Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Cartas do leitor

28 de Setembro, 2013
Augusto Santiago - Luanda
O Progresso e as metas
= Sou adepto do Progresso do Sambizanga e acompanho com muito interesse o evoluir do campeonato nacional da primeira divisão, particularmente os jogos da minha equipa. Esperávamos terminar em quinto lugar no Girabola, tal como perspectivou o presidente do clube, Paixão Júnior, mas em função da pontuação da equipa as coisas estão um pouco complicadas, embora matematicamente tudo continue em aberto. De qualquer forma, se terminar em sexto ou sétimo, na minha óptica não vai ser mau. Mas há outro objectivo da época ainda possível de atingir, a Taça de Angola, em que o Progresso joga com o Interclube nos oitavos-de-final. Peço ao técnico David Dias e a todos os atletas que acreditem que é possível ter êxito nesta prova. A Taça de Angola pode ser, para nós, a salvação da época. É preciso encarar com muita seriedade esta competição, o que não significa que diminuamos o interesse no Girabola. Se a equipa previa terminar em quinto, ficar em sexto ou sétimo não é mau, como não é, por exemplo, chegar à final da Taça de Angola.

Tiago Cerqueira – Luanda
Limitações financeiras
= Muitas equipas que disputam este ano o campeonato nacional da segunda divisão, ao mes mo tempo qualificativo para o Girabola, revelam crises financeiras e algumas ameaçam desistir. Uma equipa em condição financeira instável não deve concorrer à ascensão à primeira divisão, onde as exigências são maiores. Além disso, devido à crise ou dificuldades reveladas por alguns clubes, talvez fosse importante a Federação Angolana de Futebol rever o número de equipas a despromover em cada edição. Actualmente, descem três equipas. Por mim, deviam descer apenas duas e subir outras tantas, porque a realidade tem mostrado que a maioria das equipas que ascendem acaba por descer logo a seguir em função das dificuldades que enfrentam. Acabam sempre por fazer um campeonato com muitos sobressaltos.


Santana Azevedo - Funcionário
Ficar em segundo lugar=
Sou adepto de futebol e vou debruçar-me sobre as últimas rondas do Girabola. A luta pelo segundo lugar centraliza as atenções das últimas jornadas. Em jogo estão 18 pontos e por aquilo que nos mostra a tabela classificativa, o meu 1.º de Agosto e o Bravos do Maquis são os candidatos ao lugar que garante a disputa da Liga dos Campeões no próximo ano, na companhia do Kabuscorp que vai ser, seguramente, o campeão nacional. Claro que torço pelo meu clube. Depois de perdermos o campeonato, porque não acredito que ainda tenhamos hipóteses, e embora haja ainda a Taça de Angola.

Últimas Opinies

  • 19 de Agosto, 2019

    Como causar impacto atravs do marketing?

    De facto, para que se crie um impacto forte e eficaz através do marketing desportivo, é indispensável que os clubes e federações deem atenção ao formato comunicativo a ser utilizado.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Petro escorregou Vasiljevic j era

    O grande Petro já  atemoriza os seus adeptos em poder continuar a fazer travessia no deserto neste seu “hibernar” sem título desde 2009: empatou mesmo depois de o presidente.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Cartas dos Leitores

    Penso, que não há  muitas alterações  em relação aos candidatos, o 1º de Agosto procura o Penta e o Petro luta para quebrar o jejum de 10 anos, sem conquistar o campeonato.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Girabola de todos

    Soltaram-se assobios, no último fim-de-semana. Voltou aos palcos nacionais, o futebol de primeira grandeza. Ou seja, o campeonato nacional da primeira divisão, o nosso Girabola.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    O segundo pecado da FAF

    A direcção de Artur Almeida e Silva acaba de cometer o segundo pecado, na gestão dos destinos da Federação Angolana de Futebol(FAF). O primeiro, assenta na desorganização que já a caracteriza.

    Ler mais »

Ver todas »