Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Suspense na Taa

27 de Setembro, 2017
Com alguns resultados, de certo modo inesperados, a Taça de Angola volta hoje a concentrar as atenções dos aficionados da modalidade, com os jogos da segunda-mão dos oitavos -de -final, em que alguns candidatos correm sérios riscos de ficarem pelo caminho, e verem o sonho terminar mais cedo.
Com o Girabola a dar lugar à segunda prova futebolística nacional, as emoções voltam a tomar conta dos adeptos, cujas equipas continuam na competição prestes a entrar na antepenúltima fase, ou seja, nos quartos - de -final, etapa que começa a evidenciar as equipas com mais possibilidades de chegarem à final, e vencerem a Taça de Angola.
A mostrar que é uma prova em que tudo pode acontecer, equipas como 1º de Agosto, Recreativo do Libolo e Sagrada Esperança, só para citar estas, vão ter de dar a volta ao texto, como soe dizer-se, para se manterem em prova depois dos desaires sofridos na primeira -mão, em que perderam para os respectivos adversários.
Tarefa mais complicada, têm os militares do Rio Seco, que precisam de contornar uma desvantagem de 1-3, em casa do adversário, no caso a Académica do Lobito que está a fazer bons jogos, nos últimos tempos. O 1º de Agosto tem de ganhar com uma diferença de dois golos, e sendo a partida no Lobito, muitas reticências se levantam para o campeão nacional
Depois de Ivo Traça afirmar que o objectivo da equipa é fazer a dobradinha, tudo indica que o adjunto de Dragan Jovic vai ter de corrigir o discurso, numa altura em que a nível do Girabola as coisas também não vão lá muito bem, para o 1º de Agosto. Não fossem os actuais moldes, remeterem a disputa dos jogos a duas mãos, a partir dos oitavos -final, 1º de Agosto, Libolo e Sagrada Esperança estavam nesta altura, fora da Taça de Angola. Embora, em situação periclitante, estas equipas têm ainda 90 minutos para a reviravolta e atingirem a outra fase, ou seja, os quartos -de -final.
No único jogo com equipas de escalões diferentes, que opôs o Kabuscorp do Palanca ao Domant FC do Bengo, recém regressado ao escalão principal, a equipa do Palanca não conseguiu melhor que um empate, e tudo pode acontecer por tratar-se de jogos da Taça. O representante do Bengo, motivado com recente a subida ao Girabola, espera travar o favorito Kabuscorp.
Nos demais jogos, o equilíbrio pode a ser a nota dominante, não obstante o favoritismo de umas agremiações, face à outras. Espera-se, portanto, por bons jogos, com o suspense a tomar conta dos últimos 90 minutos destes oitavos -de -final, que vão movimentar os diversos campos do país.

Últimas Opinies

  • 19 de Março, 2020

    Escaldante Girabola

    O campeonato nacional de futebol da primeira divisão vai dobrando os últimos contornos. A presente edição, amputada face a desqualificação do 1º de Maio de Benguela, abeira-se do seu fim . Entretanto, do ponto de vista classificativo as coisas estão longe de se definirem. No topo, o 1º de Agosto e o Petro travam uma luta sem quartel pelo título.

    Ler mais »

  • 17 de Março, 2020

    Cartas dos leitores

    Estamos melhor do que nunca. A pressão é para as pessoas que não têm arroz e feijão para comer. Estamos sem pressão, temos todos bons salários e boas condições de trabalho. Estamos numa situação de privilégio e até ao último jogo tivemos apenas duas derrotas.

    Ler mais »

  • 17 de Março, 2020

    Jogos Olmpicos2020

    A suspensão de diferentes competições desportivas a nível mundial em função do coronavírus, já declarada pela OMS-Organização Mundial da Saúde como Pandemia, remete-nos, mais uma vez, a reflectir sobre a realização dos Jogos Olímpicos de Tóquio. Pelo menos até aqui, o COI-Comité Olímpico Internacional mantém de pé a ideia de realizar o evento nos prazos previstos.

    Ler mais »

  • 14 de Março, 2020

    FAF aquece com eleies

    Cá entre nós, o fim do ciclo olímpico, tal com é consabido, obriga, por imperativos legais, por parte das Associações Desportivas, de um modo geral e global, a realização de pleitos eleitorais para a renovação de mandatos.

    Ler mais »

  • 14 de Março, 2020

    Cartas dos Leitores

    Acho que o Estado deve velar por essas infra-estruturas.

    Ler mais »

Ver todas »