Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Vamos ao clssico

11 de Junho, 2016
Os amantes do futebol nacional são brindados hoje com mais um clássico. As formações do 1º de Agosto e do Petro de Luanda, por sinal as mais tituladas do campeonato nacional, defrontam-se logo a partir das 18h00, no Estádio 11 de Novembro, para a 15ª jornada do Girabola Zap, última do primeiro turno.

Trata-se de um jogo que desperta o mais vivo interesse nos bastidores da modalidade, muito à custa do prestígio granjeado pelos dois emblemas ao longo dos anos, e mais do que isso, pela forte rivalidade competitiva que existiu e continua entre ambas. De resto, estamos a falar de um emparceiramento que mexe com todos, em qualquer circunstância.

Os adeptos das duas equipas, de há uma semana à esta parte que andam ansiosos pelo confronto, mesmo a saber-se que em caso de vitória, empate ou derrota terá a mesma pontuação que se pode alcançar no cruzamento com uma outra equipa. Porém, comportamento não espanta, aliás, tem sido ao longo dos anos quando as duas equipas se defrontam, quer em jogos de campeonato, quer de outras provas sob a égide da FAF.

Depois de um jejum, que permitiu o monopólio da prova à outras formações, como Recreativo do Libolo e Kabuscorp do Palanca, militares e tricolores lutam para o resgate da dignidade que não está fácil, mas não perdem a capacidade de persistência. Tanto assim é, que na edição passada o 1º de Agosto esteve à beira de romper com a crise, calcula-se que este ano seja o do tudo ou nada.

O Petro de Luanda em 2015 não disputou o título por decisão estratégica da direcção, aparece determinado a quebrar o enguiço. Se juntarmos os factores, estamos em condições de prever um jogo disputado do princípio ao fim, salvo se, uma das equipas revelar-se superior à outra.

Classificativamente os militares estão em primeiro lugar, com 31 pontos, objectivam dilatar a vantagem e partir para a segunda volta com as contas mais controladas. O seu adversário de hoje ocupa o terceiro lugar, também tem objectivos e espera somar para consolidar a esperança de atingi-los.

Aliás, quem tem objectivo de chegar mais longe, está obrigado a dificultar os seus principais concorrentes. Afinal, é mais fácil sermos nós a travar o concorrente, ao invés de esperar que sejam outros a fazê-lo por nós. Daí, que os militares tomem cautela, se é que querem escapar-se das labaredas petrolíferas.

Independentemente daquilo que perseguem as equipas, o outro aspecto que interessa salientar, é a qualidade de jogo a proporcionar. As duas equipas, mesmo nos confrontos em que uma se superioriza à outra, sempre presenteiam os adeptos com o espectáculo de qualidade aceitável, espera-se que hoje a coisa não seja diferente. Vamos ao clássico...

Últimas Opinies

  • 22 de Agosto, 2019

    O divrcio anunciado

    Não faz ainda muito tempo do anúncio do divórcio, entre o órgão reitor do futebol nacional e o então seleccionador nacional de honras, o sérvio Srdjan Vasiljevic, que ontem deixou o país.

    Ler mais »

  • 22 de Agosto, 2019

    Corrigir o mal no futebol (I)

    A semana passada terminei o artigo com a seguinte sentença: “(…) é importante mudar de estratégia

    Ler mais »

  • 22 de Agosto, 2019

    Mais um falso arranque do Interclube

    Para o desalento dos prosélitos do futebol sénior masculino, as cortinas do Girabola Zap, versão 2019/20, foram descerradas com máculas na jornada inaugural que, mais uma vez, põem em causa a capacidade organizativa da Federação Angolana de Futebol (FAF), que parece apostada numa competição em que é premiada a instituição que mais erros comete ao longo do “consulado”.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    O pas dos amigalhaos

    Foi recentemente anunciada a rescisão contratual do treinador Srdjan Vasilevic com a Federação Angolana de Futebol.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Como causar impacto atravs do marketing?

    De facto, para que se crie um impacto forte e eficaz através do marketing desportivo, é indispensável que os clubes e federações deem atenção ao formato comunicativo a ser utilizado.

    Ler mais »

Ver todas »