Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Cartas do Leitor

01 de Março, 2014
Mas nada é impossível para as nossas pretensões, que passam por alcançar vitórias em todos os jogos, apesar de as outras equipas terem também o mesmo objectivo”.
Lúcio Antunes, técnico do Progresso

Nós queremos que a equipa cumpra as combinações, as transições, os posicionamentos e as finalizações. Temos uma equipa formada por rapazes bem dotados e que podem surpreender quando estiverem na nossa forma ideal”.
Mário Soares, técnico do Desportivo

Espero que os meus jogadores façam um bom jogo, com respeito pelo adversário, porque é muito bom marcar golos. É uma eliminatória e vamos precisar de golos para decidirmos a nossa sorte nesta competição”.
Edouard Antranik, técnico do Kabuscorp

O treinador é quem manda. A minha educação não permite pôr em causa as decisões do técnico. Claro que fico irritado quando não jogo ou as coisas não me saem como queria, tal como os restantes companheiros de equipa, mas respeito o treinador”.
Xavi Hernández, médio do Barcelona


A PERGUNTA DO DIA

A derrota do ASA frente ao Benfica pode abalar a equipa, após o presidente do clube ter sofrido ameaças?

Creio que a derrota pode abalar a formação, porque o ASA já foi uma grande equipa do Girabola, só que nos últimos anos decaiu muito. Acho que o objectivo da equipa nesta época é recuperar a sua posição, mas com esta derrota não sei se vão conseguir”.
João Ngola, despachante

Penso que a derrota que o ASA teve logo no seu primeiro jogo da época não vai abalar a equipa, pelo contrário. Como pretendem recuperar a posição que tiveram nos anos passados, a derrota só vai dar mais força ao grupo”.
Osvaldo Henriques, estudante

Acho que é do conhecimento de todos, que o principal objectivo da equipa aviadora nesta época, é recuperar a posição que sempre teve no desporto nacional. E não é por uma derrota que teve no primeiro jogo, que vai abalar a equipa e cancelar os seus objectivos”.
Diogo António, funcionário público


AVALIAÇÃO JD

VAZ PINTO
Técnico do Caála - Positivo -
Depois de impor um rigoroso empate ao campeão nacional, a equipa do planalto central veio a Luanda arrasar o “vice” 1º de Agosto. Um feito, que não acontece todos os dias, daí o mérito que deve ser atribuído ao técnico da equipa, que soube encontrar o antídoto para retirar quatro pontos aos dois candidatos ao título.

ALEXANDRE GRASSELI
Técnico do Petro - Negativo -
Em seis pontos possíveis o Petro já desperdiçou quatro, de dois empates. Um em casa e outro fora de portas. Números nada condizentes com o estatuto que já ganhou ao longo dos anos. É a equipa mais titulada do Girabola, isto diz tudo. Ainda há tempo para recuperar, é verdade, mas tem de haver melhorias.

Últimas Opinies

  • 15 de Julho, 2019

    O real papel do gestor desportivo

    As funções de um gestor desportivo não são mais do que as funções de um gestor de empresas, adaptadas e ajustadas às particularidades de um clube ou federação desportiva.

    Ler mais »

  • 15 de Julho, 2019

    Quem explica o desporto angolano?

    O nosso desporto merece um estudo profundo, para se encontrar explicações que justifiquem os resultados que vai tendo.

    Ler mais »

  • 15 de Julho, 2019

    Cartas dos Leitores

    No nosso grupo (A),  somos a única selecção (Angola) que tem a sua primeira participação  a este nível. Canadá vai para a sua sétima, Nova Zelândia.

    Ler mais »

  • 15 de Julho, 2019

    Objectivo falhado

    Angola não conseguiu alcançar o objectivo preconizado no Mundial de Hóquei em Patins, que se disputou em Barcelona, Espanha, acabando por se quedar na sexta posição.

    Ler mais »

  • 13 de Julho, 2019

    Cartas dos Leitores

    Vamos entrar para o campeonato em cada jogo para ganhar, nós queremos começar bem, com o pé direito. Como sabem, já temos o calendário.

    Ler mais »

Ver todas »