Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

V com calma So Vicente

28 de Julho, 2018
O presidente da Associação dos Árbitros de Futebol de Angola (AAFA), Vicente Garcia, acabou por prestar um mau serviço, na qualidade de responsável do órgão que tem de defender os associados, quando participou ontem num programa especial, emitido pela Rádio 5. Não poupou críticas ao Jornal dos Desportos, por fazer manchete na sua edição de quinta-feira dia 26, relativamente a matéria sobre a carta-denúncia enviada pelo vice-presidente do Petro de Luanda à Procuradoria - Geral da República, por supostamente, alguns membros do Conselho Central de Árbitros da FAF e juízes fazerem, alegadamente, parte de um esquema que visa o favorecimento de certas equipas que competem no Girabola Zap 2018.
O digno presidente da AAFA, qual juiz em causa própria, acabou, igualmente, por mostrar como agem as pessoas em situação de desespero, porque se assim não fosse, era somente recordar o que conversou no mesmo dia (quinta-feira) por telefone, com um dos editores desta casa de imprensa, após à publicação da referida matéria.
Com essa atitude, Vicente Garcia mostrou que não está habilitado a dar-nos lições de jornalismo, se para ele fazer bom jornalismo significa defender \"amigos e compadres\", seja em que circunstancias, então, convém rever o mais urgente possível a sua posição. Aliás, como líder dos juízes, devia fazer boa leitura da situação, não sair publicamente com impropérios, que para nós cheiram a esturro. Confundir denúncia (participar a alguém, sobre a hipótese da existência de um crime, o que o Petro fez) com acusação (quando existem fortes indícios da prática de um ilícito, tarefa reservada a PGR), acaba por ser mais grave ainda, que as ditas irresponsabilidades assacadas ao nosso trabalho.
O Jornal dos Desportos, em momento algum, acusou quem quer que seja. Simplesmente, apresentou os factos com base na carta -denúncia, em posse da PGR. Agora, se Vicente Garcia quis que a matéria fosse redigida com base nos seus caprichos, ou de alguém, que de maneira encapotada pretende defender, então, procure outra serventia, pois, esse tipo de jornalismo não faz morada em nossa casa.
Certamente, para Vicente Garcia interessaria que colocássemos em destaque o queixoso (Amaral Aleixo/Petro de Luanda), acusá-lo de falso, mentiroso ou coisa parecida. Mas é bom que se saiba que essa tarefa, de encontrar culpados, não é nossa. Por isso, é que o caso está na PGR, temos absoluta certeza que está a realizar o seu trabalho com rigor e bastante profissionalismo, em busca da verdade de que também comungamos.
Vicente Garcia sempre teve a porta aberta nas Edições Novembro, quer seja no Jornal dos Desportos, quer no Jornal de Angola, títulos da referida empresa. Aliás, o mesmo, à seu pedido, mostrou interesse em dar uma entrevista, para apresentar a posição da AAFA (agora temos dúvidas se era mesmo da Associação ou pessoal) sobre a matéria em referência.
Assim, aconselhamos serenidade a Vicente Garcia, que saiba destrinçar as coisas para não colocar na lama os seus associados e não só, como aconteceu, recentemente, com a árbitra Marximina Bernardo. Na ânsia dos seus defensores correrem às pressas, acabaram por ajudar a condená-la .Vá com calma, \"São\" Vicente!

Últimas Opinies

  • 07 de Abril, 2021

    Ida ao Mundial marcou o futebol

    Em 2018, a nossa selecção de futebol adaptado trouxe-nos o primeiro troféu de cariz Mundial, ao vencer o campeonato do Mundo.

    Ler mais »

  • 07 de Abril, 2021

    Ganhos que podem ir ao ralo

    A circulação de pessoas e bens, apesar das dificuldades das estradas, faz-se com segurança.

    Ler mais »

  • 05 de Abril, 2021

    Um toque ao desenvolvimento

    O país comemorou ontem mais um ano de paz. Foi a 4 de Abril de 2002 que a Nação angolana presenciou a cerimónia que marcou o fim de um período de guerra que deixou inúmeras cicatrizes.

    Ler mais »

  • 05 de Abril, 2021

    Os ganhos da nossa vaidade

    Ao assinalarmos 19 anos, desde que o país começou a desfrutar do alívio que só a paz proporciona, não há como não reconhecer os ganhos havidos no sector desportivo neste lapso de tempo.

    Ler mais »

  • 05 de Abril, 2021

    Um retrocesso em alguns casos

    O desporto foi o grande embaixador do país, algumas modalidades assumiram-se como verdadeiros porta-estandartes, dado os feitos protagonizados por algumas selecções nacionais.

    Ler mais »

Ver todas »