Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Taa em disputa

23 de Novembro, 2014
Com efeito, Petro e Benfica de Luanda são os protagonistas do desfio.

Uma destas duas equipas, que prometem levar boa casa ao estádio 11 de Novembro, será vencedora da XXXIII edição. No caso de serem os tricolores será só mais uma a juntar às outras tantas já conquistadas ao longo da sua trajectória competitiva. Em caso da sorte sorrir para o clube encarnado, será a primeira vez, o que valia como um prémio merecido em face daquilo que tem vindo a mostrar do ponto de vista competitivo.

O jogo, de forma diferente não podia ser, está a despertar o mais vivo interesse, pois quer os petrolíferos quer os benfiquistas esperam fechar com chave de ouro a presente temporada futebolística, depois que viram o título do Girabola escapar para o Recreativo do Libolo. Aliás, a taça sempre surge como a salvação para quem fracassa na principal competição futebolística.

Segundo declarações de alguns intervenientes das duas formações, temos todas as razões para prever um bom espectáculo de futebol e quiçá golos de belo efeito no 11 de Novembro. Os petrolíferos, vencedores das duas últimas edições, de certeza que esperam repetir a façanha, única condição para voltarem a estar no ano que vem nas competições africanas de clubes.

A disposição por uma vitória é grande no seio da equipa treinada por Alexandre Grasseli, que por sua vez já anunciou o desejo de arrebatar o primeiro troféu à frente da equipa do "Eixo-Viário". Os jogadores, à semelhança do seu técnico, também só pensam no triunfo sobre o Benfica, para levarem a 11ª taça à galeria do clube.

Entretanto, não se pense que ao Petro basta chegar e ver para vencer a final da Taça de Angola. Nada disso. Do lado do Benfica existe igualmente uma grande motivação para esse importante jogo. Os comandados de Zeca Amaral, que nunca lograram a conquista deste troféu, querem provar o seu sabor. Por isso, esperam não facilitar. De resto, na equipa benfiquista, que foi indubitavelmente a grande sensação do Girabola, reina bastante optimismo.

Enfim, tudo indica que temos um verdadeiro espectáculo de futebol, quanto mais não seja esta uma forma de fechar a época em grande, ou se preferirem, com futebol de qualidade aceitável. Na verdade, pelo que nos deram a ver no campeonato as duas equipas estão à altura de agradar o público que esta tarde entender subtrair um pouco do seu tempo para assistir a esta final.

Quanto a nós, vença Petro ou Benfica, não faz diferença. Interessa-nos sim, é um bom jogo, em que haja futebol de teor qualitativo, em que a verdade desportiva não saia beliscada. Que vença pois o melhor, porque empate é um resultado fora de questão. Vamos ao trumuno...

Últimas Opinies

  • 19 de Agosto, 2019

    Como causar impacto atravs do marketing?

    De facto, para que se crie um impacto forte e eficaz através do marketing desportivo, é indispensável que os clubes e federações deem atenção ao formato comunicativo a ser utilizado.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Petro escorregou Vasiljevic j era

    O grande Petro já  atemoriza os seus adeptos em poder continuar a fazer travessia no deserto neste seu “hibernar” sem título desde 2009: empatou mesmo depois de o presidente.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Cartas dos Leitores

    Penso, que não há  muitas alterações  em relação aos candidatos, o 1º de Agosto procura o Penta e o Petro luta para quebrar o jejum de 10 anos, sem conquistar o campeonato.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Girabola de todos

    Soltaram-se assobios, no último fim-de-semana. Voltou aos palcos nacionais, o futebol de primeira grandeza. Ou seja, o campeonato nacional da primeira divisão, o nosso Girabola.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    O segundo pecado da FAF

    A direcção de Artur Almeida e Silva acaba de cometer o segundo pecado, na gestão dos destinos da Federação Angolana de Futebol(FAF). O primeiro, assenta na desorganização que já a caracteriza.

    Ler mais »

Ver todas »