Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Sub-17 em Braslia

24 de Outubro, 2019
Depois de um estágio pré-competitivo taxado como positivo em termos de balanço, a selecção nacional de Sub-17 já se encontra na cidade de Brasília, sede do Grupo A do Campeonato do Mundo de futebol, que tem início no próximo sábado no país do Samba. Ontem mesmo, a equipa trabalhou no palco dos jogos da fase preliminar.
A motivação no seio do grupo é considerada alta, estando a rapaziada disposta a uma prestação que dignifique o nome e as cores do país, pese o facto de reconhecer que a empreitada não há-de ser fácil, em face do valor competitivo e prestígio de outras selecções presentes no torneio.
À partida, Angola teve a desdita de calhar no grupo do país anfitrião, que, como se sabe, não é uma fera. E mesmo as outras integrantes o grupo, como Nova Zelândia e Canadá, são equipas com um nível de futebol relativamente superior ao nosso, que poderão, por esta via, dar luta a valer.
Mas, sabe-se que em tudo há o difícil e nunca o impossível. Significa que se as outras selecções vão para o campeonato com objectivos traçados, Angola também tem os seus objectivos, e vai procurar se esmerar no terreno para, com menor ou maior dificuldade, concretizar os mesmos.
Aliás, o apelo a fazer é que a selecção tenha atitude. Reconheça, que estar num campeonato do mundo é um mérito reservado apenas aos melhores. Daí que mesmo que haja desníveis entre diferentes selecções, ela também é das melhores do mundo. As piores são as que não lograram a qualificação para esta cimeira.
De resto, estamos certos que se a equipa for capaz de fazer uma perfeita interpretação daquilo que foi o desempenho nos jogos de preparação, não terá dificuldades de monta para fazer face à concorrência dos seus adversários, em particular os parceiros de grupo na primeira fase.
Aliás, como campeão africano está na contingência de justificar o título, com a exibição de um futebol alegre, mesmo que os resultados pequem. O pior é se revelar num saco de pancadas, perdendo jogos com resultados escandalosos. Isto é que ninguém espera. Para isto é que ninguém estará preparado.
A faltar poucas horas para o \"pontapé de saída\" diante da Nova Zelândia, vamos dedicar sorte à equipa, na esperança de que consiga vincar a sua classe e honrar o nome de Angola. Não será fácil, de certeza. Mas, a entrega, crença e dedicação poderão determinar as coisas.

Últimas Opinies

  • 19 de Março, 2020

    Escaldante Girabola

    O campeonato nacional de futebol da primeira divisão vai dobrando os últimos contornos. A presente edição, amputada face a desqualificação do 1º de Maio de Benguela, abeira-se do seu fim . Entretanto, do ponto de vista classificativo as coisas estão longe de se definirem. No topo, o 1º de Agosto e o Petro travam uma luta sem quartel pelo título.

    Ler mais »

  • 17 de Março, 2020

    Cartas dos leitores

    Estamos melhor do que nunca. A pressão é para as pessoas que não têm arroz e feijão para comer. Estamos sem pressão, temos todos bons salários e boas condições de trabalho. Estamos numa situação de privilégio e até ao último jogo tivemos apenas duas derrotas.

    Ler mais »

  • 17 de Março, 2020

    Jogos Olmpicos2020

    A suspensão de diferentes competições desportivas a nível mundial em função do coronavírus, já declarada pela OMS-Organização Mundial da Saúde como Pandemia, remete-nos, mais uma vez, a reflectir sobre a realização dos Jogos Olímpicos de Tóquio. Pelo menos até aqui, o COI-Comité Olímpico Internacional mantém de pé a ideia de realizar o evento nos prazos previstos.

    Ler mais »

  • 14 de Março, 2020

    FAF aquece com eleies

    Cá entre nós, o fim do ciclo olímpico, tal com é consabido, obriga, por imperativos legais, por parte das Associações Desportivas, de um modo geral e global, a realização de pleitos eleitorais para a renovação de mandatos.

    Ler mais »

  • 14 de Março, 2020

    Cartas dos Leitores

    Acho que o Estado deve velar por essas infra-estruturas.

    Ler mais »

Ver todas »