Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Cartas do Leitor

03 de Setembro, 2013
Miguel Afonso – Luanda
Mudanças nos Palancas
-Acompanhei as declarações do presidente da FAF, Pedro Neto, depois de mais um desaire dos Palancas Negras, e pude notar que desta vez as oportunidades concedidas a Gustavo Ferrín chegaram ao fim. Na verdade, à terceira tinha de haver uma reacção mais enérgica e foi o que fez o presidente da federação, abrindo a possibilidade de mudanças na equipa técnica. Penso que não vai haver qualquer injustiça se Gustavo Ferrín for demitido antes do fim do contrato. Como disse e bem o número um da FAF as condições mínimas foram criadas e os resultados não têm surgido. Gustavo Ferrín tem sido muito contestado e isso também não é salutar para o ambiente no seio da equipa nacional. É preciso que haja da parte da federação uma estratégia tão-logo se anuncie um novo seleccionador, para que ele possa desenvolver o seu trabalho sem quaisquer constrangimentos. Gustavo Ferrín não abdicou do projecto de renovação iniciado pelo professor Romeu Filemon e quem vier tem de seguir o ritmo, chamando jovens para a selecção principal e acompanhar o trabalho que está a ser feito nos escalões de formação, concretamente nas selecções de Sub-17 e Sub-20.


Cristiano Amadeu -Luanda
Justa homenagem
-Saudações ao colectivo do Jornal dos Desportos. Não escrevo para este jornal para fazer política, mas gostava de aproveitar o espaço, enquanto leitor e cidadão deste país, para manifestar o meu apreço por todos os angolanos pela forma ordeira, cívica e patriótica que demonstraram durante a recepção da Selecção Nacional de basquetebol, que em Abidjan conquistou o 11.º título africano. Ouvimos o apelo e acorremos em massa ao Aeroporto Internacional 4 de Fevereiro para em nome dos angolanos de Cabinda ao Cunene darmos as boas-vindas aos nossos bravos atletas, técnicos e dirigentes que naquele país souberam dignificar as cores da nação. No aeroporto, apesar das diferenças, fomos um só povo e uma só nação. No desporto, tem de haver fair play, pois num jogo há os que ganham e os que perdem, mas todos de uma maneira geral contribuem para o espectáculo. No domingo só houve vitória porque a Selecção representa a nação.

Ambrósio Francisco, Luanda
Futuro garantido-
Estou entusiasmado com o trabalho que está a ser feito nas selecções de jovens de basquetebol e de andebol. Nestas duas disciplinas somos campeões africanos na categoria de juvenis, pelo que podemos augurar resultados mais satisfatórios, desde que haja continuidade e se mantenham as condições que os jovens beneficiaram para participar nas competições em que vão intervir no futuro. Alguém disse que o basquetebol e o andebol devem ser vistos como símbolos nacionais. Com o apoio incondicional do Estado podemos sonhar com grandes conquistas, não somente em África mas no mundo.

Últimas Opinies

  • 23 de Março, 2019

    Agora que venha o CAN do Egipto!

    Que venha agora o CAN do Egipto! Sim, que  venha o Campeonato Africano das Nações porque a fase de qualificação ficou já para atrás. 

    Ler mais »

  • 23 de Março, 2019

    Cartas dos Leitores

    Estou aqui para trabalhar. É uma realidade nova para mim. Nunca estive em África.

    Ler mais »

  • 23 de Março, 2019

    Angola est no Egipto

    O país acordou, hoje, na ressaca da explosão festiva resultante da qualificação da selecção nacional de futebol, ao Campeonato Africano das Nações, a disputar-se em Junho e Julho, no Egipto.

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    Amanh um "tudo ou nada

    Amanhã é uma espécie de Dia D, para nós, e tal fica a dever-se aos ‘’Palancas Negras’’

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    Um regresso depois de quase dez anos

    Volvidos quase dez anos, volto a assumir uma missão como enviado especial do Jornal dos Desportos, título para o qual escrevo desde o ano de 1997, e que nesse momento assumo o cargo de editor, depois de já ter sido sub-editor e correspondente provincial.

    Ler mais »

Ver todas »