Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Cartas de Leitores

19 de Abril, 2016
Fizemos uma partida com uma equipa que discute o título, sabíamos que um detalhe poderia decidir, não podíamos falhar de maneira alguma. Falhámos, entramos no segundo tempo à procura do golo de qualquer forma!
Luís Mariano, treinador do Porcelana

Somos uma equipa que tem crescido, entra para os campeonatos para fazer o melhor possível. Nos últimos anos conseguimos o terceiro lugar, os campeonatos a cada ano que passa são mais competitivos, não começamos muito bem, mas eu creio que aos poucos vamos acertando.
Zeca Amaral, técnico do Benfica de Luanda

Por mais vezes que tentem pôr em causa o nosso nível exibicional, fizemos mais do que suficiente para ganhar os dois últimos jogos. Fizemos uma excelente exibição, boas jogadas, criámos situações de golo. Uma vitória justíssima que podia até ser mais gorda.
José Peseiro , técnico do FC Porto

No início da época é que estávamos preocupados em fazer 40 pontos, agora temos 73 pontos. Nunca falei com os meus jogadores sobre essas diferenças. Foi mais do que um ponto, psicologicamente foi como se tivéssemos dito ‘estamos aqui.
Cláudio Ranieri, treinador do Leicester


A PERGUNTA DO DIA
O futebol que o 1º de Agosto está a apresentar garante a liderança da primeira volta do Girabola Zap?


A qualidade futebolística que o Clube Central das Forças Armadas tem vindo a mostrar durante as jornadas já disputadas, leva-nos a acreditar na sua potencialidade em campo. A equipa deve manter a mesma postura técnica e táctica para continuar com o mesmo sucesso. Maurício Alfredo , estudante.

A equipa técnica da formação militar às ordens do treinador -adjunto Felipe Nzanza reconhece que para terminar a primeira volta na liderança do Girabola Zap, tem de disputar mais sete jornadas, dentro e fora da capital, é ainda um longo percurso repleto de surpresas apropriadas ao futebol. Fabrice Maqueno , comerciante.

Os pontos de diferença que separam o 1º de Agosto na tabela classificativa, em oito jogos, chamam a atenção dos seus próximos adversários. Acredito que tirando vantagem da debilidade das outras equipas catalogadas como candidatas ao título, a equipa não deve voltar a conceder facilidades. Paty Nkundenga, comerciante

Últimas Opinies

  • 22 de Agosto, 2019

    O divrcio anunciado

    Não faz ainda muito tempo do anúncio do divórcio, entre o órgão reitor do futebol nacional e o então seleccionador nacional de honras, o sérvio Srdjan Vasiljevic, que ontem deixou o país.

    Ler mais »

  • 22 de Agosto, 2019

    Corrigir o mal no futebol (I)

    A semana passada terminei o artigo com a seguinte sentença: “(…) é importante mudar de estratégia

    Ler mais »

  • 22 de Agosto, 2019

    Mais um falso arranque do Interclube

    Para o desalento dos prosélitos do futebol sénior masculino, as cortinas do Girabola Zap, versão 2019/20, foram descerradas com máculas na jornada inaugural que, mais uma vez, põem em causa a capacidade organizativa da Federação Angolana de Futebol (FAF), que parece apostada numa competição em que é premiada a instituição que mais erros comete ao longo do “consulado”.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    O pas dos amigalhaos

    Foi recentemente anunciada a rescisão contratual do treinador Srdjan Vasilevic com a Federação Angolana de Futebol.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Como causar impacto atravs do marketing?

    De facto, para que se crie um impacto forte e eficaz através do marketing desportivo, é indispensável que os clubes e federações deem atenção ao formato comunicativo a ser utilizado.

    Ler mais »

Ver todas »