Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Cartas de Leitores

15 de Agosto, 2016
Os atletas paralímpicos necessitam de vários apoios desde sociais até ao calor humano. Durante esta cerimónia foi possível transmitir a eles o nosso carinho do qual espero que se transforme em resultados positivos no Rio de Janeiro.
Botelho de Vasconcelos , ministro dos Petróleos.

Em termos competitivos a Faia estava muito bem preparada e tinha como objectivo chegar o mais longe possível. No primeiro combate demonstrou toda a sua superioridade diante da venezuelana. Por isso, acho que foi um momento de muita pressão psicológica e a grande responsabilidade que sobre si recaia em tentar o inédito.
Quintino Cabral, antigo presidente da Federação Angolana de Judo.

Nós viemos para Luanda disputar os três pontos. Não conseguimos porque sofremos dois golos, um dos quais de penaltie, que para mim antes aconteceu uma falta contra o ASA. Não gostei do comportamento do árbitro, só temos que continuar a trabalhar, ainda faltam nove jogos e tudo pode acontecer.
Sarmento Seke, treinador do Porcelana FC.

Foi um belíssimo jogo de primeira jornada, muito bem disputado. Parabéns ao Tondela. Mas foi uma vitória que procurámos, quisemos e conseguimos. Num jogo intenso, bem disputado, com um estádio cheio e um ambiente muito bom. Ganhámos e foi uma primeira jornada positiva para nós.
Rui Vitória, técnico do Sport Lisboa e Benfica.


A PERGUNTA DO DIA
O que fazer para dar um novo impulso ao futebol feminino no país?

As entidades máximas do desporto nacional devem começar a pensar mais na modalidade neste escalão. A falta de atenção e patrocínios tem sido o maior impasse para o desenvolvimento das equipas de futebol feminino no país. É preciso apoiar mais a modalidade nesta classe. Nelo Pascoal , funcionário público.

O nosso desporto ainda apresenta muitas debilidades. Se no futebol masculino existem equipas que tencionam desistir das competições por falta de finanças, imagina o futebol feminino que nunca teve grande expressão. Se os apoios surgirem as coisas podem melhorar muito. Felizardo Barros, funcionário público.

Penso que deveriam começar da base, formando atletas nas escolas de formação e posteriormente colocá-las nas equipas. Não sei se ainda existem equipas de futebol feminino no país, mas seria bom que se criassem novos clubes, ou se investisse nos apoios ás equipas já existentes. Alfredo Ngita, funcionário público.

Últimas Opinies

  • 15 de Julho, 2019

    O real papel do gestor desportivo

    As funções de um gestor desportivo não são mais do que as funções de um gestor de empresas, adaptadas e ajustadas às particularidades de um clube ou federação desportiva.

    Ler mais »

  • 15 de Julho, 2019

    Quem explica o desporto angolano?

    O nosso desporto merece um estudo profundo, para se encontrar explicações que justifiquem os resultados que vai tendo.

    Ler mais »

  • 15 de Julho, 2019

    Cartas dos Leitores

    No nosso grupo (A),  somos a única selecção (Angola) que tem a sua primeira participação  a este nível. Canadá vai para a sua sétima, Nova Zelândia.

    Ler mais »

  • 15 de Julho, 2019

    Objectivo falhado

    Angola não conseguiu alcançar o objectivo preconizado no Mundial de Hóquei em Patins, que se disputou em Barcelona, Espanha, acabando por se quedar na sexta posição.

    Ler mais »

  • 13 de Julho, 2019

    Cartas dos Leitores

    Vamos entrar para o campeonato em cada jogo para ganhar, nós queremos começar bem, com o pé direito. Como sabem, já temos o calendário.

    Ler mais »

Ver todas »