas que não têm pejo em discutir os títulos africanos ao nível de clubes entre si, não dão espaços à concorrência, pois, colocam os restantes participantes na situação de meros figurantes.
O andebol angolano mostrou no Cairo que tem estofo para continuar a mandar entre as fronteiras do continente, com um domínio que se estende das selecções nacionais aos mais diversos escalões, aos clubes 1º de Agosto e Petro de Luanda, em que as Pérolas surgem como um exemplo vivo do “sete” com espírito ganhador e orgulho de ser um digno representante de África nas grandes montras mundiais, Jogos Olímpicos e Campeonatos do Mundo.
Os dois emblemas, da final de ontem, transportaram para o Cairo a rivalidade que evidenciam intra-muros nas diversas competições emque participam, tais como, “provinciais”,Taça de Angola e Campeonatos Nacionais, quase sempre com vencedores incógnitos, todavia, com as militares em vantagem nos “Nacionais” e campeonatos provinciais nos últimos três anos, só superados pelas petrolíferas na Taça de Angola e na Supertaça Francisco de Almeida.
Internamente, o Petro de Luanda regista 23 títulos na sua exposição de troféus, contra seis do seu rival conquistados nos últimos tempos, o que espelha bem o sentimento que paira quando os dois conjuntos se defrontam, cada um ávido de mostrar superioridade.
As equipas angolanas passearam classe na capital egípcia e chegaram invictas à final. Desde o arranque da prova, tanto o Petro de Luanda como o 1º de Agosto deram indícios de terem condições para proporcionar mais uma final angolana, numa prova de dimensão continental.
Em função disso, a trajectória de ambas nada teve de surpreendente, até porque colocadas em séries diferentes por força do sorteio antecipadamente efectuado, tinham condições de se cruzarem na final, tal como acabou por acontecer.
Em África, a hegemonia das duas equipas iniciou em 2008, com o Petro de Luanda a conquistar o evento, consecutivamente até 2014, seguiu-se a era do 1º de Agosto que venceu de 2015 a 2017.
De resto, os dois colossos do andebol cá de casa e do continente, constituem o sustentáculo da Selecção Nacional. As suas performances, nas provas continentais, dão garantias à continuidade da hegemonia angolana em África, a nível do escalão sénior.

Últimas Opinies

  • 13 de Agosto, 2018

    Marketing desportivo no vai morrer amanh!

    Que o desporto e o marketing estão numa relação do tipo, “ epá sem ti eu não vivo, e sem você eu não existo”, já algum tempo, isso todos nós sabemos.

    Ler mais »

  • 13 de Agosto, 2018

    Devedores do BPC e o exemplo de Messi

    Não quero citar aqui os nomes, porque quem vive na cidade sabe quem são... mas isto posso dizer: algumas das figuras do nosso desporto nacional, e do futebol em particular, todos eles revelados o ano passado,  numa assustadora lista que veio a público, não se sabe porque engenharia, como tendo afinal contraído créditos agora mal parado, no maior banco público nacional -  e estou a falar do Banco de Poupança e Crédito -  é um assunto, é uma realidade, que vem destapar o véu e dar a ver que há clubes da batota, que só estão na alta roda do nosso campeonato, porque os dinheiros que os sustentam não são honrados.

    Ler mais »

  • 13 de Agosto, 2018

    Citaes

    Muitos clubes participaram nos seus campeonatos locais provinciais, mas não estavam legais do ponto de vista administrativo. Alguns processos podem levar algum tempo e, para não criármos dificuldades, tivemos que devolver.

    Ler mais »

  • 11 de Agosto, 2018

    "Quatro anos sem pena"

    Em duas ocasiões recentes Angola acaba de ver consagrado Demarte Pena em Top Angolano do desporto, enquanto no espaço de menos dum mês arrebatou os Prémios ‘Globo de Ouro’ e ‘Novo Jornal & Expansão’, referentes a 2017.

    Ler mais »

  • 11 de Agosto, 2018

    Maputo o alvo a seguir do pas

    Angola é um país que, desde muito cedo, começou a se afirmar na arena do desporto. Nesse aspecto é conveniente realçar que, logo após a conquista da Independência Nacional.

    Ler mais »

Ver todas »