Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Viajar confiante

27 de Janeiro, 2020
Seguiu, ontem, para Laáyoune, com trânsito em Casablanca, a Selecção Nacional de futsal que vai competir no Campeonato Africano da modalidade, que a cidade marroquina vai acolher de 28 do corrente a 7 de Fevereiro. Foi, como que um milagre, a concretização desta viagem. Várias dificuldades foram enfrentadas, com a falta de verba, para a cobertura da mesma, de permeio.
Deu, realmente, para perceber que fazer desporto, hoje, está mais caro do que antes. Os clubes, as Federações, reclamam da falta de saúde financeira e queixam-se de tudo e de nada. Se para fazer face, à competição interna, é já de si um Deus nos acuda, em tratando-se de compromissos de foro internacional as coisas ficam ainda mais complicadas.
A direcção da Federação veio a público, queixar-se das limitações financeiras que tinha e do risco que corria, de falhar a prova. Inclusive, chegou a informação de que o presidente estava a hipotecar bens pessoais, para salvar a presença na prova. Porém, depois parece que as lamúrias foram ouvidas e lá se abriram os cordões à bolsa.
Na verdade, vivemos uma fase de grave recessão. Ainda assim, pensamos que quando se trata de competições em que envolvam as selecções nacionais, seja de futebol, de basquetebol, de andebol, de hóquei em patins, ou de uma outra modalidade qualquer, deve haver um pouco mais de sensibilidade por parte das autoridades de direito. As selecções não são clubes. São representações do país.As selecções carregam a bandeira da República, o nosso maior símbolo de orgulho nacional. Então, escapa às vezes à compreensão, quando determinadas selecções renunciam a esta ou aqueloutra competição, por falta de condição financeira. Pode-se, aceitar que altere, por exemplo, o programa de preparação, preterindo-se um estágio pré-competitivo fora do país, mas não a prova. Vamos esperar que os constrangimentos verificados, não minem a estrutura psicológica do grupo, que a equipa chegue ao cenário da competição em condições de fazer o que lhe compete e corra para o objectivo preconizado. Pois, o ambiente de incerteza que se instalou, pode, pelo sim e pelo não, ter as suas consequências no desempenho da equipa.
De resto, pensamos que a equipa teve uma preparação cuidada, ao nível da grandeza da competição em que vai participar. E, caso ponha em prática o que absorveu, ao longo da fase preparatória, não tenha dificuldades de monta para fazer face às investidas dos adversários que tenham pela frente no Campeonato.
Melhorar a classificação anterior em que ficou, em que se quedou na primeira fase, é, sem dúvidas, o objectivo de Benvindo Inácio e sua rapaziada. E, pensamos que por aquilo que deram a ver, ao longo da preparação, ou dos jogos de controlo efectuados, podem lá chegar, desde que coloquem em primeiro lugar a crença e a determinação.


Últimas Opinies

  • 19 de Março, 2020

    Escaldante Girabola

    O campeonato nacional de futebol da primeira divisão vai dobrando os últimos contornos. A presente edição, amputada face a desqualificação do 1º de Maio de Benguela, abeira-se do seu fim . Entretanto, do ponto de vista classificativo as coisas estão longe de se definirem. No topo, o 1º de Agosto e o Petro travam uma luta sem quartel pelo título.

    Ler mais »

  • 17 de Março, 2020

    Cartas dos leitores

    Estamos melhor do que nunca. A pressão é para as pessoas que não têm arroz e feijão para comer. Estamos sem pressão, temos todos bons salários e boas condições de trabalho. Estamos numa situação de privilégio e até ao último jogo tivemos apenas duas derrotas.

    Ler mais »

  • 17 de Março, 2020

    Jogos Olmpicos2020

    A suspensão de diferentes competições desportivas a nível mundial em função do coronavírus, já declarada pela OMS-Organização Mundial da Saúde como Pandemia, remete-nos, mais uma vez, a reflectir sobre a realização dos Jogos Olímpicos de Tóquio. Pelo menos até aqui, o COI-Comité Olímpico Internacional mantém de pé a ideia de realizar o evento nos prazos previstos.

    Ler mais »

  • 14 de Março, 2020

    FAF aquece com eleies

    Cá entre nós, o fim do ciclo olímpico, tal com é consabido, obriga, por imperativos legais, por parte das Associações Desportivas, de um modo geral e global, a realização de pleitos eleitorais para a renovação de mandatos.

    Ler mais »

  • 14 de Março, 2020

    Cartas dos Leitores

    Acho que o Estado deve velar por essas infra-estruturas.

    Ler mais »

Ver todas »