Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Cartas do leitor

26 de Janeiro, 2014
“Sempre disse que são eles que estão a fazer a equipa e não eu. Tudo depende deles e do que cada um fizer no campo, nestes jogos amigáveis que estamos a realizar, cada um deve procurar ter o lugar assegurado como titulares. Depende deles”.
Edouard Antranik, técnico do Kabuscorp

Eu não acredito que haja pessoas que pensam ir ao campo apenas para se envolver em pancadaria, mas se todos nós cumprirmos com a nossa tarefa, facilitamos tudo, isto é responsabilidade de todos nós, temos de ser o elo de comunicação”.
Cardoso Lima, SG da FAF

Estamos a trabalhar com um único objectivo, que é para o bem do Progresso Sambizanga, pois temos a certeza de que vamos ter uma equipa muito competitiva, que vai estar entre as melhores de Angola”.
Lúcio Antunes , técnico do Progresso

A PERGUNTA DO DIA
Quais os motivos da fraca prestação de Angola no jogo da meia-final, diante da selecção da Tunísia?

“A partir do momento em que a Selecção Nacional feminina de andebol se apurou para as meias-finais, o país estava na expectativa de uma nova conquista do título continental. Mas, durante ao jogo com a Tunísia, a adversária mostrou superioridade e venceu. O desporto é assim. Agelizeu Kizadiambu, produtor musical

A equipa técnica sabia que a Tunísia é a selecção mais forte no continente, depois de Angola. Portanto, devia ter sido mais cautelosa na selecção das atletas em campo. Talvez, se o tivesse deito, hoje estivéssemos a festejar mais um título continental. Paixão Lemba, músico

“Temos de entender que o desporto é competitivo, ou seja, as equipas que entram em campo, sabem que vão defrontar um determinado adversário e, nesta ordem de ideias, cada uma procura jogar da melhor forma, até vencer a partida. Foi o que fez a Tunísia.Tony Smell, músico


AVALIAÇÃO JD

COA
Comité Olímpico=Positivo

O Jornal dos Desportos soube que os integrantes da Missão Olímpica que estão em Goa já sabem quanto vão receber de ajudas de custo. Os atletas vão ter direito ao equivalente a 150 mil kwanzas, enquanto os dirigentes recem220 mil. Uma situação acolhida com muita satisfação e que vai aumentar a adrenalina dos atletas.

ALBERTO BABO
Técnico do Interclube=Negativo

A equipa da polícia baqueou no seu próprio campo. Os comandados de Babo não souberam segurar uma vantagem de 10 pontos (45-35) e acabaram por sofrer mais uma derrota. Ainda sonharam, mas o Recreativo do Libolo não foi na conversa e aplicou chapa 100 ao seu adversário, em pleno 28 de Fevereiro.

Últimas Opinies

  • 24 de Agosto, 2019

    O amiguismo na resciso

    O assunto de momento no nosso futebol, convenhamos, é sem dúvidas o desenlace entre a Federação Angolana de Futebol (FAF) e o técnico Srdjan Vasiljevic, em face de algumas situações que vinham acontecendo e que originou que se estalasse o verniz.

    Ler mais »

  • 24 de Agosto, 2019

    Cartas dos Leitores

    Os jogadores aguardaram isso dos dirigentes, para que a motivação crescesse

    Ler mais »

  • 24 de Agosto, 2019

    O sonho dos grupos

    Após as vitórias extramuros nas deslocações à Tanzânia e ao Lesotho, o 1º de Agosto e Petro têm, neste fim-de-semana, a oportunidade soberana de confirmarem a qualificação para última eliminatória de acesso a fase de grupos da Liga dos Campeões Africanos.

    Ler mais »

  • 22 de Agosto, 2019

    Cartas dos Leitores

    Viemos a público para responder ou esclarecer o que aconteceu.

    Ler mais »

  • 22 de Agosto, 2019

    O divrcio anunciado

    Não faz ainda muito tempo do anúncio do divórcio, entre o órgão reitor do futebol nacional e o então seleccionador nacional de honras, o sérvio Srdjan Vasiljevic, que ontem deixou o país.

    Ler mais »

Ver todas »