Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Semana derradeira

07 de Fevereiro, 2017
Depois a abertura da época futebolística, sábado último, com a disputa a Supertaça, aguarda-se, com expectativa, pelo pontapé da saída do campeonato nacional de futebol da primeira divisão. Com efeito, estamos a escassos três dias para a bola começar a rolar na principal prova doméstica. As equipas acertam os últimos pormenores para atacar a primeira jornada marcada para o fim de semana que se avizinha.

Foram quase três meses de defeso, em que os principais actores do campeonato ficaram inactivos, desfrutando do merecido repouso, embora durante quase todo o mês de Janeiro tenham estado engajados na preparação de época. Assim, os caminhos voltam a cruzar nos estádios de futebol, na esperança de que tenhamos uma competição saudável e que agrade a todos os seus prosélitos.

Como novidade, não teremos o Benfica de Luanda, uma das equipas que nos últimos anos foi registando uma grande progressão. Os encarnados da capital renunciar a competição alegando razões estratégicas. Mas como novidade também teremos duas equipas que vieram quase do nada, representando uma grande prova de determinação e vontade de ser. Santa Rita de Cássia e JGM do Huambo.

As duas equipas vão ter o privilégio de estrear na maior prova futebolística do país. Esperamos sim que consiga fazer face às suas exigências. Aliás, os responsáveis dos dois emblemas conhecem de cor e salteado quais são as obrigações da prova, e se mesmo assim entenderam envolver-se nela é porque estão confiados na sua capacidade. Aliás, esta questão não se coloca apenas às equipas novatas, colocam-se também ao nível das mais antigas.
As lamúrias por falta disto e daquilo têm sido uma constante das equipas nas últimas edições, sobretudo com o aumento do custo de vida. Vamos porém aguardar que a prova comece. Porque sendo o elenco directivo da Federação Angolana de Futebol novo, com muitos problemas por dar solução, seria bom que não fosse dificultada a sua missão de organizar a prova com desistências a meio.

Queremos viver o Girabola com a mesma intensidade de sempre. E desta fez a compita pode ser maior a olhar pelo número de equipas cujos responsáveis declararam publicamente o desejo de conquistar o título. É este aspecto que anima qualquer competição que se preze. A prova vai arrancar pelo menos com cinco candidatos assumidos.

Últimas Opinies

  • 17 de Agosto, 2019

    Girabola Zap periclitante

    A festa do futebol está de regresso. Com o retorno do Campeonato Nacional da I Divisão, vulgo Girabola Zap 2019/2020, a alegria do povo volta à ribalta e com ela a euforia, a competitividade.

    Ler mais »

  • 17 de Agosto, 2019

    De volta a febre pelo futebol!...

    Para a alegria dos seus aficionados, está de regresso a maior festa futebol nacional, o Girabola Zap. Uma prova que inflama paixões e leva alegria para os vários estádios espalhados pelo país.

    Ler mais »

  • 17 de Agosto, 2019

    Cartas dos Leitores

    Estamos mais preocupados com a integração dos novos atletas  e perceber qual o momento desportivo e a partir daqui,  entrar numa outra fase de desenvolvimento e novamente.

    Ler mais »

  • 17 de Agosto, 2019

    Baptismo do Wiliete

    Depois da abertura ontem da 42ª edição do Campeonato Nacional de Futebol da I Divisão, vulgo Girabola Zap, com o jogo Clube Desportivo da Huíla (CDH) - FC Bravos do Maquis.

    Ler mais »

  • 15 de Agosto, 2019

    Cartas dos Leitores

    Se até agora estivéssemos com as estratégias todas consolidadas, com os atletas em boa forma física e excelente dinâmica, podia também nalguns casos.

    Ler mais »

Ver todas »