Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Verdadeiro tira-teimas

05 de Maio, 2017
As formações do Petro de Luanda e do Sagrada Esperança da Lunda Norte, por sinal primeiro e quarto classificados do Girabola Zap, e separadas por escassos três pontos, preparam com esmero o confronto entre si marcado para domingo no Estádio 11 de Novembro, para a 13ª jornada.

O jogo está envolto de redobrada expectativa nos bastidores da modalidade, muito à custa do prestígio granjeado pelos dois emblemas ao longo dos anos e mais do que isso pela determinação competitiva que têm vindo a evidenciar na presente edição. De resto, estamos a falar de um emparceiramento entre equipas que dão cartas desde a primeira jornada, e classificadas no pelotão de honra.

Adeptos das duas equipas estarão, certamente, na maior ansiedade, cientes que o desfecho que o jogo vier a conhecer terá forte implicação na ordem classificativa das equipas. Em caso de vitória da equipa anfitriã está galga mais alguns degraus rumo à liderança e a ser o inverso continuam os lundas a espalhar o brilho diamantífero no topo.

Depois de uma certa retracção, dando espaço a outras formações, como Recreativo do Libolo e Kabuscorp do Palanca, sobretudo estes, tricolores e lundas têm lutado para o resgate da sua mística.

Tal não tem sido fácil, mas elas não perdem a capacidade de persistência. Tanto assim é que na edição passada o Petro esteve à beira da ruptura com a crise, calculando-se que para si este ano seja do tudo ou nada.

Também o Sagrada Esperança entrou para o presente campeonato de cara lavada. A equipa está a fazer uma prova a todos os título brilhante, e embora a sua direcção, no quadro de alguma humildade diga que o título não é a sua meta, mas convenhamos reconhecer que Ekran Asman e seus rapazes têm jogado com o timbre de campeões.Classificativamente os lundas vão em primeiro lugar com 28 pontos, tendo como objectivo dilatar a vantagem e partir depois para a segunda volta com as contas melhor controladas.

Mas, o adversário de hoje, que ocupa o quarto lugar, também tem objectivos, e espera somar para consolidar a esperança de atingi-los. Aliás, quem tem objectivo de chegar ao longe está obrigado a dificultar os seus principais concorrentes. Afinal é mais fácil sermos nós próprios a travar o concorrente ao lugar de esperar que sejam os outros a fazê-lo por nós. Dai que os lundas devem tomar enormes cautelas, se é que queiram escapar das labaredas petrolíferas.

Mas independentemente daquilo que perseguem as equipas, outro aspecto que interessa salientar é a qualidade de jogo que venham proporcionar. As duas equipas, mesmo naqueles confrontos em que uma se superioriza em larga escala da outra, sempre trataram de presentear os seus adeptos com espectáculo de qualidade aceitável, e espera-se que hoje a coisa não seja diferente.

Últimas Opinies

  • 21 de Março, 2019

    Um regresso depois de quase dez anos

    Volvidos quase dez anos, volto a assumir uma missão como enviado especial do Jornal dos Desportos, título para o qual escrevo desde o ano de 1997, e que nesse momento assumo o cargo de editor, depois de já ter sido sub-editor e correspondente provincial.

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    A eliminao do Petro e o tal patriotismo

    Terminada a participação Petro de Luanda, na Taça Nelson Mandela, é normal que por esta altura, esteja a ser feita uma profunda reflexão em torno da participação na referida competição africana, nos mais diversos aspectos que ela comporta, sem descorar, portanto, a (des) continuidade do técnico Beto Bianchi, que mais uma vez não conseguiu o troféu de uma competição em que esteve envolvido. 

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    Palancas Negras de olhos no Egipto

    A Selecção Nacional de futebol honras, vulgo Palancas Negras, só depende de si para chegar à fase final do Campeonato Africano das Nações (CAN) de 2019, que vai ser disputado no Egipto.

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    Cartas dos Leitores

    Procuramos fazer tudo para vencer o jogo, mas não conseguimos, porque o adversário  (Recreativo do Libolo) foi competente e inteligente, assim como conseguiu aproveitar as nossas falhas defensivas e, em lances de bolas paradas, marcaram os dois golos.

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    Zebras para domar...

    A Selecção Nacional de futebol de honras, às ordens do sérvio Srdjan Vasiljevic, decide amanhã, em Franciston, Botswana, a qualificação para o Campeonato Africano das Nações (CAN), que o Egipto acolhe de 19 de Junho a 21 de Julho deste ano.

    Ler mais »

Ver todas »