Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinião

Tudo a postos

21 de Abril, 2017
Depois de duas voltas bem disputadas, nas fases anteriores, em que o Recreativo do Libolo foi o destaque, espera-se que a partir dos quartos de final intensifica-se a competitividade para o engrandecimento do próprio campeonato a fim de se encontrar no final um campeão de mérito, como tem sido norma até aqui.

Tal como já se disse aqui, para a disputa do título do BIC Basket vamos ter os mesmos candidatos, o trio ou quarteto de sempre, com o Recreativo do Libolo, 1º de Agosto, Petro de Luanda e quiçá Interclube, este último que tem de melhorar a performance para não ser surpreendido.

Apesar de quatros equipas poderem garantir a presença nas meias-finais, apenas duas vão estar habilitadas a disputar a batalha decisiva, a final. Por aquilo que nos foi dado a ver até agora, Recreativo do Libolo e 1º de Agosto estão na \"pole position\", mas não é descartar eventuais surpresas, atendendo que se entrou para a fase do \"mata-mata\", ou A XXIX edição do Campeonato Nacional de basquetebol em seniores masculinos, vulgo BIC Basket, entra a partir de agora para uma das suas fases decisivas: os quartos de final. Ou seja, a partir dos jogos de hoje começam a se alinhar os potenciais candidatos que vão procurar chegar às meias-finais e, consequentemente, à final.seja, da eliminatória directa.

à partir de agora, as equipas que levarem a melhor sobre os adversários seguem em frente e as que perderem ficam pelo caminho. Daí que é de vislumbrar um \"tudo ou nada\" por parte de todas as equipas, podendo por isso mesmo, caso não haja cautelas e concentração, da parte dos grandes ou favoritos, acontecerem agradáveis surpresas. Militares, libolense e petrolíferos, sem qualquer rigor pela ordem como são enumerados, são os potenciais candidatos, tal como tem sucedido nos últimos três anos. Qualquer uma delas tem no título a concretização da meta para no final poder dizer que o objectivo foi alcançado. Por agora, não há perigo em tropeçarem, pois as equipas adversárias não do seu campeonato e com maior ou menor dificuldade vão garantir as meias-finais.

Como campeão, o 1º de Agosto carrega a maior responsabilidade, pois tem a missão de defender o prestígio alcançado no ano passado. Depois de dois anos em seca (2014 e 2015), os militares conseguiram regressar aos títulos, com uma vitória suada numa grande final com os libolenses. Mas em função do desempenho nas fases anteriores a tarefa este ano não se adivinha fácil para Ricard Casas e seus pupilos.

O mesmo propósito tem a equipa do Cuanza Sul, que também vive uma seca de duas época (2015 e 2016). Ao contrário dos militares, os libolenses revelaram maior eficácia nas duas primeiras voltas e entram como os grandes favoritos. Mas terá de ser na quadra, mais uma vez, onde terão de mostrar que o desempenho tido até agora não foi obra de mero acaso. Aliás, tiveram já um sério aviso do 1º de Agosto, quando na última jornada quebrou-lhes a invencibilidade na prova, pelo que todo o cuidado será pouco para Hugo Lopes e sua rapaziada.

Por fim, nas hostes do Eixo -Viário, o camaronês Lazare Adingono vai tentar repetir a proeza de há dois anos, quando em 2015, contra todas as previsões chegou ao título, como prémio de um árduo trabalho desenvolvido na equipa do Petro de Luanda. A empreitada será arrojada, mas por aquilo que já mostrou nada voltará a ser surpresa. A ver vamos o que nos reservam estes quartos de final que têm início hoje.

Últimas Opiniões

  • 21 de Outubro, 2017

    As nossas infra-estruturas

    A organização do CAN 2010 no país bem como a realização de Africanos de basquetebol e andebol bem como o Mundial de Hóquei em patins trouxe consigo uma grande dose de esperança em relação ao aumento de recintos desportivos no país e, por arrasto, uma maior qualidade do desporto nacional.

    Ler mais »

  • 21 de Outubro, 2017

    Acerto de calendário inevitável no Girabola

    Ler mais »

  • 21 de Outubro, 2017

    Que modelos se aplicam ao nosso Desporto-Rei?

    À portas do final de mais uma temporada do futebol nacional, tudo agora converge nos aspectos de organização da próxima. O que tem sido badalado nos bastidores, é sem dúvidas como afinal será,  quer nos modelos de organização,  quer nos aspectos ligados aos períodos de início das provas das mais diversas categorias.

    Ler mais »

  • 20 de Outubro, 2017

    Nova ministra e futebol feminino

    Há dias esfreguei a mão de contente quando vi, no lançamento oficial do prémio "Palancas Negras2017", em futebol, no auditório da Galeria dos Desportos, a ministra da Juventude e Desportos, Ana Sacramento, a dizer o seguinte: " O futebol movimenta muita gente e representa o convívio e a fraternidade. Se melhorarmos o futebol, a nação beneficia e agradece. Por isso, é preciso fazer um casamento perfeito, na medida em que o desporto contribui no melhoramento da saúde".

    Ler mais »

  • 20 de Outubro, 2017

    Citações

    Estamos a trabalhar direccionados para termos de volta uma prova internacional.

    Ler mais »

Ver todas »