Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

So Silvestre sem vencedores

20 de Dezembro, 2014
À 11 dias do tiro de largada, marcado para as 18 horas do dia 31 do corrente, a informação da ausência dos dois corredores quenianos acaba por constituir um revés para os organizadores do certame, apesar de não ser a primeira vez que os vencedores de uma edição falham a defesa do título, no seguinte. Seja como for, trata-se de uma situação que à partida, pode retirar alguma força competitiva à prova.

Embora a Federação Angolana de Atletismo não tenha qualquer responsabilidade na decisão assumida por aqueles atletas, indirectamente, acaba por ver ser afectada, na mediada em que contava com os vencedores da última edição para uma melhor propaganda da corrida, dada a qualidade que ambos podiam emprestar.

O Kabuscorp do Palanca, que no ano passado foi a equipa responsável pela vinda de Stanley Biwott e Priscah Jeptoo, prescindiu do concurso dos dois corredores alegando que ambos estão em baixa de forma, pressupondo que a vinda pudesse ser um investimento no vazio, já que não havia garantias de um e outro voltarem a subir ao pódio.

Em todo o caso, espera-se que a agremiação do Palanca do mesmo modo que tem feito nos últimos anos, consiga trazer outros corredores de referência, para darem peso competitivo à São Silvestre de Luanda, marcada por uma disputa acérrima nas últimas edições, com grande revezamento entre etíopes, quenianos e eritreus.

Apesar da contrariedade resultante da não vinda dos vencedores da última edição, a prova conta com a inscrição de 79 atletas estrangeiros, em representação de 21 países, enquanto entre os nacionais as inscrições estão já acima das 1.500, o que mostra a adesão quer de atletas federados quer de amadores, à corrida de fim de ano.

Em termos organizativos, a comissão tem a máquina quase afinada e realiza na próxima segunda-feira, mais uma vistoria ao percurso, a segunda no caso, depois de ter efectuado a primeira no dia 10, tendo constatado algumas situações pontuais que precisavam ser melhoradas para a prontidão do trajecto de 10 quilómetros.

A vistoria a ser feita visa constatar se as lacunas verificadas, anteriormente, foram ultrapassadas para se perspectivar novas acções e se tudo está a altura, até antes do tiro de largada no próximo dia 31, às 18 horas. Vamos esperar que daqui para frente não surjam mais contrariedades de monta, que possam colocar em causa o prestígio da prova.

Últimas Opinies

  • 24 de Agosto, 2019

    O amiguismo na resciso

    O assunto de momento no nosso futebol, convenhamos, é sem dúvidas o desenlace entre a Federação Angolana de Futebol (FAF) e o técnico Srdjan Vasiljevic, em face de algumas situações que vinham acontecendo e que originou que se estalasse o verniz.

    Ler mais »

  • 24 de Agosto, 2019

    Cartas dos Leitores

    Os jogadores aguardaram isso dos dirigentes, para que a motivação crescesse

    Ler mais »

  • 24 de Agosto, 2019

    O sonho dos grupos

    Após as vitórias extramuros nas deslocações à Tanzânia e ao Lesotho, o 1º de Agosto e Petro têm, neste fim-de-semana, a oportunidade soberana de confirmarem a qualificação para última eliminatória de acesso a fase de grupos da Liga dos Campeões Africanos.

    Ler mais »

  • 22 de Agosto, 2019

    Cartas dos Leitores

    Viemos a público para responder ou esclarecer o que aconteceu.

    Ler mais »

  • 22 de Agosto, 2019

    O divrcio anunciado

    Não faz ainda muito tempo do anúncio do divórcio, entre o órgão reitor do futebol nacional e o então seleccionador nacional de honras, o sérvio Srdjan Vasiljevic, que ontem deixou o país.

    Ler mais »

Ver todas »