Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Preparar o mundial

08 de Outubro, 2017
A dois meses do Campeonato do Mundo da Alemanha, a Selecção Nacional sénior feminina de andebol prepara-se para um novo teste, desta feita em terras francesas, concretamente na sua capital, Paris, onde vai participar na 12ª edição do Torneio Internacional Razel-Bec, organizado pela federação local.

Trata-se de mais uma oportunidade para Morten Souback e seus colaboradores tirarem as devidas ilações antes da presença do \"sete\" nacional no mundial. Tal perspectiva já aconteceu no passado mês de Junho quando Angola estagiou em Portugal, na região de Vila Nova de Gaia, e na sequência disso teve a oportunidade de fazer dois jogos com a campeã mundial e europeia, Noruega, nos quais apesar de sair derrotada teve uma boa postura.

O combinado nacional que tem à testa desde Maio o dinamarquês Morten Souback, procura de lá para cá incorporar o ADN do novo seleccionador nacional, contratado pela federação dirigida por Pedro Godinho para aumentar os níveis competitivos e melhorar a prestação do país nos grandes palcos internacionais, com realce para as provas mundiais.

Embora estejamos ainda a cerca de dois meses do evento, estes torneios e nicro-estágios que a Selecção Nacional tem realizado vai facilitar o trabalho de Morten Souback, que deste modo tem um contacto quase permanente com as atletas, não obstante boa parte delas trabalhar com ele diariamente no seu clube, o 1º de Agosto. Ainda assim, o facto de poder ter o grupo completo mais uma vez, ajuda a equacionar e a sedimentar melhor a estratégia de jogo utilizar durante o mundial da Alemanha.Já o dissemos aqui, é sempre de bom grado que o seleccionador mantenha este contacto com as atletas num ambiente de certo modo fechado, como é o estágio, pois isso ajuda num melhor conhecimento do grupo e vice-versa, bem como numa maior interacção/simpatia entre todos integrantes.

No torneio de Paris, Angola vai defrontar a Eslovénia e a Tunísia no dia 24 de Novembro, e caso vença estes jogos fica apurada para final cuja disputa acontece dois dias depois, ou seja, a 26 do próximo mês. Tal como aconteceu anteriormente, os resultados que forem verificados nestas partidas não são determinantes para nada; vão apenas permitir à equipa técnica aferir se os processos de treinamento estão ou não a surtir os seus efeitos. Portanto, mais do que grandes resultados, embora é sempre bom vencer para a motivação do grupo, o importante mesmo será avaliar a equipa de modo colectivo e individual para que neste lapso de tempo que ainda resta pela frente poder-se fazer as devidas correcções daquilo que não estiver ainda a ser feito tal como pretende o seleccionador nacional.

É de louvar, por isso, mais esta empreitada da federação que mesmo com os constrangimentos financeiras que assolam todas as instituições continua a usar da imaginação para ultrapassar as dificuldades.

Últimas Opinies

  • 19 de Março, 2020

    Escaldante Girabola

    O campeonato nacional de futebol da primeira divisão vai dobrando os últimos contornos. A presente edição, amputada face a desqualificação do 1º de Maio de Benguela, abeira-se do seu fim . Entretanto, do ponto de vista classificativo as coisas estão longe de se definirem. No topo, o 1º de Agosto e o Petro travam uma luta sem quartel pelo título.

    Ler mais »

  • 17 de Março, 2020

    Cartas dos leitores

    Estamos melhor do que nunca. A pressão é para as pessoas que não têm arroz e feijão para comer. Estamos sem pressão, temos todos bons salários e boas condições de trabalho. Estamos numa situação de privilégio e até ao último jogo tivemos apenas duas derrotas.

    Ler mais »

  • 17 de Março, 2020

    Jogos Olmpicos2020

    A suspensão de diferentes competições desportivas a nível mundial em função do coronavírus, já declarada pela OMS-Organização Mundial da Saúde como Pandemia, remete-nos, mais uma vez, a reflectir sobre a realização dos Jogos Olímpicos de Tóquio. Pelo menos até aqui, o COI-Comité Olímpico Internacional mantém de pé a ideia de realizar o evento nos prazos previstos.

    Ler mais »

  • 14 de Março, 2020

    FAF aquece com eleies

    Cá entre nós, o fim do ciclo olímpico, tal com é consabido, obriga, por imperativos legais, por parte das Associações Desportivas, de um modo geral e global, a realização de pleitos eleitorais para a renovação de mandatos.

    Ler mais »

  • 14 de Março, 2020

    Cartas dos Leitores

    Acho que o Estado deve velar por essas infra-estruturas.

    Ler mais »

Ver todas »