Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Trs finais pela frente

25 de Agosto, 2017
A Selecção Nacional sénior feminina de basquetebol inicia hoje uma maratona de três jogos que vão ser autênticas finais para atingir o grande objectivo que persegue no Campeonato Africano de Basquetebol, vulgo Afrobasket, que se disputa no Mali. As bicampeãs africanas precisam vencer os últimos três adversários para conquistarem a competição.

A começar hoje com o jogo dos quartos-de-final, diante de Moçambique, a Selecção Nacional mostra-se motivada e competitivamente preparada para dar início a esta caminhada que a pode conduzir ao seu terceiro título continental. Depois de uma primeira fase irrepreensível, onde acabou invicta, ao \"cinco\" nacional cabe a árdua tarefa de não defraudar as expectativas criadas.

Embora no último campeonato a trajectória tenha sido a mesma mas com desfecho diferente, desta vez espera-se que as angolanas consigam dar a volta por cima e mantenham ou melhorem os níveis demonstrados até aqui. Ou seja, o país espera que a equipa de todos nós consiga afastar o \"fantasma\" que a deixou de fora do pódio no campeonato de 2015.

A caminhada rumo à final começa com uma adversária que pode ser considerada como uma autêntica rival. Apesar de serem ambas falantes do português, pertencerem a mesma região continental (Austral) e a comunidades internacionais comuns (CPLP e Lusofonia), os dois países no campo desportivo são verdadeiros antagonistas, sempre com ambições bem altas quando em confronto.

Não obstante Moçambique ter feito uma campanha apagada na primeira fase do grupo B, onde ocupou a quarta posição, ainda assim não se pode esperar facilidades no jogo de hoje, uma vez que se tratando de uma fase a eliminar tudo pode acontecer. Ou seja, a partir de agora, quem quiser continuar em prova terá de vencer os seus jogos, sob pena de ver interrompido o sonho prematuramente.

Com as atenções viradas unicamente para o pódio, as pupilas da dupla Jaime Covilhã/Apolinário Paquete tudo vão fazer para não defraudarem as expectativas dos angolanos, que à distância e apesar do momento particular que vive o país com a realização das eleições gerais, acompanham o seu bom desempenho no Mali. Por tudo aquilo que foi demonstrado até aqui, as esperanças de que possamos resgatar o título são cada vez maior, pelo que a crença geral é mesmo de vitória nos últimos três jogos.

Manter a calma e concentração, aplicar com rigor os fundamentos tácticos trabalhados, respeitar o adversário e continuar a evidenciar bastante humildade são alguns dos conselhos úteis que deixamos aqui à Selecção Nacional para que continue na senda das conquistas alcançadas ao longo da primeira fase. Como se diz na gíria, foram ganhas já várias batalhas, mas a guerra continua e só termina com a subida ao pódio para erguer o troféu. O povo angolano acredita!

Últimas Opinies

  • 07 de Abril, 2021

    Ida ao Mundial marcou o futebol

    Em 2018, a nossa selecção de futebol adaptado trouxe-nos o primeiro troféu de cariz Mundial, ao vencer o campeonato do Mundo.

    Ler mais »

  • 07 de Abril, 2021

    Ganhos que podem ir ao ralo

    A circulação de pessoas e bens, apesar das dificuldades das estradas, faz-se com segurança.

    Ler mais »

  • 05 de Abril, 2021

    Um toque ao desenvolvimento

    O país comemorou ontem mais um ano de paz. Foi a 4 de Abril de 2002 que a Nação angolana presenciou a cerimónia que marcou o fim de um período de guerra que deixou inúmeras cicatrizes.

    Ler mais »

  • 05 de Abril, 2021

    Os ganhos da nossa vaidade

    Ao assinalarmos 19 anos, desde que o país começou a desfrutar do alívio que só a paz proporciona, não há como não reconhecer os ganhos havidos no sector desportivo neste lapso de tempo.

    Ler mais »

  • 05 de Abril, 2021

    Um retrocesso em alguns casos

    O desporto foi o grande embaixador do país, algumas modalidades assumiram-se como verdadeiros porta-estandartes, dado os feitos protagonizados por algumas selecções nacionais.

    Ler mais »

Ver todas »