Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Cartas de Leitores

25 de Agosto, 2016
Acho em princípio, que ele (Zoran Maki) cumpre um processo disciplinar. Foi uma medida que ocorreu de um acto com o qual não compactuamos. É preciso ter presente, que aqui em Angola as estruturas obedecem a uma hierarquia, e a partir do momento que o treinador desobedeceu, tomou-se de imediato uma decisão.
José Ramos , secretário - geral do Sagrada Esperança.

Podemos fazer história no Girabairro. Somos um grupo de jovens optimistas, mas sobretudo realistas. Sabemos até onde vão as nossas capacidades, razão pela qual não alimentamos falsas expectativas.
Neto Montez , presidente do Clube Amigos do Maculusso.

Tenho tudo para pôr fim à minha carreira, de 20 anos de Árbitro FIBA (juiz de nível internacional). Os últimos 13 anos foram espectaculares, apitei quase tudo, e estive sempre entre os melhores.
Carlos Júlio , árbitro angolano de basquetebol.

A 'Premier League' é especial. Em alguns países, os grandes clubes sempre querem ser os melhores, e deixam os outros para trás, para ficarem cada vez menores. Na Inglaterra, acontece o aposto. Aqui, eles querem que todos os clubes sejam competitivos.
José Mourinho , treinador do Manchester United.

A PERGUNTA DO DIA
A PARAGEM QUE O GIRABOLA VAI REGISTAR PODE RETIRAR RITMO COMPETITIVO ÀS EQUIPAS?


Estou certo que sim. O nosso Girabola tem muitos desses problemas de paragens, e isso prejudica o desenvolvimento e a prestação dos jogadores, porque é um período em que muitas equipas relaxam e muitos distraem-se nas sentadas, perdem noites, etc. Quando retomam não estão na forma inicial. Vicente Silva, estudante.

Penso que o Girabola não devia observar nenhuma paragem. Faltam sete jornadas e interromper agora é falha. Os jogadores perdem ritmo competitivo e no reatamento da prova os problemas que já estavam patentes agravam-se. Isso, é desprestigiante para a competição. Garcia Lino, comerciante.

Estas paragens resultam sempre em canseiras no regresso. Muitas vezes, pensamos que é bom para que os jogadores para que possam descansar, mas é exactamente este repouso que retira o ritmo que já traziam. Uma competição como o Girabola devia ser disputado de forma directa, sem paragens. Rui João, funcionário privado.

Últimas Opinies

  • 24 de Agosto, 2019

    O amiguismo na resciso

    O assunto de momento no nosso futebol, convenhamos, é sem dúvidas o desenlace entre a Federação Angolana de Futebol (FAF) e o técnico Srdjan Vasiljevic, em face de algumas situações que vinham acontecendo e que originou que se estalasse o verniz.

    Ler mais »

  • 24 de Agosto, 2019

    Cartas dos Leitores

    Os jogadores aguardaram isso dos dirigentes, para que a motivação crescesse

    Ler mais »

  • 24 de Agosto, 2019

    O sonho dos grupos

    Após as vitórias extramuros nas deslocações à Tanzânia e ao Lesotho, o 1º de Agosto e Petro têm, neste fim-de-semana, a oportunidade soberana de confirmarem a qualificação para última eliminatória de acesso a fase de grupos da Liga dos Campeões Africanos.

    Ler mais »

  • 22 de Agosto, 2019

    Cartas dos Leitores

    Viemos a público para responder ou esclarecer o que aconteceu.

    Ler mais »

  • 22 de Agosto, 2019

    O divrcio anunciado

    Não faz ainda muito tempo do anúncio do divórcio, entre o órgão reitor do futebol nacional e o então seleccionador nacional de honras, o sérvio Srdjan Vasiljevic, que ontem deixou o país.

    Ler mais »

Ver todas »