Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Reorientados

31 de Março, 2018
A nação do futebol rejubila com a reorientação dos Palancas Negras, ultrapassado, aparentemente, que está o período turbulento. É um lapso de tempo que merece ser expurgado do currículo da Selecção Nacional, se possível, com a colaboração de um indelével detergente.
Era Manucho pra aqui, treinador pra acolá, ou ainda, a falta deste ou daquele documento. Um caos na verdadeira acepção da palavra. Ao que parece, os Palancas Negras reencontraram-se e aos poucos podem reabilitar a alegria dos adeptos, cuja estima deve estar abaixo do nível do mar.
É reconfortante ver estampado em Djamla Campos, tido como um dos enfant terrible da gestão anterior, manifestação de satisfação pelo rumo que a equipa nacional está a trilhar. Participar num torneio, ao lado das melhores equipas da região Austral, era coisa de outro mundo, no ancien régime, ou melhor, na anterior gestão.
Se não faltasse esta ou aquela condição, faltava dinheiro, ou o treinador deixava a Selecção Nacional. É um bouquet de problemas, que os cardiologistas recomendavam sem dúvidas, esquecer para bem da saúde.
Finalmente, a equipa nacional encontrou um rei mago disponível a ultrapassar os atalhos. E, mesmo cedo, madruga para às conclusões, pelo menos, mostra possuir capacidade para construir uma equipa competitiva. A exibição no CHAN, com o curto tempo de trabalho, foi o primeiro. O torneio transmitiu igualmente outro sinal, que conjugados nos fazem crer estarmos em presença de novos e animadores ventos.
À FAF, particularmente à sua direcção, compete o ónus de garantir o mínimo existencial. Condições que permitam ao treinador reconstruir o nosso orgulho, duramente abalado. Ir ao CAN, pode ser ouro sobre azul, a não qualificação não devia significar o fim do vínculo com o seleccionador. É desejável que a direcção de Artur Almeida estique a paciência para projectos de quatro ou mesmo cinco anos. Para o início de conversa, os Palancas Negras têm rumo.

Últimas Opinies

  • 12 de Dezembro, 2019

    Manter a esperana apesar do mau comeo

    Realizadas as duas primeiras jornadas da Liga dos Campeões Africanos, em que estão envolvidas, em representação de Angola, o Clube Desportivo 1º de Agosto e o Atlético Petróleos de Luanda, reservo-me ao direito de expressar o que penso sobre o desempenho das equipas angolanas, que considero ser deficitário não só em termos dos resultados, mas também da qualidade do futebol apresentado.

    Ler mais »

  • 12 de Dezembro, 2019

    Cartas dos Leitores

    Se for convocado para a Selecção Nacional estarei disponível, porque é um sonho de todo jogador.

    Ler mais »

  • 12 de Dezembro, 2019

    Desafios para 2020

    Hoje estamos a 19 dias do fim do presente ano gregoriano. É hora de se ir olhando para aquilo que foram as conquistas desportivas do ano que se apresta ao fim.

    Ler mais »

  • 09 de Dezembro, 2019

    Cad a liga?

    O ano apressa-se para o seu fim, e nada se conhece sobre a liga. Depois de Pedro Neto, então presidente da Federação Angolana de Futebol (FAF), ter prometido durante todo o seu consulado constituir a prova nacional do futebol numa liga, o certo é que terminou o mandato sem honrar com a sua palavra.

    Ler mais »

  • 09 de Dezembro, 2019

    Ruben chegou, viu e permaneceu

    O técnico argentino Rúben Garcia é o técncio estrangeiro que mais tempo esteve no  Girabola.. Desembarcou em 1982 para estar ao serviço do  1º de Maio de Benguela, para, depois,  orientar a  Académica do Lobito, FC.

    Ler mais »

Ver todas »