Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Cartas de Leitores

10 de Novembro, 2015
“Estou muito confiante e espero somar o maior número de pontos para no Africano da Tunísia, em Abril de 2016, confirmar a qualificação. A preparação foi muito boa e apesar de desconhecer as adversárias, uma vez que o sorteio só será realizada no dia 30 deste mês, espero representar condignamente o país.”
Antónia de Fátima "Faia", , judoca angolana.

"Queremos um técnico que fale preferencialmente português ou na pior das hipóteses espanhol. Tem de ter abaixo de 55 anos e aceitar o modelo de jogo definido pelo clube, tal como o seu modelo de gestão. Tem de se identificar com o projecto, ser bom gestor de balneário (...)."
Tomás Faria, presidente do Petro de Luanda.

“Vou trabalhar com todas as minhas forças e com a ajuda de Deus, para que possa recuperar imediatamente a minha forma física. Sabe, que ficar um ano inteiro sem jogar, reduz de certa forma a nossa capacidade. Daí, que tenha de recuperar essa condição, para não ser ultrapassado pelos meus concorrentes”.
Yanick Bíssio, congolês democrata ao serviço do ASA.

“Há poucos dias fiquei os 90 minutos na minha área técnica, enquanto o treinador da outra equipa saltava como Michael Jordan e nada lhe aconteceu. Este castigo vai-me fazer mudar. Mudar tudo. As minhas respostas, obviamente, serão diferentes, a forma como intervenho no jogo, também. A partir de agora, tudo será diferente para mim”.
José Mourinho, treinador do Chelsea.


A PERGUNTA DO DIA
Até que ponto a conquista do torneio internacional de futebol “Angola 40 anos” pode galvanizar os Palancas Negras para o jogo de sexta-feira próxima contra a África do Sul?


Os Palancas Negras foram justos vencedores do torneio internacional "Angola 40 anos", em celebração do aniversário da nossa independência. Com este feito, esperamos que os bravos rapazes possam melhorar a sua competitividade, tendo em conta a nossa possível participação no CHAN'2016. Vitorino César, relações públicas.

A vitória de 1-0 , alcançada diante da selecção da República Democrática do Congo na final do torneio internacional de futebol “Angola 40 anos”, leva-nos a acreditar em dias melhores. Com este grande feito, precisamos de trabalhar cada vez mais para se corrigir os erros e melhorar outros aspectos. João Sozinho, motorista

A conquista do torneio internacional de futebol “Angola 40 anos” foi apenas um teste daquilo que precisamos de alcançar num futuro próximo. Aproveito desde já para pedir à equipa técnica nacional, em particular ao seleccionador, Romeu filemon, para estudar melhor a competitividade de cada atleta. Alberto Manuel, estudante.


AVALIAÇÃO JD

CARLOS HENDRICK
Presidente do 1º de Agosto - Positivo

Não faz parte da cultura dos clubes desportivos angolanos a edição de revistas com alguma periodicidade definida. Mas é um exercício importante, pois permite a divulgação das acções desenvolvidas, além de servir de documento para o futuro. O 1º de Agosto distingue-se neste aspecto. Quentinho, quentinho já está em nossas mãos o número sete do “D'Agosto”.

CARLOS ROSA
Presidente da FAA - Negativo

A prova pedestre de fim de ano São Silvestre, pela sua grandeza e impacto desportivo, devia ser publicitada um pouco antes dos preparativos da sua organização. O que temos visto é que a prova só é publicitada quase na véspera da sua realização. Um pouco mais de agressividade em termos de marketing não faria mal nenhum.

Últimas Opinies

  • 22 de Agosto, 2019

    O divrcio anunciado

    Não faz ainda muito tempo do anúncio do divórcio, entre o órgão reitor do futebol nacional e o então seleccionador nacional de honras, o sérvio Srdjan Vasiljevic, que ontem deixou o país.

    Ler mais »

  • 22 de Agosto, 2019

    Corrigir o mal no futebol (I)

    A semana passada terminei o artigo com a seguinte sentença: “(…) é importante mudar de estratégia

    Ler mais »

  • 22 de Agosto, 2019

    Mais um falso arranque do Interclube

    Para o desalento dos prosélitos do futebol sénior masculino, as cortinas do Girabola Zap, versão 2019/20, foram descerradas com máculas na jornada inaugural que, mais uma vez, põem em causa a capacidade organizativa da Federação Angolana de Futebol (FAF), que parece apostada numa competição em que é premiada a instituição que mais erros comete ao longo do “consulado”.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    O pas dos amigalhaos

    Foi recentemente anunciada a rescisão contratual do treinador Srdjan Vasilevic com a Federação Angolana de Futebol.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Como causar impacto atravs do marketing?

    De facto, para que se crie um impacto forte e eficaz através do marketing desportivo, é indispensável que os clubes e federações deem atenção ao formato comunicativo a ser utilizado.

    Ler mais »

Ver todas »