Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Um Trio para um ttulo

30 de Novembro, 2015
Com Luanda transformada na capital do basquetebol feminino continental, com a disputa da XXI edição da Taça dos Clubes Campeões Africanos da modalidade, internamente ultimam-se os preparativos para o início de mais um Campeonato Nacional, vulgo "BIC Basket".

Quanto ao Petro de Luanda, na qualidade de campeão nacional, depois de surpreender tudo e todos na última edição, a questão que se coloca é precisamente em relação ao título, pretende-se saber se os petrolíferos têm capacidade para a concorrência, em virtude dos investimentos feitos pelos adversários.

Adiado o início para 8 de Janeiro, em virtude da disputa no próximo mês, em Luanda, da fase final da Taça dos Clubes Campeões, em seniores masculinos, a prova promete disputa renhida pelo título, com o trio constituído pelo Petro de Luanda, Recreativo do Libolo e 1º de Agosto a colocar-se como os mais sérios candidatos. Ou seja, para o próximo BIC Basket vamos ter os mesmos candidatos, o trio que na época passada lutou para o título, embora não se possa descurar, de todo, a entrada na peleja do Interclube.

Mas para a batalha decisiva vão entrar os mesmos dos últimos três anos, militares, libolense e petrolíferos, não importa a ordem. Qualquer uma delas tem no título a concretização da meta para no final poder dizer que o objectivo foi alcançado. Como campeão, o Petro de Luanda carrega a maior responsabilidade, pois tem a missão de defender o prestígio alcançado.

Depois de alguns anos sem levar o troféu para a galeria, no Eixo -Viário, a equipa deu resposta na terceira tentativa do técnico camaronês, Lazare Adingono. Por tudo quanto fez, desde que chegou ao clube, acabou por ser um prémio merecido para a equipa e o seu treinador. Por banda do Libolo, o português Norberto Alves vai tentar redimir-se da última época, em que os libolenses viram a pretensão da revalidação do título ofuscada, na fase dos play - off. Para o próximo ano, o objectivo vai ser correr atrás do prejuízo.

Em relação aos militares do Rio Seco, Paulo Macedo foi rendido por um técnico espanhol, que vai ter a primeira prova de fogo. Contratado para corrigir os dois últimos anos que não correram à feição, o novo treinador do 1º de Agosto tem consciência que foi contratado para ganhar, não tem por isso margem para errar. A ver vamos, que nos reserva o próximo BIC Basket, agendado para o primeiro mês de 2016.

Últimas Opinies

  • 22 de Agosto, 2019

    Mais um falso arranque do Interclube

    Para o desalento dos prosélitos do futebol sénior masculino, as cortinas do Girabola Zap, versão 2019/20, foram descerradas com máculas na jornada inaugural que, mais uma vez, põem em causa a capacidade organizativa da Federação Angolana de Futebol (FAF), que parece apostada numa competição em que é premiada a instituição que mais erros comete ao longo do “consulado”.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    O pas dos amigalhaos

    Foi recentemente anunciada a rescisão contratual do treinador Srdjan Vasilevic com a Federação Angolana de Futebol.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Como causar impacto atravs do marketing?

    De facto, para que se crie um impacto forte e eficaz através do marketing desportivo, é indispensável que os clubes e federações deem atenção ao formato comunicativo a ser utilizado.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Petro escorregou Vasiljevic j era

    O grande Petro já  atemoriza os seus adeptos em poder continuar a fazer travessia no deserto neste seu “hibernar” sem título desde 2009: empatou mesmo depois de o presidente.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Cartas dos Leitores

    Penso, que não há  muitas alterações  em relação aos candidatos, o 1º de Agosto procura o Penta e o Petro luta para quebrar o jejum de 10 anos, sem conquistar o campeonato.

    Ler mais »

Ver todas »