Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Retemperar energias

29 de Maio, 2014
O Girabola vive, no próximo fim-de-semana, o primeiro interregno devido ao duplo compromisso internacional dos Palancas Negras, que ontem defrontaram Marrocos, na região portuguesa do Algarve, e amanhã medem forças com o Irão, na Áustria. Jogos enquadrados no plano de preparação para o CAN/2015, a disputar-se em Marrocos. Esta paralisação do Girabola vai ser benéfica para algumas equipas, principalmente para aquelas que têm o departamento médico repleto de lesionados. Mas também há quem não aprove esta paragem. As equipas que estão a surpreender pela positiva receiam que a postura de vitória possa ser quebrada. No primeiro grupo enquadramos o Progresso, sexto classificado do Girabola. Equipa que tem vindo a claudicar, depois de um início fulgurante.

A equipa pode recuperar os jogadores Yano, Luís, Joãozinho e Armando, todos eles com paludismo e que muita falta têm feito ao grupo. Pensamos que todas as equipas que estão com a corda na garganta podem vir a ser beneficiadas com esta pausa. Todas elas vão ter uma semana árdua de trabalho, durante a qual podem aproveitar para retemperar energias e encarar as duas últimas jornadas da primeira volta com outra disposição.Equipas como o Benfica do Lubango, 1º de Maio e União do Uíge, só para referir estas, face à situação aflitiva que vivem, vão ter de aproveitar ao máximo esta semana de folga para fazerem um balanço daquilo que produziram e projectarem para o futuro, que passa por inverterem o momento menos bom que atravessam.

Mas há o lado inverso. O medo de outras que este interregno possa alterar o excelente momento que atravessam. Para o Recreativo do Libolo, que em 13 jogos soma 11 vitórias e dois empates, sendo a única equipa que ainda não provou o sabor amargo da derrota, esta pausa pode ter efeitos negativos.A equipa de Calulo está bem lançada e, quando restam apenas duas jornadas para o final da primeira volta, tem uma diferença pontual vantajosa em relação ao segundo classificado, o campeão em título Kabuscorp. Os seis pontos são difíceis de ser alcançados, o que consagra a equipa de Miller Gomes como a campeã da primeira volta.

No regresso da competição, no próximo dia 6 de Junho, o conjunto de Calulo desloca-se à província do Uíge, onde vai encontrar um União disposto a travar a marcha vitoriosa do seu adversário. O seu principal adversário, o Kabuscorp, vai defrontar o Petro de Luanda, naquele que é considerado o jogo da jornada 14. Jogos estes que vão determinar o quanto foi ou não benéfica esta paragem forçada do Girabola. É importante que as 16 equipas tirem o maior beneficio destes oito dias de interregno da prova. Têm a oportunidade de recuperar os jogadores lesionados e adoentados, para além de ensaiarem outras estratégias destinadas a melhorar as suas prestações.

Últimas Opinies

  • 23 de Março, 2019

    Agora que venha o CAN do Egipto!

    Que venha agora o CAN do Egipto! Sim, que  venha o Campeonato Africano das Nações porque a fase de qualificação ficou já para atrás. 

    Ler mais »

  • 23 de Março, 2019

    Cartas dos Leitores

    Estou aqui para trabalhar. É uma realidade nova para mim. Nunca estive em África.

    Ler mais »

  • 23 de Março, 2019

    Angola est no Egipto

    O país acordou, hoje, na ressaca da explosão festiva resultante da qualificação da selecção nacional de futebol, ao Campeonato Africano das Nações, a disputar-se em Junho e Julho, no Egipto.

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    Amanh um "tudo ou nada

    Amanhã é uma espécie de Dia D, para nós, e tal fica a dever-se aos ‘’Palancas Negras’’

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    Um regresso depois de quase dez anos

    Volvidos quase dez anos, volto a assumir uma missão como enviado especial do Jornal dos Desportos, título para o qual escrevo desde o ano de 1997, e que nesse momento assumo o cargo de editor, depois de já ter sido sub-editor e correspondente provincial.

    Ler mais »

Ver todas »