Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Ttulo adiado

01 de Outubro, 2015
Não foi desta que as coisas no campeonato nacional de futebol da primeira divisão ficaram arrumadas no que a questão do título se refere. O Recreativo do Libolo, líder da prova e a única equipa que se apresentava em condições de arrebatar o título antecipadamente deixar escapar a oportunidade ao empatar com o Recreativo da Caala, num jogo em que mesmo a jogar em casa passou por enormes dificuldades.

Assim com a vitória do 1º de Agosto sobre o Progresso da Lunda Sul ficou relançada a disputa pelo título, pois os militares matematicamente ainda podem chegar à consagração, e como soe dizer-se que a esperança é a última a morrer, os níveis motivacionais elevaram-se no clube do Rio Seco. Os militares prometem dar luta ao Libolo até à última jornada.

É verdade que para a massa associativa do Libolo o resultado de ontem caiu como um balde de água fria, porque toda a manifestação festiva que eventualmente devia estar organizada foi por água a baixo. Mas para muitos foi bom assim, sendo que com a consagração do campeão termina, em termos de interesse e suspense, o próprio campeonato, sobretudo na situação em que o segundo lugar não representa absolutamente nada.

As próximas duas jornadas neste caso seriam de mero cumprimento de calendário da parte das equipas. É certo que lá no fundo da classificação trava-se uma luta de surdos pela não descida de divisão, mas não é esta disputa que empresta interesse a um campeonato como é o Girabola. É a luta dos grandes pelo título que dá qualidade a qualquer competição.

Por aqui podemos dizer que foi bom o Recreativo da Caala ter travado o Libolo e possibilitado o adiamento do título. Ao menos assim teremos disputa para mais uma ou mesmo duas jornadas. Não é que estejamos a favor da formação militar. Aqui não temos cores nem preferências. Nos assumimos apenas favoráveis a um campeonato que arraste a questão do título até ao fim, mesmo que o vencedor venha a ser sempre o Libolo.

Estamos assim na expectativa de ver como se vão desenrolar as duas últimas jornadas. Esperamos só que as demais equipas não se desanimem por terem já quase cumpridos os seus objectivos, e resvalarem no comodismo de não se aplicarem a fundo nos respectivos jogos cientes que já nada têm a perder nem a ganhar. Que não seja assim, de modo que possamos ter resultados que não motivem dúvidas.

Aliás, é salutar saber-se que na próxima jornada o 1º de Agosto tem como adversário o seu directo perseguidor o Benfica de Luanda, a quem o segundo lugar pode interessar. Pois, apesar de não qualificar para nenhuma competição internacional de clubes, como o dissemos no começo, porém tem sempre um outro gozo, porque o seu inquilino ganha o estatuto de vice-campeão.

Enfim, muita coisa ainda pode acontecer. O 1º de Agosto vai continuar à espera dos deslizes do Libolo e cimentar a esperança de chegar ao título que lhe escapa há várias edições. Desde já nos parece ter um calendário mais favorável. Ao menos não sai de Luanda, embora defrontando o Benfica na condição de visitante. Já o Libolo terminou o ciclo de jogos em casa para o presente campeonato.

A equipa do Cuanza Sul joga na próxima jornada no Luena com o Bravos do Maquis e na última vai ao Lobito defrontar a Académica. Logo, duas equipas que estão na corda bamba, e que fazem tudo mais alguma coisa para não desperdiçar oportunidades. Vamos aguardar...

Últimas Opinies

  • 18 de Julho, 2019

    Final interessante

    Um mês depois de fortes emoções vividas nos estádios e em outros espaços fora e longe dos centros de disputa,  vamos ter,  finalmente,  amanhã dia 19, o cair do pano da XXXII edição do Campeonato Africano das Nações de futebol, organizado pelo Egipto.

    Ler mais »

  • 18 de Julho, 2019

    A dvida de Akw

    O dia 8 de Outubro de 2005, ficará para sempre gravado na história do desporto angolano e do futebol em particular.

    Ler mais »

  • 18 de Julho, 2019

    Assim no est nada bom

    Depois da decepção que foi a participação dos Palancas Negras no Campeonato Africano das Nações, que ainda decorre no Egipto, com encerramento previsto para amanhã, 19 de Julho, pensei que a paz voltaria, quanto antes, a reinar no “quintal” do futebol doméstico, de si já prenhe de problemas.

    Ler mais »

  • 15 de Julho, 2019

    Uma seleco coxa sem craques de elite

    A qualidade  dos jogos dados a ver pelos Palancas Negras no CAN do Egipto, mostrou, mais uma vez, que não temos um estilo que nos identifica em termos de estilo.

    Ler mais »

  • 15 de Julho, 2019

    O real papel do gestor desportivo

    As funções de um gestor desportivo não são mais do que as funções de um gestor de empresas, adaptadas e ajustadas às particularidades de um clube ou federação desportiva.

    Ler mais »

Ver todas »