Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Voltaram as emoes

12 de Fevereiro, 2018
As grandes emoções do futebol voltaram às quadras, com a disputa no fim-de-semana da primeira jornada do campeonato nacional de futebol da primeira divisão, o nosso apetecível Girabola. Os jogos disputados ainda não permitem a nenhum analista uma visão exacta sobre o que possa vir a ser nas próximas jornadas.
Mas não é isso, que por ora interessa aos amantes do futebol. Interessa é saber que foi vencido o defeso, que compreendeu perto de três meses, e que já podem reganhar os caminhos que dão aos recintos de futebol para ver evoluir as suas equipas, aplaudi-las e ajudá-las na conquista das respectivas metas.
É a bem dizer, um ritual que acontece todos os anos, desde que 1979 que se deu início à competição, que indubitavelmente é a mais importante do calendários desportivo angolano, sem demérito a outros desportos, que à sua maneira emprestam ânimo e vigor à vida desportiva nacional. É que o futebol é o rei, daí a primazia.
Entretanto, a prova começou de maneira que pode não ser a mais agradável para alguns amantes do futebol. De referir a ausência das equipas do Petro de Luanda e do 1º de Agosto, que face aos compromissos internacionais viram adiados os respectivos jogos da jornada inaugural. Contudo, é um mal menor.
As equipas que entraram em campo fizeram o que lhes competia, e diga-se que acabaram por valorizar a jornada, disputada sem quaisquer constrangimentos. Ao menos, não se repetiram os acontecimentos da edição passada, que marcaram o Estádio 4 de Janeiro, no Uíge, o arranque do campeonato. Desta vez, correu tudo à preceito.
Espera-se, entretanto, que as equipas estejam em condições de corresponder às exigências da Federação Angolana de Futebol, quanto à velocidade a imprimir na disputa da presente edição, que vai ser seguramente a mais curta das 40 já disputadas, dada a reprogramação que se pretende ao período inicial doravante.
Alguém, atento à evolução do campeonato, pode dizer e com alguma razão, que o primeiro Girabola também foi curto. Certo. Mas esse foi disputado em moldes diferentes. Foi em regime de séries, que facilita a gestão do tempo.
Portanto, há a necessidade das equipas se apresentarem sempre em condições nas jornadas seguidas, umas das outras.
De resto e para alegria das massas, aí temos de volta o campeonato, para ser vivido com redobrada emoção, e mais do que isso, com elevado espírito de fair-play.
Afinal o desporto é festa e alegria, não têm cabimento acções de violência ou que belisquem os interesses de uns em favor de outros. Vivamos, então, as emoções da maior manifestação do nosso desporto...

Últimas Opinies

  • 26 de Maio, 2018

    Angola e a COSAFA

    A recente convocatória para a preparação da selecção nacional de futebol, vulgo Palancas Negras,  feita,  em conferência de imprensa por Srdan Vasiljevic, pode ser um prenúncio para que Angola volte a inscrever o seu nome na arena do futebol regional,  onde, em tempos idos, conquistou troféus em diferentes categorias. Trata-se da Taça COSAFA que, infelizmente, alguns insistem em dar pouca importância.

    Ler mais »

  • 26 de Maio, 2018

    Citaes

    Depois de uma análise profunda sobre o assunto ao nível do Ministério da Juventude e Desportos, ficou decidido que a gestão do pavilhão do Matrindindi passasse para as Associações Provinciais de Andebol e de Futebol de Salão, ao passo que o das Acácias Rubras para a da Associação de Basquetebol e de Ginástica.

    Ler mais »

  • 26 de Maio, 2018

    Liderana e transtornos

    Prestes a fechar as cortinas da primeira volta oficialmente, com a conclusão de todas as jornadas, o Girabola tem nova liderança, com o Interclube, até então comandante isolado da competição e a equipa que melhor futebol praticava, a ficar para trás.

    Ler mais »

  • 24 de Maio, 2018

    Efeito da crise financeira (I)

    Ao olharmos atentamente, sobre a forma como anda o nosso desporto nos últimos tempos, não teremos dúvidas de que a verdade desportiva está a ser claramente beliscada por causa da crise financeira.

    Ler mais »

  • 24 de Maio, 2018

    Repatriar tambm para o desporto

    “A volta do mecenas” é o título da canção da atriz Clarice Falcão no dueto com o músico Matheus Torreão e que se encontra no álbum “Problema Meu”. A música fala da esperança de que o mecenas retornará para o surgimento da nova renascença.

    Ler mais »

Ver todas »