Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Semana das Afrotaas

30 de Março, 2015
Entramos para mais uma semana das Afrotaças, onde Angola tem representantes na competição de acesso à Liga dos Campeões e na prova que garante os apurados para a fase de grupos da Taça da Confederação, e com ela começa a crescer o interesse dos adeptos em relação ao trabalho que os embaixadores angolanos projectam para se manterem nas respectivas provas.

E das três equipas "africanas", o Kabuscorp, na Liga dos Campeões, é a que em termos de resultados está em posição. A desvantagem de dois, aliado ao facto de não ter marcado em casa do adversário, obriga a formação do Palanca a lutar pela vida com tenacidade no confronto com o Al Merreick do Sudão, um conjunto com experiência nas grandes lides africanas, e quase sempre com presença marcadas nas competições da Confederação Africana de Futebol.

Conhecendo os meandros do futebol continental, é evidente que os sudaneses, sabendo do peso que é jogar fora do seu reduto, vão usar toda a sua matreirice para que o embaixador angolano anule esta desvantagem. Na Taça da Confederação, as coisas estão bem encaminhadas para o Petro de Luanda. Uma igualdade a dois golos fora de casa dá aos petrolíferos o à-vontade necessário para encarar Real Leopard da Suazilândia com tranquilidade, pois quem tem de correr atrás do prejuízo é o adversário que já deu mostras de estar perfeitamente ao alcance da equipa angolana.

O importante é que a equipa jogue sem triunfalismos antecipados, pois os suazis sabem que têm pela frente uma tarefa hercúlea, que é afastar o adversário diante do seu próprio público e na situação em que se encontra, em que tem de vencer ou empatar com muitos golos para seguir em frente.
Já o Benfica de Luanda tem de reparar a derrota sofrida em casa do Etoile Shael da Tunísia. Ainda que mínima, a desvantagem do representante angolano carrega ainda assim um alto grau de dificuldades. As equipas angolanos quase sempre têm sucumbido diante de formações tunisinas nas competições de clubes da CAF mas, motivada pelo regresso às Afrotaças e com vontade de representar de forma condigna as cores do país, os encarnados podem sim despedir-se de preconceitos e lutar por um resultado que satisfaça as suas ambições e que vá de encontro aos anseios dos adeptos angolanos.

Nesta semana de Afrotaças, as equipas angolanas têm, pois, de arregaçar as mangas e partir para uma preparação que as qualifique para seguirem em frente, tanto na Liga dos Campeões como na Taça da Confederação. De resto, o facto dos jogos decisivos serem disputados em sua casa, diante do seu público e com o apoio deste, pode bem contribuir para que no final sintam que o trabalho de casa foi bem feito: com vitórias e a respectiva qualificação à fase seguinte.

Últimas Opinies

  • 19 de Agosto, 2019

    Como causar impacto atravs do marketing?

    De facto, para que se crie um impacto forte e eficaz através do marketing desportivo, é indispensável que os clubes e federações deem atenção ao formato comunicativo a ser utilizado.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Petro escorregou Vasiljevic j era

    O grande Petro já  atemoriza os seus adeptos em poder continuar a fazer travessia no deserto neste seu “hibernar” sem título desde 2009: empatou mesmo depois de o presidente.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Cartas dos Leitores

    Penso, que não há  muitas alterações  em relação aos candidatos, o 1º de Agosto procura o Penta e o Petro luta para quebrar o jejum de 10 anos, sem conquistar o campeonato.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Girabola de todos

    Soltaram-se assobios, no último fim-de-semana. Voltou aos palcos nacionais, o futebol de primeira grandeza. Ou seja, o campeonato nacional da primeira divisão, o nosso Girabola.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    O segundo pecado da FAF

    A direcção de Artur Almeida e Silva acaba de cometer o segundo pecado, na gestão dos destinos da Federação Angolana de Futebol(FAF). O primeiro, assenta na desorganização que já a caracteriza.

    Ler mais »

Ver todas »