Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Refrega no topo

02 de Fevereiro, 2019
Depois do Petro de Luanda ter cumprido bem os deveres de anfitrião, frente ao Progresso do Sambizanga, ao vencer este graças a um “hat trick” do brasileiro Tony, resta agora saber se o Clube Desportivo da Huíla e o 1º de Agosto vão conseguir manter a mesma eficácia nos jogos desta tarde e de amanhã, para conservarem o primeiro e segundo postos da tabela de classificação do Girabola Zap.
É verdade que a refrega é animada no topo, à entrada da 15ª e última jornada do primeiro turno, mas também não deixa ser relevante a reacção que se espera dos adversários dos dois emblemas militares.
É óbvio, que a formação do Catetão, que, neste fim de semana, começa a sua “aventura” na presente edição da fase de grupos da Taça da Confederação, em que defronta na cidade argelina de Al-Jazã\'ir, o Nasr Athletic Hussein Dey local, acabou por relançar essa disputa no top, ao vencer os sambilas. O Petro que enceta, assim, uma excelente recuperação, junta-se, nesse momento, ao arqui-rival 1º de Agosto, no segundo posto com 27 pontos, e com vantagem de ter ainda um jogo por disputar.
Porém, a equipa Dragan Jovic pode isolar-se novamente no segundo posto, caso o Desportivo vença o Sagrada Esperança no Dundo, mas, para tal, terá de vencer a aguerrida turma do Kabuscorp do Palanca, do carismático Bento Kangamba, que obviamente não há-de lhe conceder quaisquer facilidades. Isso é óbvio. E numa outra perspectiva, se os militares da Frente Sul perderem ou empatarem com os diamantíferos, os agostinos assumem a liderança isolada do campeonato se vencerem.
Colocado à entrada da jornada na quarta posição, com 25 pontos, os palanquinos estão também atentos ao topo, pois uma \'escorregadela\' do Desportivo frente ao Sagrada Esperança e uma eventual vitória domingo sobre D\'Agosto, permite-lhes despertar, na próxima segunda-feira, na condição de líderes, “ex-aquo” com os militares da Frente Sul.Contudo, terão de actuar com todas as cautelas possíveis, já que os militares do “rio seco”, depois de serem despojados da liderança pelo \'confrade\' huilano, jogam amanhã com o claro propósito de tentarem pôr ordem na concorrência.
E, com uma vitória, e um possível deslize, hoje, do CDH frente aos lundas, como se disse, os agostinhos chegam ao topo. E mais ainda: os comandados do sérvio Dragam Jovic espreitam amanhã, frente aos palanquinos, no dérbi da jornada, repetir o feito da temporada passada, em que lograram, com êxito, vencer os dois jogos. Na primeira volta por 3-1 e na segunda com uma goleada de 5-0. Não obstante isso, espera-se um jogo renhido no 11 de Novembro.
E quanto ao duelo que opõe hoje, no Dundo, o Sagrada Esperança ao Desportivo da Huíla, paira no ar a expectativa em torno de como hão-de se bater os pupilos de Mário Soares, que há algumas jornadas não desarmam da liderança. É verdade que os jogos na Lunda Norte revelam-se sempre com alto grau de dificuldade, para qualquer equipa que lá se desloca, mas ainda assimé ponto assente que a disputa entre os contendores venha, à semelhança do que acontece amanhã no dérbi entre o D\'Agosto e Kabuscorp, ser bastante renhido. Enfim, é a refrega no topo Campeonato Nacional da I Divisão, que ganhou nos últimos anos o cognome de Girabola Zap. Aguardemos pelos jogos!!!...

Últimas Opinies

  • 19 de Março, 2020

    Escaldante Girabola

    O campeonato nacional de futebol da primeira divisão vai dobrando os últimos contornos. A presente edição, amputada face a desqualificação do 1º de Maio de Benguela, abeira-se do seu fim . Entretanto, do ponto de vista classificativo as coisas estão longe de se definirem. No topo, o 1º de Agosto e o Petro travam uma luta sem quartel pelo título.

    Ler mais »

  • 17 de Março, 2020

    Cartas dos leitores

    Estamos melhor do que nunca. A pressão é para as pessoas que não têm arroz e feijão para comer. Estamos sem pressão, temos todos bons salários e boas condições de trabalho. Estamos numa situação de privilégio e até ao último jogo tivemos apenas duas derrotas.

    Ler mais »

  • 17 de Março, 2020

    Jogos Olmpicos2020

    A suspensão de diferentes competições desportivas a nível mundial em função do coronavírus, já declarada pela OMS-Organização Mundial da Saúde como Pandemia, remete-nos, mais uma vez, a reflectir sobre a realização dos Jogos Olímpicos de Tóquio. Pelo menos até aqui, o COI-Comité Olímpico Internacional mantém de pé a ideia de realizar o evento nos prazos previstos.

    Ler mais »

  • 14 de Março, 2020

    FAF aquece com eleies

    Cá entre nós, o fim do ciclo olímpico, tal com é consabido, obriga, por imperativos legais, por parte das Associações Desportivas, de um modo geral e global, a realização de pleitos eleitorais para a renovação de mandatos.

    Ler mais »

  • 14 de Março, 2020

    Cartas dos Leitores

    Acho que o Estado deve velar por essas infra-estruturas.

    Ler mais »

Ver todas »