Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Uma visita profcua

13 de Maio, 2017
Uma delegação do Comité Olímpico Internacional (COI) trabalhou até ontem no país, durante aproximadamente 24 horas, para avaliar o estado do desporto nacional e em particular ver que ajuda pode prestar a Angola para um melhor desempenho nos próximos Jogos Olímpicos, com destaque para os de 2020 a se disputarem no Japão.

Encabeçada pelo seu presidente, o dinamarquês Thomas Bach, a delegação integrou outros altos responsáveis daquele organismo e manteve encontros com o Vice-presidente da República, Manuel Domingos Vicente, o ministro da Juventude e Desportos, Albino da Conceição, além de reunir com a Comissão Executiva do Olímpico Angolano (COA).

A visita a Angola permitiu constatar o funcionamento do órgão olímpico nacional e auscultar as principais dificuldades que enfrentam as mais variadas instituições desportivas nacionais para beneficiarem de alguns apoios, quer do ponto de vista de orientação medotológica, quer eventuais apoios financeiros.

A visita, mais uma de um presidente do COI ao nosso país é só mais um sinal da referência de Angola no contexto desportivo olímpico, como fez questão de sublinhar a ex-nadadora olímpica Nádia Cruz, na véspera da vinda de tão ilustre visitante. \"Esta visita é um reconhecimento do trabalho que tem sido desenvolvido pelo Executivo na promoção e massificação do desporto nacional, visto que Angola muitas vezes vai aos campeonatos do mundo e a Jogos Olímpicos em representação do continente africano\".

O Executivo angolano tem feito um grande investimento no desporto e isso não passa despercebido perante as instituições do desporto mundial. Aliás, Thomas Bach também veio agradecer o empenho e apoio directo do Presidente da República no desenvolvimento do desporto em Angola.

Depois de erguer várias infra-estruturas modernas que acolheram competições africanas e mundiais, foram dados outros passos com a aprovação da nova Lei do Desporto e do Regime Jurídico das Associações Desportivas, só para citar estes exemplos, o que demonstra de modo claro a atenção que é dada a este fenómeno social, com consagração expressa na Constituição da República, como um direito reconhecido a todos os cidadãos nacionais.

O presidente do COI presenciou durante a presença em Angola a assinatura de um memorando que engaja o ministério angolano da Juventude e Desporto na execução dos projectos desenvolvidos pelo Comité Olímpico Angolano, o que acentua, pois, o interesse de Angola em melhorar cada vez mais a actividade desportiva nacional, não só na vertente da alta competição mas abrangendo também o desporto escolar e comunitário.

Últimas Opinies

  • 19 de Março, 2020

    Escaldante Girabola

    O campeonato nacional de futebol da primeira divisão vai dobrando os últimos contornos. A presente edição, amputada face a desqualificação do 1º de Maio de Benguela, abeira-se do seu fim . Entretanto, do ponto de vista classificativo as coisas estão longe de se definirem. No topo, o 1º de Agosto e o Petro travam uma luta sem quartel pelo título.

    Ler mais »

  • 17 de Março, 2020

    Cartas dos leitores

    Estamos melhor do que nunca. A pressão é para as pessoas que não têm arroz e feijão para comer. Estamos sem pressão, temos todos bons salários e boas condições de trabalho. Estamos numa situação de privilégio e até ao último jogo tivemos apenas duas derrotas.

    Ler mais »

  • 17 de Março, 2020

    Jogos Olmpicos2020

    A suspensão de diferentes competições desportivas a nível mundial em função do coronavírus, já declarada pela OMS-Organização Mundial da Saúde como Pandemia, remete-nos, mais uma vez, a reflectir sobre a realização dos Jogos Olímpicos de Tóquio. Pelo menos até aqui, o COI-Comité Olímpico Internacional mantém de pé a ideia de realizar o evento nos prazos previstos.

    Ler mais »

  • 14 de Março, 2020

    FAF aquece com eleies

    Cá entre nós, o fim do ciclo olímpico, tal com é consabido, obriga, por imperativos legais, por parte das Associações Desportivas, de um modo geral e global, a realização de pleitos eleitorais para a renovação de mandatos.

    Ler mais »

  • 14 de Março, 2020

    Cartas dos Leitores

    Acho que o Estado deve velar por essas infra-estruturas.

    Ler mais »

Ver todas »