Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Cartas de Leitores

24 de Agosto, 2016
O nível técnico evidenciado neste torneio, satisfaz porque foi bastante elevado. Portanto, em 25 pratos tivemos 25 pratos acertados. Num dos desempates, houve 15 tiros, 15 acertos. Portanto, o nível foi bom.
General Francisco Afonso "Hanga", presidente da Federação Angolana de Tiro aos Pratos.

Temos no país, sobretudo nas províncias costeiras, muita gente que se dedica à pesca de lazer que podem ingressar nas diferentes equipas. Estamos a estudar formas de alargar as provas de pesca desportiva aos rios e lagoas, e com isso teremos mais atletas, a contar com os do interior do país.
Fernando Santos, presidente da Federação Angolana de Pesca Desportiva.

Estamos a viver mais um momento especial, acabamos de merecer a confiança dos associados para mais um mandato, na condução dos destinos da Escola Desportiva do Curtume. É hora de arregaçar as mangas, de formas a vermos a nossa instituição subir cada vez mais.
Santos Domingos Gaspar, presidente da Escola do Curtume.

Tentamos melhorar em cada edição. Ainda este ano, no encontro nacional do MNE agendado para Dezembro, vamos rever as normas e regulamentos. Tem havido algum descontentamento no que diz respeito à inscrição de atletas que jogaram nos campeonatos provinciais.
António Fiel “Didi”, vice-presidente do Movimento Nacional Espontâneo.

A PERGUNTA DO DIA
A FAF deve interditar o campo do Porcelana após os distúrbios no jogo com o Petro de Luanda?


Penso que não, porque isso, implicaria outros transtornos para o Girabola. É certo que estas atitudes devem ser desencorajadas, porque mancham o nosso futebol. Os adeptos agiram mal, porque ficou provado que de facto existiu penálti, mas infelizmente nós não sabemos perder.Rui da Fonseca , estudante.

Deve, sim, punir o Porcelana. Estas práticas devem parar. Não digo que se deva interditar o campo, mas se tiver outra maneira de castigar, que seja para que as coisas comecem a andar como devem ser. A arbitragem assinalou a grande penalidade, e houve mesmo. Então, devem aceitar a decisão do árbitro. Evander de Carvalho , estudante.

A FAF deve interditar o campo. O futebol é algo que deve trazer união entre os irmão, e não birras. Quando entramos em campo, temos de estar em condições de vencer ou perder. O lance foi duvidoso, o defesa do Porcelana eleva-se e a bola bate-lhe na mão. Seja como for o comportamento não se justifica.António Pedro, funcionário privado.

Últimas Opinies

  • 19 de Agosto, 2019

    Como causar impacto atravs do marketing?

    De facto, para que se crie um impacto forte e eficaz através do marketing desportivo, é indispensável que os clubes e federações deem atenção ao formato comunicativo a ser utilizado.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Petro escorregou Vasiljevic j era

    O grande Petro já  atemoriza os seus adeptos em poder continuar a fazer travessia no deserto neste seu “hibernar” sem título desde 2009: empatou mesmo depois de o presidente.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Cartas dos Leitores

    Penso, que não há  muitas alterações  em relação aos candidatos, o 1º de Agosto procura o Penta e o Petro luta para quebrar o jejum de 10 anos, sem conquistar o campeonato.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Girabola de todos

    Soltaram-se assobios, no último fim-de-semana. Voltou aos palcos nacionais, o futebol de primeira grandeza. Ou seja, o campeonato nacional da primeira divisão, o nosso Girabola.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    O segundo pecado da FAF

    A direcção de Artur Almeida e Silva acaba de cometer o segundo pecado, na gestão dos destinos da Federação Angolana de Futebol(FAF). O primeiro, assenta na desorganização que já a caracteriza.

    Ler mais »

Ver todas »