Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Tudo a postos

04 de Novembro, 2017
A XL edição do Campeonato Nacional de basquetebol em seniores masculinos, agora Unitel Basket, tem tudo a postos para o seu arranque a partir de hoje. Ou seja, os amantes da modalidades voltam, assim, a viver as emoções da festa da \"bola ao cesto\" após o período de férias .
O início do campeonato estava para ser antecedido de um jogo de apresentação da competição, entre os arqui-rivais 1º de Agosto e Petro de Luanda, em função do novo patrocinador, mas por razões de calendário a partida ficou abortada.
Com o arranque da prova, espera-se por uma disputa renhida entre os principais candidatos, quer nas fases de grupo, quer nas fases eliminatórias que antecedem à final, que é jogada no sistema de play off a melhor de cinco ou sete jogos.
Tal como nos últimos anos, na disputa do título do Unitel Basket vamos ter os mesmos candidatos, ou seja, o trio ou quarteto de sempre, com o Recreativo do Libolo (agora Sport Lisboa e Benfica), 1º de Agosto, Petro de Luanda e quiçá Interclube na \"pole position\" na abordagem directa pela conquista do ceptro de campeão.
Apesar de estas quatros equipas poderem garantir a presença nas meias-finais, fase crucial para a definição do título, apenas duas vão estar habilitadas a jogar para a coroação na batalha decisiva.
Por aquilo que nos foi dado a ver no último campeonato nacional e bem recentemente no Torneio Victorino Cunha, 1º de Agosto, Petro de Luanda e Sport Libolo e Benfica são as que estão na primeira linha para atingirem o topo máximo da classificação final, mas não se deve ignorar uma eventual surpresa do Interclube, Marinha ou Progresso Sambizanga.
Militares, petrolíferos e libolenses, por esta ordem como são apresentados, são os potenciais candidatos. Qualquer uma delas tem no título a concretização da meta previamente definida antes mesmo do arranque do campeonato nacional.
As equipas que competem no Zonal de Gaberone, nomeadamente Sport Libolo e Benfica e Interclube procuram atingir o pico máximo no capítulo competitivo, de modo a aparecerem na sua melhor forma desportiva na prova interna. Daí que é de vislumbrar uma prova bastante equilibrada.
Com o campeão de fora, já que a fusão do Libolo com uma outra agremiação resultou no Sport Libolo e Benfica, o 1º de Agosto e o Petro carregam a responsabilidade de assumir as \"despesas\" da prova, embora a equipa \"novata\" terá sempre uma palavra a dizer no meio deles. Pensamos que em termos organizativos está tudo a postos para que se iniciem as hostilidades na prova maior da \"bola ao cesto\".

Últimas Opinies

  • 19 de Março, 2020

    Escaldante Girabola

    O campeonato nacional de futebol da primeira divisão vai dobrando os últimos contornos. A presente edição, amputada face a desqualificação do 1º de Maio de Benguela, abeira-se do seu fim . Entretanto, do ponto de vista classificativo as coisas estão longe de se definirem. No topo, o 1º de Agosto e o Petro travam uma luta sem quartel pelo título.

    Ler mais »

  • 17 de Março, 2020

    Cartas dos leitores

    Estamos melhor do que nunca. A pressão é para as pessoas que não têm arroz e feijão para comer. Estamos sem pressão, temos todos bons salários e boas condições de trabalho. Estamos numa situação de privilégio e até ao último jogo tivemos apenas duas derrotas.

    Ler mais »

  • 17 de Março, 2020

    Jogos Olmpicos2020

    A suspensão de diferentes competições desportivas a nível mundial em função do coronavírus, já declarada pela OMS-Organização Mundial da Saúde como Pandemia, remete-nos, mais uma vez, a reflectir sobre a realização dos Jogos Olímpicos de Tóquio. Pelo menos até aqui, o COI-Comité Olímpico Internacional mantém de pé a ideia de realizar o evento nos prazos previstos.

    Ler mais »

  • 14 de Março, 2020

    FAF aquece com eleies

    Cá entre nós, o fim do ciclo olímpico, tal com é consabido, obriga, por imperativos legais, por parte das Associações Desportivas, de um modo geral e global, a realização de pleitos eleitorais para a renovação de mandatos.

    Ler mais »

  • 14 de Março, 2020

    Cartas dos Leitores

    Acho que o Estado deve velar por essas infra-estruturas.

    Ler mais »

Ver todas »