Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Regresso do Gira e estragos causados

13 de Setembro, 2016
Com tudo consumado sobre os Palancas Negras, pelo menos em relação à campanha rumo ao CAN de 2017, o Girabola Zap regressou ao convívio dos aficionados e com ele alguns estragos decorrentes dos resultados que para alguns roçam à frustração.Neste regresso, de tal paixão que inflama os corações e arrastam multidões, parafraseando um profissional de rádio, independentemente do resultado do jogo entre 4 de Abril e Recreativo do Libolo, que se realiza amanhã, existem algumas certezas que reforçam as emoções, seguramente o regresso do Gira que provocou amargos e doces.

Em relação ao Petro de Luanda, pode ter saboreado os doces de estar na segunda posição, a dois pontos do líder da competição, que não conseguiu melhor que um empate frente ao quase moribundo Sagrada Esperança, que na mesma semana foi arredado da Taça de Angola, facto que em teoria levantava algum favoritismo para os militares.

Não aconteceu assim, como não aconteceu a perda da liderança, o 1º de Agosto sai beliscado da jornada, sente os calcanhares mordidos pelos pupilos de Beto Bianque, que como quem não quer nada, faz a sua parte na prova, e caso for permitido, pode erguer o troféu no fim das contas da presente edição do Girabola ZAP.Para tal, em relação ao seu rival basta um deslize para que os tricolores assaltem a primeira posição da tabela classificativa, claro, colocam de parte o Libolo que até à elaboração desta peça, ainda não tinha realizado o jogo correspondente à jornada em referência.

Como se percebe, estamos a equacionar alguns cenários, dado que um jogo de futebol pode produzir três resultados possíveis, (vitória, derrota e empate),serve o exemplo para a hipótese do Libolo não vencer o jogo desta quarta-feira, frente à equipa de João Machado.Neste hipotético cenário, em que o Petro assume a liderança da maior competição futebolística angolana, a decisão do título pode arrastar-se para o jogo que os militares e petrolíferos ainda vão disputar na recta final do campeonato nacional de futebol, vulgo Girabola ZAP.
Até lá, claro que muita água ainda vai correr debaixo da ponte,para provocar alegria e tristeza às partes referenciadas, caso o pleno não seja atingido, e com ele, a concretização do que as direcções estabeleceram como objectivo para a presente época desportiva.
Todavia, como não é só de 1º de Agosto, Petro e Libolo que vive o Girabola Zap, olhemos também com alguma atenção ao pecúlio que outras participantes da prova conseguiram, no regresso da festa da bola que teve no jogo Interclube versus Kaburscorp do Palanca, um cartaz que infelizmente, defraudou às expectativas.

Se calhar, o mesmo pode ser dito em relação ao jogo que opôs a equipa de Zeca Amaral à de Sarmento Seque, mormente, Sport Luanda e Benfica - Porcelana do Cuanza Norte, que não foram para além de um nulo que veio premiar os intentos da equipa da margem norte do rio kwanza, contrariamente ao desejo das Águias da capital.

E, como quem não quer nada, o regresso do Girabola ZAP pintou de bonança a actuação da equipa do aeroporto, que recebeu e despachou convincentemente a turma da rua Domingos do "Ó", da cidade de Benguela, no caso, o 1º de Maio, curiosamente duas equipas cujos nomes e feitos estão inscritos na Galeria dos campeões do Girabola, das que têm mais de uma conquista.Consideramos, portanto, um regresso que pode ter causado alguns estragos quer a nível do topo, como da cauda da tabela classificativa, mas apenas devem ser valoradas no final das contas, pelo que até lá, resta-nos vibrar com o regresso da festa da bola.

Últimas Opinies

  • 15 de Julho, 2019

    O real papel do gestor desportivo

    As funções de um gestor desportivo não são mais do que as funções de um gestor de empresas, adaptadas e ajustadas às particularidades de um clube ou federação desportiva.

    Ler mais »

  • 15 de Julho, 2019

    Quem explica o desporto angolano?

    O nosso desporto merece um estudo profundo, para se encontrar explicações que justifiquem os resultados que vai tendo.

    Ler mais »

  • 15 de Julho, 2019

    Cartas dos Leitores

    No nosso grupo (A),  somos a única selecção (Angola) que tem a sua primeira participação  a este nível. Canadá vai para a sua sétima, Nova Zelândia.

    Ler mais »

  • 15 de Julho, 2019

    Objectivo falhado

    Angola não conseguiu alcançar o objectivo preconizado no Mundial de Hóquei em Patins, que se disputou em Barcelona, Espanha, acabando por se quedar na sexta posição.

    Ler mais »

  • 13 de Julho, 2019

    Cartas dos Leitores

    Vamos entrar para o campeonato em cada jogo para ganhar, nós queremos começar bem, com o pé direito. Como sabem, já temos o calendário.

    Ler mais »

Ver todas »