Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Cartas de Leitores

03 de Dezembro, 2015
Para ir ao primeiro CAN de 1996 e ao primeiro Campeonato do mundo em 2006, foi preciso fazer recurso a atletas que jogam no exterior, logo nos pareceu que não ficam prejudicados os clubes com a introdução de cinco estrangeiros num só jogo.
TOMÁS Faria, presidente do Petro de Luanda.

Apesar de não estar presente na reunião, os cinco jogadores em campo só trarão benefícios para o nosso futebol caso os mesmos sejam jogadores com grandes qualidades. De contrário, seria bom dar lugar aos jogadores jovens saídos das escolas de formação dos clubes.
CHICO AFONSO, vice-presidente do Petro de Luanda.

Eu ouvi dizer, que de 12 milhões de habitantes (da Síria), um terço deixou o país. Eu vivi isso de perto na visita a Belgrado, um hotel reservou um espaço para que pessoas ficassem pelo menos por algumas horas e se alimentassem, que as crianças ficassem num quarto antes de continuar a migração para um país da Europa Ocidental.
NOVAK DJOKOVIC, número um do ranking da ATP.

Paris é uma cidade grande, bonita e gosto daqui. Se o presidente concordar, gostaria de firmar um contrato vitalício com o clube (Paris Saint -Germain), porque gostaria de encerrar a minha carreira aqui. O meu desejo é terminar a minha carreira em Paris, com a camisola do PSG?" Amo Paris do mesmo jeito que o Rio de Janeiro.
THIAGO SILVA, jogador brasileiro ao serviço do PSG.


A PERGUNTA DO DIA
Que Petro esperar na próxima época, caso consiga os reforços pretendidos, sendo um deles Geraldo do FC Red Bull do Brasil?


A grandeza que os petrolíferos conquistaram, tanto a nível nacional como internacional, leva a que se apostar em jogadores com experiência competitiva e credível em campeonatos, como do Brasil, Geraldo (FC Red Bull Brasil) e Turquia, Djalma Campos (Konyaspor FC), respectivamente. César Serafim, estudante.

A aposta em técnicos e jogadores vindos da pátria do "rei Pelé", para reforçarem a formação desportiva com mais títulos no Girabola e Taça de Angola, duas das maiores competições futebolística do país, tem sido nos últimos anos a base da sustentabilidade dos objectivos do Clube do Eixo - Viário. Figueira Planta, gestor de vendas.

A direcção do Petro de Luanda, sob a égide de Tomás Faria, tem estado a manifestar-se preocupada no que diz respeito à reconquista da mística dos "tricolores" pelo campeonato principal de futebol da Primeira Divisão, um desafio que exige a contratação de excelentes profissionais. Pedro Jorge, agente de relações públicas.

Últimas Opinies

  • 24 de Agosto, 2019

    O amiguismo na resciso

    O assunto de momento no nosso futebol, convenhamos, é sem dúvidas o desenlace entre a Federação Angolana de Futebol (FAF) e o técnico Srdjan Vasiljevic, em face de algumas situações que vinham acontecendo e que originou que se estalasse o verniz.

    Ler mais »

  • 24 de Agosto, 2019

    Cartas dos Leitores

    Os jogadores aguardaram isso dos dirigentes, para que a motivação crescesse

    Ler mais »

  • 24 de Agosto, 2019

    O sonho dos grupos

    Após as vitórias extramuros nas deslocações à Tanzânia e ao Lesotho, o 1º de Agosto e Petro têm, neste fim-de-semana, a oportunidade soberana de confirmarem a qualificação para última eliminatória de acesso a fase de grupos da Liga dos Campeões Africanos.

    Ler mais »

  • 22 de Agosto, 2019

    Cartas dos Leitores

    Viemos a público para responder ou esclarecer o que aconteceu.

    Ler mais »

  • 22 de Agosto, 2019

    O divrcio anunciado

    Não faz ainda muito tempo do anúncio do divórcio, entre o órgão reitor do futebol nacional e o então seleccionador nacional de honras, o sérvio Srdjan Vasiljevic, que ontem deixou o país.

    Ler mais »

Ver todas »