Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Trumunu no 11 de Novembro

30 de Julho, 2017
Envolvidos na luta pelo título, Petro de Luanda e Kabuscorp do Palanca protagonizam hoje , no estádio 11 de Novembro, em Luanda, o jogo grande da 21ª jornada do Girabola Zap, numa altura em que o campeonato se encaminha para a etapa final. O dérbi coloca frente a frente dois antigos campeões nacionais que querem voltar à ribalta.

Igualadas na pontuação (37) - os petrolíferos têm menos quatro jogos - as duas equipas perfilam-se no pelotão das que lutam pelo título, sendo por isso um jogo que pode ter muita influência no desfecho que ambas pretendem no final das contas.

Se por um lado temos um Kabuscorp do Palanca sedento de pontos para equilibrar a balança com os demais concorrentes, por outro, teremos um Petro de Luanda que pretende recuperar o tempo que foi forçado a ficar parado por conta dos compromissos da Selecção Nacional, deixando-o com um total de quatro jogos em atraso e com algum atraso em relação ao actual líder, seu arqui-rival, 1º de Agosto (44 - 37).

A produzirem bom futebol até antes da paragem do Girabola, os dois emblemas reencontram-se com momentos desportivos díspares, ou seja, com os palanquinos mais rodados por não terem observado a pausa, ao contrário dos petrolíferos que ficaram quatro jornadas em branco.

Apesar disso, aguarda-se por um dérbi com uma boa dose de emoções, atendendo o que as duas equipas já nos habituaram quando se encontram. Os adeptos das duas equipas e não só almejam por uma verdadeira propaganda ao futebol nacional, embora se adivinhe por um jogo muito táctico e cauteloso, já que a precisarem de pontos para equilibrar as contas com o líder só a vitória interessa a qualquer uma delas.

Enquanto a equipa do Palanca vai tentar manter-se na senda das vitórias, repetindo a proeza da jornada anterior, na qual venceu o Santa Rita de Cássia, por 3-1, o conjunto tricolor vai procurar \"recomeçar\" a luta igualmente com um triunfo para não complicar ainda mais as contas que por ora parecem complicadas, atendendo os seis pontos que os separam do líder.

Futebol de primeira parece estar garantido, a julgar pela qualidade dos dois plantéis que têm algumas estrelas em evidência, destacando-se na equipa do Kabuscorp do Palanca, Doutor Lami, Jacques, Amaro, entre outros, e na turma tricolor Job, Mira, Erinilson, Tiago Azulão e companhia, só para citar estes. Uma e outra equipa são orientadas por técnicos experimentados e com créditos firmados.

Com a procura de pontos pelas duas equipas, o desfecho aponta para a incógnita no resultado, atendendo o equilíbrio das forças e a posição classificativa que ambas ocupam nesta altura, segunda (Petro) e terceira (Kabuscorp). Com o número de adeptos que as duas equipas possuem, é quase uma garantia a presença de um bom número de espectadores no estádio 11 de Novembro, pelo que resta aos artistas da bola fazerem a sua parte.

Últimas Opinies

  • 19 de Março, 2020

    Escaldante Girabola

    O campeonato nacional de futebol da primeira divisão vai dobrando os últimos contornos. A presente edição, amputada face a desqualificação do 1º de Maio de Benguela, abeira-se do seu fim . Entretanto, do ponto de vista classificativo as coisas estão longe de se definirem. No topo, o 1º de Agosto e o Petro travam uma luta sem quartel pelo título.

    Ler mais »

  • 17 de Março, 2020

    Cartas dos leitores

    Estamos melhor do que nunca. A pressão é para as pessoas que não têm arroz e feijão para comer. Estamos sem pressão, temos todos bons salários e boas condições de trabalho. Estamos numa situação de privilégio e até ao último jogo tivemos apenas duas derrotas.

    Ler mais »

  • 17 de Março, 2020

    Jogos Olmpicos2020

    A suspensão de diferentes competições desportivas a nível mundial em função do coronavírus, já declarada pela OMS-Organização Mundial da Saúde como Pandemia, remete-nos, mais uma vez, a reflectir sobre a realização dos Jogos Olímpicos de Tóquio. Pelo menos até aqui, o COI-Comité Olímpico Internacional mantém de pé a ideia de realizar o evento nos prazos previstos.

    Ler mais »

  • 14 de Março, 2020

    FAF aquece com eleies

    Cá entre nós, o fim do ciclo olímpico, tal com é consabido, obriga, por imperativos legais, por parte das Associações Desportivas, de um modo geral e global, a realização de pleitos eleitorais para a renovação de mandatos.

    Ler mais »

  • 14 de Março, 2020

    Cartas dos Leitores

    Acho que o Estado deve velar por essas infra-estruturas.

    Ler mais »

Ver todas »