Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Cartas dos leitor

29 de Dezembro, 2014
“Nunca vi ninguém contente por ser suplente, então eu não posso ficar contente por ser eterno suplente, a minha meta para 2015 é dar todo o máximo para entrar de início desde à primeira jornada. (...) Ninguém é vitalício numa equipa.”
Buá, médio da equipa do1º de Agosto.

“Tivemos um ano de prejuízos. Investimos valores com vista à manutenção do título de campeão, mas infelizmente o nosso esforço foi em vão. As seis provas não permitem a homologação do campeonato provincial.”
Orlando Almeida, proprietário do Team Orbel de motocross.

“Nós estamos bem servidos neste sector, então não precisamos de mais ninguém. Se surgir uma informação diferente, é porque se trata de boatos. Não estamos e muito menos tivemos qualquer negociação com um outro guarda-redes.”
Carlos Alves, porta-voz para o futebol do 1º de Agosto.

“É uma novidade jogar contra Portugal. Enquanto jogador defendi as cores de Portugal, mas agora é uma situação nova, curiosa, mas sobretudo dava-me muito gosto em dar uma alegria, principalmente aos cabo-verdianos.”
Rui Águas, treinador da selecção de Cabo Verde.


PERGUNTA DO DIA
A fase pouco animadora do futebol nacional com realce para os Palancas Negras merece um debate parlamentar?


Sou apologista de que devíamos tentar levar este debate à casa das leis, uma vez que problemática actual do futebol e da Selecção Nacional, em particular, diz respeito a todos nós, tal como acontece com qualquer modalidade. António Muteca, gestor de negócios.

O futebol faz parte da nossa identidade e tem sido um eixo de união do povo angolano de Cabinda ao Cunene. Temos como exemplo memoráveis o Mundial de 2006, na Alemanha, os CAN´s de futebol e andebol, os Afrobasket, enfim. Precisamos reflectir sobre o nosso futebol. Bravo ACM, universitário.

Atentamente temos acompanhado o processo futebolístico das nossas selecções, desde a de honras as demais, e verdade seja dita ainda há muito por fazer pois os resultados são pouco animadores nos últimos anos. Portanto, justifica-se um debate público. Edgar Silvestre, empreendedor.

AVALIAÇÃO JD

CARLOS HENDRICK
Presidente do 1º de Agosto -Positivo

Numa altura em que no país a palavra de ordem é de contenção e parcimónia na gestão das finanças, é de aplaudir a decisão da direcção do 1º de Agosto, que “decretou” redução de gastos na contratação de jogadores. Não tendo conseguido o objectivo na época finda, o ideal talvez fosse gastar mais, mas... não tem como.

PAIXÃO JÚNIOR
Presidente do Progresso - Negativo

Apesar de várias informações que dão conta da contratação de Mário Calado pelo Progresso Associação Sambizanga, a direcção preferiu ainda assim fazer a apresentação do novo técnico, de modo secreto. Sem dar a conhecer o acto à imprensa, Paixão Júnior apresentou ontem o treinador. ao pessoal do clube.

Últimas Opinies

  • 22 de Agosto, 2019

    O divrcio anunciado

    Não faz ainda muito tempo do anúncio do divórcio, entre o órgão reitor do futebol nacional e o então seleccionador nacional de honras, o sérvio Srdjan Vasiljevic, que ontem deixou o país.

    Ler mais »

  • 22 de Agosto, 2019

    Corrigir o mal no futebol (I)

    A semana passada terminei o artigo com a seguinte sentença: “(…) é importante mudar de estratégia

    Ler mais »

  • 22 de Agosto, 2019

    Mais um falso arranque do Interclube

    Para o desalento dos prosélitos do futebol sénior masculino, as cortinas do Girabola Zap, versão 2019/20, foram descerradas com máculas na jornada inaugural que, mais uma vez, põem em causa a capacidade organizativa da Federação Angolana de Futebol (FAF), que parece apostada numa competição em que é premiada a instituição que mais erros comete ao longo do “consulado”.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    O pas dos amigalhaos

    Foi recentemente anunciada a rescisão contratual do treinador Srdjan Vasilevic com a Federação Angolana de Futebol.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Como causar impacto atravs do marketing?

    De facto, para que se crie um impacto forte e eficaz através do marketing desportivo, é indispensável que os clubes e federações deem atenção ao formato comunicativo a ser utilizado.

    Ler mais »

Ver todas »