Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Cartas de Leitores

07 de Junho, 2016
É uma pergunta pertinente, mas como este assunto tem sido muito propalado ultimamente, tenho as minhas dúvidas que tentem fazer a adulteração de jogadores conforme ocorreu há anos, quando o professor André Nzuzi estava no comando da selecção.
SAMY MATIAS , seleccionador nacional de sub-20.

É interessante, que naquele ano de 1976, a coisa tomou proporções inimagináveis. O andebol tornou-se tão popular, que não havia lugar para mais ninguém em todos os campos. As equipas de vários liceus passaram a ingressar atletas de outras escolas. A Industrial ficou reforçada com Abílio Pinto da Cruz, um dos melhores do Sporting de Luanda.
MALÓ, antigo praticante de andebol.

Sedes sociais com condições dignas e equipadas com material informático, deve ser uma obrigação para que os funcionários se sintam motivados no cumprimento cabal das suas obrigações. Não vamos aceitar que os clubes ou a própria APF trabalhem como no passado. Temos de romper com os maus hábitos.
AGOSTINHO NEVES, candidato a presidente da APF do Uíge.

Muhammad Ali era O Maior, ponto final. Quando lhe perguntassem, ele dizia claramente. Mas o que fazia dele o maior, alguém totalmente à parte, é que todos os outros também diziam a mesma coisa. (...) As suas vitórias ajudaram-nos a acostumarmos com a América que reconhecemos hoje.
BARACK OBAMA, presidente dos Estados Unidos.

A PERGUNTA DO DIA
As lesões de Ary Papel e de Gerson resultaram da dureza que se constata nos jogos do Girabola Zap?


Penso que as lesões são provocadas não só pelo facto de serem submetidos a duros treinos e jogos, como também por falta de cuidado individual. Muitos atletas arriscam-se muito nos jogos, enfrentam o adversário com brutalidades, pelo que resultam nesses incidentes. António Francisco, funcionário público.

Penso que não. Se assim fosse, tínhamos a maior parte bdos jogadores com lesões. Acredito que haja falta de alguma prudência da parte de alguns adversários, que estão em campo para aleijar os outros. O Gerson, por exemplo, é um jogador que se coloca muito perto dos adversários. Isso, também pode ser um dos motivos. Sebilson Francisco, estudante.

Às vezes não é por treinar muito ou fazer jogos sucessivos. Há jogadores que gostam de se individualizar e sofrem sempre forte pressão dos adversários, que por vezes acabam em lesões. A dureza pode causar lesões, mas é pouco provável, porque eles sabem lidar com isso. Pedro Matias, funcionário público.

Últimas Opinies

  • 22 de Agosto, 2019

    O divrcio anunciado

    Não faz ainda muito tempo do anúncio do divórcio, entre o órgão reitor do futebol nacional e o então seleccionador nacional de honras, o sérvio Srdjan Vasiljevic, que ontem deixou o país.

    Ler mais »

  • 22 de Agosto, 2019

    Corrigir o mal no futebol (I)

    A semana passada terminei o artigo com a seguinte sentença: “(…) é importante mudar de estratégia

    Ler mais »

  • 22 de Agosto, 2019

    Mais um falso arranque do Interclube

    Para o desalento dos prosélitos do futebol sénior masculino, as cortinas do Girabola Zap, versão 2019/20, foram descerradas com máculas na jornada inaugural que, mais uma vez, põem em causa a capacidade organizativa da Federação Angolana de Futebol (FAF), que parece apostada numa competição em que é premiada a instituição que mais erros comete ao longo do “consulado”.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    O pas dos amigalhaos

    Foi recentemente anunciada a rescisão contratual do treinador Srdjan Vasilevic com a Federação Angolana de Futebol.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Como causar impacto atravs do marketing?

    De facto, para que se crie um impacto forte e eficaz através do marketing desportivo, é indispensável que os clubes e federações deem atenção ao formato comunicativo a ser utilizado.

    Ler mais »

Ver todas »