Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Sustentar o crescimento

19 de Outubro, 2017
O desporto angolano está em tempo de viragem na vertente do seu desenvolvimento, numa altura que o modelo da pirâmide invertida surge como um imperativo, para que os seus alicerces sejam bem sustentados.
A aposta nos escalões de formação, em que desporto escolar deve ganhar a visibilidade que merece, é a aposta imediata para que as sementes hoje lançadas à terra, dêem frutos no futuro.
Por esta altura, em alguns pontos do país assiste-se a uma grande movimentação nas escolas, com a realização de jogos escolares que anualmente se realizam, e que movimentam centenas de crianças nas mais diversas disciplinas desportivas.
Um cenário, que não deixa de ser um regalo aos olhos de quem os vê, deve merecer ainda assim o devido acompanhamento e atenção de quem de direito, dado que os próprios jogos devem também ter um carácter educativo.
A mensagem do Presidente da República sobre o Estado da Nação é bastante elucidativa, quando refere que o desporto escolar vai ser dinamizado, além de contribuir para a educação física e mental das crianças e jovens, pode ser um meio para a descoberta de valores para práticas competitivas, amadoras e profissionais.
“No que diz respeito ao desporto, é preciso reforçar o papel das Associações desportivas e Federações, enquanto parceiras do Estado. Devemos iniciar já nos próximos meses a aposta nas camadas jovens, com a identificação de futuros talentos para a prática desportiva. Estes talentos devem ser acompanhados e potenciados, de modo a que num tempo razoável possam atingir o pódio, em competições de âmbito regional e continental”, disse.
O desporto escolar não deve resumir-se à realização de provas escolares ou inter-escolares, anualmente. O factor homem, deve estar em linha de conta em todas as vertentes, não com a formação de técnicos de nível médio ou superior, mas fundamentalmente, no que tange à constituição de equipas monitoras que com conhecimentos na matéria podem ensinar o ABC às crianças.
Num outro ângulo, era também uma forma de dar o primeiro emprego a muitos jovens, dado que o seu número pelo país dentro não seria restrito a dezenas ou centenas de indivíduos.
O desporto em toda sua plenitude, precisa de uma nova massificação, assente em bases científicas. A grande “explosão desportiva” verificada no pós-independência, deu como fruto, o surgimento de valores em diversas disciplinas desportivas, que por sua vez foi o sustentáculo de diversas selecções nacionais, do basquetebol ao hóquei em patins, que ajudaram a levantar bem alto as cores da Bandeira Nacional.
A propensão da juventude angolana para o desporto nunca esteve em causa, é necessário potenciar os talentos que todos os dias emergem, para que o país continue a estar bem representado nas competições em que os nossos desportistas participam.

Últimas Opinies

  • 13 de Agosto, 2018

    Marketing desportivo no vai morrer amanh!

    Que o desporto e o marketing estão numa relação do tipo, “ epá sem ti eu não vivo, e sem você eu não existo”, já algum tempo, isso todos nós sabemos.

    Ler mais »

  • 13 de Agosto, 2018

    Devedores do BPC e o exemplo de Messi

    Não quero citar aqui os nomes, porque quem vive na cidade sabe quem são... mas isto posso dizer: algumas das figuras do nosso desporto nacional, e do futebol em particular, todos eles revelados o ano passado,  numa assustadora lista que veio a público, não se sabe porque engenharia, como tendo afinal contraído créditos agora mal parado, no maior banco público nacional -  e estou a falar do Banco de Poupança e Crédito -  é um assunto, é uma realidade, que vem destapar o véu e dar a ver que há clubes da batota, que só estão na alta roda do nosso campeonato, porque os dinheiros que os sustentam não são honrados.

    Ler mais »

  • 13 de Agosto, 2018

    Citaes

    Muitos clubes participaram nos seus campeonatos locais provinciais, mas não estavam legais do ponto de vista administrativo. Alguns processos podem levar algum tempo e, para não criármos dificuldades, tivemos que devolver.

    Ler mais »

  • 11 de Agosto, 2018

    "Quatro anos sem pena"

    Em duas ocasiões recentes Angola acaba de ver consagrado Demarte Pena em Top Angolano do desporto, enquanto no espaço de menos dum mês arrebatou os Prémios ‘Globo de Ouro’ e ‘Novo Jornal & Expansão’, referentes a 2017.

    Ler mais »

  • 11 de Agosto, 2018

    Maputo o alvo a seguir do pas

    Angola é um país que, desde muito cedo, começou a se afirmar na arena do desporto. Nesse aspecto é conveniente realçar que, logo após a conquista da Independência Nacional.

    Ler mais »

Ver todas »